Aniversário de Pinheiro-163 anos/  Foto Filemon Guterres

SEMENTEIRA DO AMOR

 

Pinheiro Princesa, terra querida

Princesa, mulher encantada

Mistérios… Beleza que não sei revelar                                                                                        

Gentílico Pinheiro… De gente humilde

Verdejai…  Sempre teus campos

Adormecidos, Férteis !

Mãe que tem no seu ventre o bem maior…

O rio  Pericumã  que fertiliza as sementes

Os sonhos  e o brotar das sementeiras

Grávidas de esperanças,

 

Princesa querida

Teu ventre maternidade

Dos filhos… Prodígios que tem nos dado

Causam  orgulho, brio e em verdade…

Torna honrado todo àquele que aqui nasce

 

Viveirei senpre a ti olhar princesa!…

No glamour dessa beleza infinda

Na esplendorosa  forma do teu corpo sinuoso

E na altivez da nobreza.

 

A tua  fronte erguida  no sol de cada manhã…

É  o brilho maior do horizonte

Num céu de anil  que reflete…

A esperança no espelho, das águas do teu rio e lagos…

 

E nas noites… O luar, céus respingos dourados à luz de estrelas

Cantadas na paixão deste teu seresteiro.

 

Jgmoreira / Academia Pinheirense de Letras-APLAC

Deixe uma resposta