Informação

Lula foi empossado como ministro da Casa Civil

Folha

suspensao nomeacao

Uma decisão da Justiça Federal de Brasília determinou, nesta quinta-feira (17), a suspensão do ato de nomeação do ex-presidente Lula como ministro da Casa Civil do governo Dilma Rousseff.

A decisão é provisória (liminar) e foi assinada pelo juiz da 4ª. Vara Federal, Itagiba Catta Preta Neto, que entendeu que há suspeita de cometimento do crime de responsabilidade por parte de Dilma. O juiz acolheu uma ação popular movida pelo advogado Enio Meregali Júnior.

A nomeação foi publicada em edição extra do “Diário Oficial da União” às 19h de quarta, mesmo dia em que o petista aceitou assumir a pasta, após encontro com a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Alvorada.

“A posse e exercício no cargo podem ensejar intervenção, indevida e odiosa, na atividade policial e do Ministério Público e mesmo no exercício do Poder Judiciário pelo senhor Luiz Inácio Lula da Silva”, diz o juiz. “Ato presidencial que, ao menos em tese, é de intervenção do Poder Executivo, no exercício do Poder Judiciário. Ato que obsta ou é destinado a obstar o seu [do Judiciário] livre exercício”, completou.

Para Catta Preta Neto, “ao menos, em tese, repita-se, pode indicar o cometimento ou tentativa de crime de responsabilidade”.

RECURSO

O advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, informou que o governo federal irá recorrer ainda nesta quinta da decisão que suspendeu a posse.

Segundo ele a iniciativa não tem amparo legal, porque outro magistrado já estaria cuidando do processo. “Estamos tomando o conhecimento da situação para poder recorrer ainda hoje”, disse o ministro à Folha.

AÇÃO DO PSB

Em outra frente, o PSB entrou, nesta quinta-feira (17), uma ação no STF (Supremo Tribunal Federal) pedindo que seja declarada inconstitucional a nomeação do ex-presidente Lula para o comando da Casa Civil do governo Dilma Rousseff.

O partido argumenta que a presidente Dilma Rousseff usou o cargo para manipular o foro de investigação de Lula, com objetivo de tirar as apurações envolvendo o petista das mãos do juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato no Paraná, e trazer para o STF. O PSB pede que, se não for anulada a nomeação, o STF pelo menos mantenha com Moro os processos sobre Lula.

Esse post foi publicado em 17/03/2016 às 13h49 www.jgmoreira.com.br

Para  receber mais de 39 mil reais por pagamento de serviços médicos prestados á Prefeitura Municipal de São Vicente Ferrer, governada pela prefeita Maria Raimunda Araújo Sousa e que já foi acionada pelo Ministério Publico Estadual por improbidade administrativa, o medico Giovanni Viegas Moreira pode entrar na justiça contra o município vicentino.

Giovanni Viegas, que é pinheirense e atualmente dá plantões no Hospital Municipal de São João Batista, quer que a prefeita quite o débito pendente da prefeitura que lhe é devido desde janeiro de 2013, referente aos plantões hospitalar por ele ter trabalhado no hospital daquela cidade.

Segundo o medico, a prefeita descumpriu o acordo firmado para pagamento do débito desde janeiro/2013 o que agora agrava na cobrança de juros e correções no quantum a que tem direito e espera a cobrança das correções via justiça. Em conversa com este blog, o médico nos adiantou que já acionou um advogado para estudar a legalidade da medida a ser tomada em relação à causa.

O reclamante falou que essa prefeita, durante os anos que vem governando, criou um clima de descontentamento elevado ao terror da insatisfação geral junto à população pela sua desastrosa forma de administrar o município e em especial à saúde que hoje se tornou uma indecência via o agravamento na falta de recursos e materiais para funcionamento da única casa de saúde daquele município.

“Se por ventura a prefeita Maria Raimunda não acordar para o cumprimento da responsabilidade e sacramentar a legalidade do meu pagamento com brevidade, o indicativo para a solução será a justiça.”, finalizou o Dr. Giovanni. Matéria reproduzida integralmente do Blog do Zé da Graça.

Folha de SJB


Edison Lobão (à esquerda) e Raimundo Carreiro (à direita) foram citados em delação premiada da Lava Jato. Fotos: DIda Sampaio/Estadão

Angra 3

Lobão e Raimundo Carreiro receberam propina de Angra 3, diz delator

POR JULIA AFFONSO, FAUSTO MACEDO E RICARDO BRANDT

Estadão 16/03/2016, 15h46 atualizado 17/03/2016, 07h38

Segundo petição de Rodrigo Janot ao STF, Luiz Carlos Martins, da Camargo Corrêa, ‘narrou detalhadamente’ a ‘existência de práticas ilícitas’

O diretor de energia da Camargo Corrêa, Luiz Carlos Martins, um dos delatores da Operação Lava Jato afirmou que o senador Edison Lobão (PMDB-MA) e o ministro Raimundo Carreiro, do Tribunal de Contas da União (TCU), ‘receberam propina decorrentes das contratações da usina de Angra 3′. Em depoimento à força-tarefa da Operação Lava Jato, o empreiteiro ‘narrou detalhadamente’ a ‘existência de práticas ilícitas’.

“Questionado, Luiz Carlos Martins, em seu depoimento judicial nos autos da aludida ação penal, cita Edison Lobão, senador da República pelo Estado do Maranhão e então ministro das Minas e Energia, e Raimundo Carreiro, ministro do Tribunal de Contas da União, como os agentes políticos que receberam propina decorrentes das contratações da usina de Angra 3″, informa petição do procurador-geral da República Rodrigo Janot ao Supremo Tribunal Federal (STF).

lobao-carreiro

O documento de Janot aponta que a delação de Luis Carlos Martins narrou três tipos de ‘práticas ilícitas’.

“a) formação de cartel por diversas empresas interessadas na contratação da usina termonuclear Angra 3, como a Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez, Odebrecht, UTC, entre outras, havendo arranjo de propostas e preços entre os consórcios, de forma a, frustrando a competitividade, determinar preço, o líder e o grupo vencedor em cada lote dos certames; b) ocorrência de pagamento de propina decorrente dos citados contratos a altos funcionários da Eletronuclear; c) ocorrência de pagamento de propina decorrente dos citados contratos a agentes políticos facilitadores das negociações e contratações”, diz a petição.

Janot afirmou ao ministro Teori Zavascki, do STF, no documento, que o depoimento de Luiz Carlos Martins ‘no qual faz explícita menção a envolvimento de ministro de Estado e ministro do Tribunal de Contas da União no recebimento de propina decorrentes dos contratos celebrados com a Eletronuclear’ foi encaminhado pela 7ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Rio de Janeiro. Segundo o procurador, a delação firmada com o Ministério Público Federal foi homologada com a Justiça.

As investigações sobre propina nas obras da Usina de Angra 3 e na Eletronuclear, subsidiária da Eletrobrás, começaram a ser apuradas pela Operação Lava Jato, em Curitiba. Os investigadores suspeitam que, pelo menos, R$ 4,5 milhões tenham sido pagos por empreiteiras com obras na usina – entre elas a Andrade Gutierrez e a Engevix – a título de propina para o almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva, ex-presidente da Eletronuclear, via empresas intermediárias.

Após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), em setembro de 2015, para fatiar desdobramento da Lava Jato, as investigações migraram para a 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, sob responsabilidade do juiz Marcelo Bretas. Nesta terça-feira, 15, a 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal negou um recurso da Procuradoria-Geral da República que tentava reverter o fatiamento da Lava Jato.

COM A PALAVRA, O CRIMINALISTA ANTONIO CARLOS DE ALMEIDA CASTRO KAKAY, DEFENSOR DE EDISON LOBÃO

O criminalista Antonio Carlos de Almeida Castro Kakay, que defende o senador Edison Lobão (PMDB/MA), afirmou que ‘não há nenhuma imputação direta’ ao ex-ministro. “Até agora tenho visto várias pessoas falarem do senador Lobão sempre no sentido de que ele teria solicitado dinheiro para campanhas, mas não há nenhuma imputação direta a ele, seja para uso pessoal ou mesmo que os pedidos de dinheiro a ele atribuídos tenham surtido algum efeito.”

Na avaliação de Kakay, ‘fica difícil (responder)’.

“Chega lá o Ricardo Pessoa (dono da UTC Engenharia, uma das empreiteiras do cartel que se instalou na Petrobrás entre 2004 e 2014) e diz que o Lobão pediu dinheiro para campanha do PMDB, mas não diz quem falou, onde foi, quanto foi, em que circunstância. De modo que a defesa prefere decantar isso tudo, todas as citações ao senador, para depois se manifestar com calma.”

COM A PALAVRA, O MINISTRO RAIMUNDO CARREIRO, DO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO

O ministro Raimundo Carreiro informa que nunca recebeu vantagens indevidas de quem quer que seja, para decidir sobre o processo que tratou de fiscalização na Usina de Angra 3 ou sobre qualquer outro processo.

Em que pese desconhecer os termos da delação mencionada, o ministro informa que já prestou esclarecimentos à Polícia Federal em 26 de outubro de 2015, oportunidade em que ofereceu à autoridade policial, de forma antecipada, a quebra de seus sigilos fiscal, bancário e telemático, em um termo devidamente formalizado, tudo no intuito de colaborar para o esclarecimento da verdade e comprovar a total falta de qualquer fundamento de denúncias que envolvam seu nome.

Prestamos abaixo informações sobre a tramitação do processo de Angra 3 do qual o ministro foi relator. Na fase inicial de instrução do processo 011.765/2012-7, o ministro Raimundo Carreiro, diante de indícios de que a futura licitação poderia ter a competitividade prejudicada, expediu medida cautelar, em 24/4/2012, homologada pelo Plenário deste Tribunal na Sessão de 25/4/2012, para que a Eletronuclear suspendesse o curso da pré-qualificação até o julgamento de mérito do processo.

Ao analisar o mérito do processo, o ministro considerou a representação parcialmente procedente e propôs a seguinte recomendação corretiva à Eletrobras:

“que, ao fixar as regras para a futura licitação, condicione a adjudicação do objeto à aceitação, pela adjudicatária, do menor preço oferecido entre todos os lances, à semelhança do procedimento preconizado no art. 4º, inciso XVII , da Lei 10.520/2002 (Lei do Pregão). Essa medida se justifica diante da possibilidade de uma única licitante, entre as duas participantes, ofertar o menor preço para ambos os pacotes. Em tal hipótese, as regras da pré-qualificação imporiam a adjudicação de apenas um lote pelo menor preço, o que afrontaria o princípio da economicidade e o próprio objetivo basilar das licitações que é a obtenção da ‘melhor proposta’, conforme o caput do art. 3º da Lei 8.666/93.”

Diligentemente, o relator propôs, ainda, que o atendimento a essa recomendação fosse devidamente monitorado pela unidade técnica do TCU responsável pela fiscalização da Eletronuclear e o assunto fosse também incluído no rol de obras a serem fiscalizadas no Fiscobras 2013, conforme se extrai da seguinte passagem do voto:

“40. Essa recomendação deverá ser objeto de monitoramento pela Secob-3, nos termos dos arts. 243 e 250, inciso III, in fine, do Regimento Interno do Tribunal, sem prejuízo do acompanhamento concomitante dos demais procedimentos inerentes à respectiva licitação, na forma dos arts. 241 e 242 do RI/TCU, especialmente no que tange à elaboração/finalização do projeto básico e do respectivo orçamento.

41. Em face da materialidade, da relevância e da complexidade dos serviços em questão, faz-se oportuno determinar, desde logo, a inclusão do empreendimento em questão (obras e montagem eletromecânica da unidade 3 da Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto – CNAAA – Usina Termonuclear de Angra 3) no Fiscobras 2013.”

Por fim, a proposta do relator determinou o encaminhamento dos autos do processo ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região, para ciência do juízo competente, por tratar-se de matéria conexa com o objeto dos mandados de segurança MS 2012.02.01.058112 e MS 2012.02.01.067034, impetrados pelas autoras desta representação em virtude da sua inabilitação na multicitada Pré-qualificação GAC. T/CN-005/11

Como se vê, o ministro agiu com todo o rigor técnico que o caso exigia, tendo recomendado correções, exigido acompanhamento por parte da unidade técnica do tribunal e inclusão do empreendimento no rol de obras constantes do planejamento de fiscalização de obras do TCU. O Acórdão 3.238/2012-Plenário foi aprovado de forma unânime pelos Ministros presentes à sessão do Plenário do TCU, que foi acompanhada pelo Procurador-Geral do Ministério Público junto ao Tribunal.

O ministro informa, por último, que jamais teve contato com o delator em questão.

 


carutapera0-125x95

Presos da Delegacia de Polícia de Carutapera (a 240 quilômetros de São Luís, no noroeste maranhense) se amotinaram, na madrugada e manhã de hoje (15), quebrando as grades das celas, após uma revista minuciosa realizada nas celas.

Os policiais encontraram, na revista, drogas, armas brancas, celulares e carregadores.

Para controlar a rebelião, a polícia do município pediu reforços ao policiamento de cidades vizinhas e à Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), que já enviou a Carutapera um helicóptero do Grupo Tático Aéreo (GTA).

Não há informações sobre feridos. A delegacia abriga 52 presos.

Fonte J.Pequeno

 

Foto de Jgmoreira Moreira.

No mundo da mídia onde as pessoas só deveriam falar verdades!… Na mídia verdade onde o conceito da mentira e da enganação não tem vez o “FABULOSO” está a um fio de perder tudo pela mentira que prega no dia a dia das suas invenções. Só tenho que lamentar o erro que a natureza criou….

O fabuloso é mais um homem da mídia onde a verdade moral se esconde sob o véu da ficção .

 


 

Foto23 - Reunião com Moradores de Alcântara- 161215 - por Kristiano Simas

 

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO MARANHÃO

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DO DEPUTADO OTHELINO NETO

DATA – 15/03/2016

  O deputado elogiou a decisão da Justiça que julgou improcedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade, ajuizada pelo Sindicato

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) fez uso do grande expediente da Assembleia Legislativa, na sessão desta terça-feira (15), para repercutir a decisão do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) que julgou improcedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade, ajuizada pelo Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado do Maranhão, que questiona a Lei Estadual nº 10130/2014, de autoria do parlamentar, que proíbe a cobrança de taxa de reserva, sobretaxa ou quaisquer valores adicionais para a matrícula, renovação ou mensalidade de estudantes com Down, autismo, transtorno invasivo ou outras síndromes. Ele aproveitou para criticar, duramente, os argumentos e a atitude da entidade empresarial.

A Lei é oriunda do Projeto de Lei de Othelino, protocolado em 16 de junho de 2014, proibindo a cobrança de taxa de reserva ou sobretaxa, bem como de quaisquer valores adicionais para matrícula, renovação ou mensalidades de estudantes com síndrome de Down, autismo, transtorno invasivo do desenvolvimento ou outras síndromes em instituições de ensino na forma que especifica. O objetivo era garantir a educação inclusiva, que os estudantes com deficiência tenham acesso, de preferência, ao ensino regular.

“Há que se imaginar que ninguém em sã consciência fosse contra um projeto com este conteúdo ou a execução de uma lei dessa. Lembro-me que diversas mães e pais me procuraram logo da aprovação da lei e, em seguida, à sanção, para cumprimentar e pedir orientações de como fazer com que ela fosse cumprida. É uma lei que não tem cor partidária. Que independente da simpatia política ou antipatia da ideologia e que deve ser cumprida e reconhecida como importante por todos. Mas pasmem os senhores, o sindicato dos donos de escolas particulares entrou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade contra ela, alegando que estaria ferindo diversos princípios da Constituição Federal”, criticou Othelino Neto.

O deputado disse que, felizmente, o Tribunal de Justiça, há poucos dias, sob a relatoria do desembargador Paulo Velten, julgou, por unanimidade, improcedente a ação do sindicato das empresas particulares de ensino. “Mas me chamaram atenção os argumentos colocados na ação assinada pelo sindicato, que revelam a desumanidade, a falta de sensibilidade de quem tem coragem de ajuizar uma coisa deste tipo”, disse.

Segundo Othelino, o sindicato teve coragem de alegar a violação ao Artigo 226 da Constituição Estadual, segundo o qual é dever do Estado e não da iniciativa privada a garantia de educação básica obrigatória e gratuita, bem como o atendimento educacional especializado à pessoa com deficiência. A entidade defendeu também que a lei impugnada, ao proibir a cobrança de serviços diferenciados aos alunos com deficiência,  viola a livre iniciativa e transfere para a atividade privada a obrigação de prestar ensino gratuito. “Ou seja, o que disse o sindicato? Que quem tem que cumprir esse papel é o Poder Público e não as escolas particulares, fingindo não saber o que diz a Constituição”, comentou.

De acordo com Othelino, a Constituição e o Plano Nacional de Educação são muito claros em relação a essas causas. Ele lembrou que a lei estadual não trata sobre matéria de Direito Civil, mas sim de proteção integral das pessoas com deficiência física, matéria cuja competência legislativa é concorrente da União e dos estados. “Diz a Procuradoria Geral de Justiça, que não há violação à livre iniciativa, pois o serviço de educação prestado pelos particulares deve ser inclusivo e não excludente, concretizando o princípio da dignidade da pessoa humana e a convenção das Nações Unidas sobre o direito das pessoas com deficiência”, argumentou. 

Othelino disse que, na verdade, “o desembargador só ratifica que a inconstitucionalidade só existe na cabeça daqueles empresários que só pensam no lucro e não têm a mínima sensibilidade em perceber que a educação não pode ser tratada como uma peça de mercado, que ela tem que ser encarada como uma política de Estado e que a inclusão é peça fundamental para que o sistema tenha bom êxito”.

ENTENDA A LEI:

O objetivo da Lei, de autoria de Othelino Neto, é garantir o ingresso ou permanência do aluno especial nas escolas. Visa disseminar a igualdade social e a inclusão do estudante na sociedade, sobretudo por intermédio das instituições de ensino, evitando-se, assim, preconceitos.

De acordo com o segundo artigo da Lei, as instituições de ensino devem estar preparadas para receber o aluno especial, dispondo de corpo docente qualificado para tal, com vistas a atender todas as necessidades, sem que isso implique gastos extras para o aluno especial.

A Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Inclusão Escolar pressupõe o aperfeiçoamento da legislação educacional vigente no país. Outro objetivo da Lei é destacar a obrigatoriedade da presença de um cuidador quando as condições do aluno com deficiência assim o recomendarem, sem que isso implique gastos extras para o estudante.


NOVO OTHELINO

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO MARANHÃO

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

DATA: 14/03/2016

 

No discurso, o deputado frisou também a importância da parceria entre o governo do Estado e a Prefeitura de São Luís

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) destacou, na sessão de segunda-feira (14), a inauguração do primeiro trecho do projeto inter bairros: a avenida que liga o Jardim São Cristóvão à Cidade Operária, que vai ajudar a desobstruir o trânsito em São Luís, reduzindo o tráfego de veículos nas vias principais e permitindo que a população utilize escoamentos alternativos. O parlamentar elogiou ainda a chegada do Centro de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças (Ninar).

No discurso, o deputado frisou também a importância da parceria entre o governo do Estado e a Prefeitura de São Luís e lembrou do tempo perdido, quando o Município era sabotado pela administração Roseana Sarney por questões políticas. “E vi lá naquele momento várias pessoas que moram na região parando e manifestando ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior e ao governador Flávio Dino a felicidade por ver o quanto a cidade ganha com esta parceria entre Prefeitura e governo do Estado”, disse.

Othelino destacou também que, em paralelo, diversos secretários espalhados pelo Estado inauguraram vários projetos do programa “Mais Asfalto” em 23 municípios. Segundo o deputado, o governador está melhorando a infraestrutura dos diversos municípios, sem fazer diferenças política, pois é focado  nas necessidades do povo.

O deputado falou também da  inauguração do Centro de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças (Ninar). De acordo com o deputado, o Maranhão é o pioneiro nesse tipo de tratamento especial para crianças com microcefalia, provocada pelo Zika Vírus ou por outra razão.

“O Estado é pioneiro nisso. Com o Centro, o governo vai poder dar uma assistência especializada para crianças de todo o Maranhão, para que, desde o momento em que nasçam, já possam ser tratadas e assim diminuir o impacto quando elas estiverem adultas, para que tenham uma qualidade de vida maior. O governo do Maranhão está de parabéns”, afirmou.


 

GAMALIEL

 

 

 

 

 

 

 

Em sessão ordinária da Câmara Municipal ocorrida dia (10), foi aprovado o REQUERIMENTO de autoria do vereador GAMALIEL GAMA SANCHES SILVA, que solicita à Secretária de Educação, encaminhar os contracheques dos funcionários da Educação para as devidas escolas, onde os mesmos estão lotados.
Segundo o vereador, essa é uma medida que vem facilitar o recebimento do documento, sem ocasionar a perda do mesmo.
Na gestão passada, muitos contracheques deixaram de ser entregues aos servidores, criando assim, um acúmulo deles na Secretária e depois, o seu desperdício.
O requerimento do vereador é oportuno e traz uma precaução. Pois, a história do desperdício dos contracheques em mudança (quando acontece) de governo é filme já visto. (Palavras do Vereador Gamaliel)

 

Fico a pensar num município que levo dois, três, e até mais anos sem visitar apesar de ser eu um católico fervoroso pelo meu santo município, alternando visitas a conterrâneos, escutando de um e de outros as queixas e lamentos atrozes , enfim fazendo um tour nessa constância de visitas chego a reparar nas pessoas e em tudo que os cercam, reparando até na cor forte da paisagem, na vegetação sofrida vezes secas, vezes férteis e rico além da pobreza  das atividades econômicas que poderia ser alavancada salvo conduto seus administradores quisessem alimentar sinais vitais do crescimento e do desenvolvimento do mesmo, sem ter pensar somente em si próprios a enriquecer às custas dos recursos oriundos das instituições governamentais doadoras de parte do suor desse povo  ordeiro  e trabalhador

CAMARA DE SÃO BENTO

Deixa ver se te explico: Deus nos deu olhos para vermos as coisas, e cabeça para pensar.

Meus  olhos ainda ver  na beira das estradas, as pobres casas de taipa, poucas foram as substituídas feitas de blocos e cobertas com boas telhas, tendo ao lado um poço para suprir a necessidade do dia a dia, nem todas as casas e seus moradores  se adequam ou exibem a robustez da beleza de um sorriso estampado em seu rosto mas… Apenas o semblante da tristeza, algo que ainda predomina e adentra mais e mais o peito do meu irmão sambentuense.

A pensar que: A cidade não cresce, o comercio não melhorou pousadas e hotéis sem turismo, triste Rio Aurá  , campos surrupiados por posseiros que os adentram  no contra pé ao  meio ambiente a aquinhoar o que a natureza não lhes presenteia ou dar direito.

Passam-se os anos eu voltei! Parece que entro no túnel do tempo e vejo quão inda a magreza esquelética do meu velho São Bento. Foram-se 43 anos de distancia e em nada se modificou a não ser a correria mais forte pelos trilhos do vicio da ladroagem e da corrupção que veio se alardeando junto com o diagrama politico dos governantes. Poucas são as exceções dos que não pisam nos trilhos do vicio… Mas também não é tão assim José… Ainda existem coisas limpas e bem varridas que o papel higiênico não se dá ao trabalho de limpar… Será?… Sabe Deus o que.

Em São Bento a meu ver tudo oscila numa métrica do vinga- ou –não- vinga e se não fosse as proezas desse povo humilde que aguenta o supetão dessa oligarquia contumaz eu já estaria de luto.

Pena: Quase meio século, nada por nada em nada mudou até os vendedores ambulantes basicamente são os mesmo nas calçadas da vida. Patinamos, nos perdemos no tempo, trágicas consequências politicas que continuam a arder no seio da sociedade.

Nem progresso nem modernidade: Tivemos nestes anos a triste realidade de conviver com péssimos prefeitos e formação legislativa que destoa da realidade que o povo sempre quis. (definição e certeza de melhores dias)

Acompanhe aqui alguns comentários sobre a postagem do requerimento do vereador Gamaliel.

 

Evandro Costa O correto vereador, seria fazer um requerimento exigindo da prefeitura q fizesse o repasse das contribuições dos servidores p a previdência social, visto q todos os meses é descontado do salário dos servidores e nunca foi repassado um centavo sequer p a previdência.
Só p ter uma ideia, um servidor q recebe um salário mínimo, só em 2015 teve R$819,52 sequestrado pela prefeitura.
Um absurdo, e ninguém faz nada agora aparece esse Zé Mané fazendo requerimento p levar contracheque p as escolas, é brincadeira, o cara passa três anos e meio sem fazer nada, quando chega nos últimos meses antes das eleições começa fazer essas ms…
Cambada de vereadores inúteis.

Pammella Christian São Bento não vai crescer nunca, só regride, vc tem razão Fabio Fábio Cutrim ainda bem q o Domingos Costa Leite se preocupa em mostrar para o povo cego as palhaçadas q acontece na câmara e prefeitura.

Domingos Costa Leite Positivo.

Curtir · Responder · 2 · 11 de março às 10:31

Gerson Santos Agora, professor, se essa gestão, não consegue, manter, em dias os seus funcionários, que é mais difícil, que dirá, fazer ou organizar, essa papelada toda, que digamos assim, menos complicado de fazer.
É o que penso!!

 

Nelson Costa Muito bem pensando Gerson Santos

Curtir · Responder · 3 · 11 de março às 10:41

Fábio Cutrim Kkkkkkkk.
Qd vejo essas notícias… Acabo-me de rir ao ver a qualidade do legislativo

Os vereadores de São Bento so possuem criatividade para requerimentos bobos..

Curtir · Responder · 4 · 11 de março às 11:59

Márcia Fernanda Teixeira concordo com você, até parece piada, rsrsrs.

Curtir · Responder · 12 de março às 11:50

Fábio Cutrim Enfim, são os representantes do povo…
Uns comediantes….

Curtir · Responder · 3 · 11 de março às 12:01

Curtir · Responder · 3 · 11 de março às 14:27

Bento Municipio Vc tem razao Fábio Cutrim.

Curtir · Responder · 11 de março às 14:57

Fábio Cutrim Evandro disse tudo!

Curtir · Responder · 11 de março às 15:15

Escreva um comentário…

 

 


MARIA RAIMUNDA

Para  receber mais de R$ 39.000,000 (Trinta e nove mil reais) pagamento de serviços médicos prestados á Prefeitura. Maria Raimunda Araújo Sousa prefeita do município de São Vicente de Ferrer-Ma, já acionada pelo Ministério Publico Estadual por improbidade administrativa, desta vez vai ter que se haver com o Medico Pinheirense Dr. GIOVANNI VIEGAS MOREIRA, quanto à quitação do débito pendente da prefeitura que lhe é devido desde JANEIRO/2013, referente aos plantões hospitalar por ele ter trabalhado no hospital daquela cidade que é administrada pela prefeita Maria Raimunda Araújo Souza, que data vênia já mostrava na época a que veio fazer como prefeita “trapacear em nome do município”.

Segundo o medico Dr. Giovanni a prefeita descumpriu o acordo firmado para pagamento do débito desde janeiro/2013 o que agora agrava na cobrança de juros e correções no quantum a que tem direito e espera a cobrança das correções via justiça.

Em conversa com este blog o medico nos adiantou que já acionou um advogado para estudar a legalidade da medida a ser tomada em relação à causa.

Em conversa o reclamante falou que essa prefeita durante os anos que vem governando criou um clima de descontentamento elevado ao terror da insatisfação geral junto à população pela sua desastrosa forma de administrar o município e em especial à saúde que hoje se tornou uma indecência vias o agravamento na falta de recursos matérias para funcionamento da única casa de saúde daquele município.

Indignado pela falta de compromisso da administração municipal no quesito respeito aos recursos da saúde publica naquele município, a desorganização financeira impera numa suposta escalada de desvio dos tais recursos a se duvidar em benesses outras à origens desconhecidas e pactuadas a  aproveitadores que continuam  correndo  pela linha do vicio da ladroagem e da corrupção .

  “Se por ventura a prefeita Maria Raimunda não acordar para o cumprimento da responsabilidade e sacramentar a legalidade do meu pagamento com brevidade,  o indicativo para a solução será a justiça.” Finalizou o Dr. Giovanni.


1128

O Cidadão Raimundo Rodrigues Meneses Viegas ( 59 anos), mais conhecido como “ROLLIDANCE” morador da Vila Tony Ferreira, foi assassinado ontem pela manhã (13) próximo ao lixão de Pinheiro.

O assassinado exercia várias formas de trabalhos, (Promotor de eventos, corretor de imóveis e militante politico em Pinheiro)

Após ter sido baleado na altura do peito por dois disparos de arma de fogo, o mesmo foi levado por populares até o hospital Antenor Abreu, aonde já chegou sem vida.

De acordo com informações, a sua morte pode ter sido gerada pelo conflito de disputa de terrenos existentes próximo ao local do crime (LIXÃO PINHEIRENSE) outras informações de anônimos a este blog dão conta que a policia que investiga o assassinato trabalha também com outra hipótese (CRIME DE CONOTAÇÃO POLITICA)

Até o momento a policia não tem informações do paradeiro do assassino, buscas continuam na região e nenhum suspeito ainda foi localizado

 

 

 


%d blogueiros gostam disto: