O piso atual dos agentes é de R$ 1.014,00 e passará a ser de R$ 1.250,00 a partir de janeiro. A proposta também mantém R$ 3,7 bilhões para o programa Mais Médicos, alvo recente de polêmica após o governo cubano “repatriar” os médicos da ilha que atendiam no Brasil

Servidores
O relatório final mantém os recursos para bancar o reajuste de 209 mil servidores civis ativos e 163 mil inativos do Executivo em 2019. Os aumentos estão previstos em oito leis de 2016 e 2017. Apesar de o governo ter editado uma medida provisória (MP 849/18) postergando os aumentos, a proposta orçamentária foi elaborada com valores necessários para correção salarial.
O parecer aprovado pela CMO destina R$ 600 milhões para o reajuste dos agentes comunitários de saúde e agentes de endemias

Comissão Mista de Orçamento aprovou nesta quinta-feira (13) o relatório final do senador Waldemir Moka (MDB-MS) ao projeto da lei orçamentária de 2019 (PLN 27/18). O texto será analisado na semana que vem no Plenário do Congresso Nacional. O presidente do Senado, Eunício Oliveira, ainda vai marcar a data da votação.

O parecer aprovado traz duas novidades. Primeiro, amplia em R$ 600 milhões os recursos para o custeio da saúde. O dinheiro será usado pelo Ministério da Saúde para bancar o reajuste dos agentes comunitários de saúde e agentes de endemias, previsto na Lei 13.708/18. A lei foi sancionada pelo presidente Michel Temer em agosto com veto ao aumento salarial. Poucos dias após a sanção, o governo enviou a proposta orçamentária à comissão sem a previsão de despesa para o aumento.

Como o veto foi derrubado pelo Congresso em outubro, houve a necessidade de adequar a proposta à despesa salarial, que, por ser prevista em lei, é de caráter obrigatório. “Como foi o Congresso que criou essa despesa, achei que comissão tinha que oferecer uma saída”, afirmou Moka.

O piso atual dos agentes é de R$ 1.014,00 e passará a ser de R$ 1.250,00 a partir de janeiro. O Ministério da Saúde afirma que o impacto do aumento será de R$ 1 bilhão. Os recursos disponibilizados pelo relator-geral garantem parte do impacto no próximo ano.

Bolsa Família
A segunda novidade do relatório final é a retirada de R$ 9,3 bilhões do programa Bolsa Família que estavam na proposta enviada pelo governo como despesa condicionada – os gastos só seriam realizados após o Congresso aprovar, no próximo ano, um projeto de crédito suplementar. Pela proposta orçamentária, dos R$ 29,5 bilhões reservados para o Bolsa Família, 49,9% estavam em despesa condicionada. A medida foi muito criticada no Congresso, que temeu a fragilização do programa social, que atenderá 13,6 milhões de famílias em 2019.

Com o relatório final, restaram como despesa condicionada apenas R$ 6,5 bilhões. O resto está garantido no orçamento e poderá ser executado de imediato. Caso queira reforçar o programa com esse valor, o governo Jair Bolsonaro terá que enviar o projeto de crédito.

Servidores
O relatório final mantém os recursos para bancar o reajuste de 209 mil servidores civis ativos e 163 mil inativos do Executivo em 2019. Os aumentos estão previstos em oito leis de 2016 e 2017. Apesar de o governo ter editado uma medida provisória (MP 849/18) postergando os aumentos, a proposta orçamentária foi elaborada com valores necessários para correção salarial.

A proposta prevê salário mínimo de R$ 1.006 a partir de 1º de janeiro (aumento de 5,45% sobre o atual) e mantém R$ 3,7 bilhões para o programa Mais Médicos, alvo recente de polêmica após o governo cubano “repatriar” os médicos da ilha que atendiam no Brasil.

Entre os ministérios, três tiveram reforço orçamentário em relação aos demais no relatório geral: Desenvolvimento Social (R$ 8,7 bilhões a mais), Saúde (R$ 3 bilhões) e Cidades (R$ 1,4 bilhão). Os aumentos decorrem das emendas apresentadas por deputados e senadores ao projeto orçamentário e focam investimentos e custeio nessas pastas.

Dificuldades
O texto foi elaborado com uma meta de deficit primário de R$ 139 bilhões para o governo federal, determinado pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Para as estatais, que são contabilizadas à parte, a meta de deficit esperada no próximo ano é de R$ 3,5 bilhões. Se os números se confirmarem em 2019, será o sexto ano seguido que o País convive com despesas acima das receitas.

Durante a reunião da Comissão de Orçamento, alguns parlamentares elogiaram a capacidade de negociação do senador Waldemir Moka e alertaram para a dificuldade do governo Bolsonaro, que terá que lidar com um orçamento deficitário, com elevadas despesas obrigatórias e investimentos em baixa – são R$ 155,8 bilhões, entre recursos aplicados por estatais e por outros órgãos públicos, valor inferior ao autorizado para este ano (R$ 175,1 bilhões).

“A peça projeta um futuro de desafios muito grande”, disse o deputado Rodrigo de Castro (PSDB-MG).

“Ele [Bolsonaro] terá extrema dificuldade”, disse o líder do governo na comissão, deputado Claudio Cajado (PP-BA).

O presidente da Comissão de Orçamento, deputado Mário Negromonte Jr. (PP-BA), afirmou que acredita na votação da proposta pelo Congresso Nacional na próxima semana. O Congresso entra em recesso parlamentar a partir do dia 23. “Não trabalhos com a hipótese de não se votar”, disse.

Najara Araújo/Câmara dos Deputados


Aconteceu na tarde desta quinta-feira (13/12) no Tribunal Eleitoral do Maranhão o julgamento da prestação de contas da campanha eleitoral de 2018 da Dra Thaiza de Aguiar Hortegal.

A médica pediatra foi eleita no dia 07 de outubro quando recebeu votos em mais de 92% dos municípios do estado alcançando o sétimo lugar no ranking dos candidatos mais votados.

“O resultado da apreciação das nossas contas não é surpresa mas a notícia nos enche de satisfação; fizemos uma campanha séria e limpa; e é dessa forma que vamos exercer o mandato escolhido pelo povo querido do nosso Maranhão.”
Deputada eleita Dra. Thaiza.


A Guarda Civil Municipal (GCM), comemora hoje, dia 13, o seu 11º aniversário da criação da corporação. Um culto religioso e um jantar na noite de ontem, abriram as comemorações dessa importante instituição que ha 11 anos vem promovendo a segurança dos cidadãos sãobentuenses.

Nos governos do Prefeito Luizinho Barros, o espaço para a Guarda Civil Municipal sempre foi garantido, criada por ele no dia 13/12/2007, atualmente a GCM é composta por 60 homens, com o único intuito que é de garantir a paz e segurança aos nossos munícipes de São Bento.

Após a GCM ter passado por 4 anos de abandono total pela administração anterior, finalmente hoje a corporação tem um gestor que vem dando total suporte a essa tão honrada e importante instituição, enfim a população da cidade parabeniza e só tem a agradecer por sua existência.

Reformulada, ampliada e equipada, hoje a GCM conta com duas viaturas Para dar mais visibilidade ao trabalho que vem sendo executado na cidade. Esses 2 veículos foram adquiridos no governo do atual prefeito e em breve a Guarda ganhará um local a onde será o seu quartel oficial, que está passando por uma reforma em toda sua estrutura, um ambiente adequado, com estrutura apropriada, onde funcionava o antigo quartel da polícia militar de São Bento no Bairro Porto Grande.

O Prefeito Luzinho Barros se declarou muito feliz por estar revivendo essa importante data para a população da cidade: “dia 13 de dezembro é um marco importante para o município porque nos faz relembrar que política se faz com seriedade e compromisso, a guarda personifica a segurança de todos”, finalizou o prefeito.


Em Solenidade realizada na manhã desta quinta feira(13) na sala de sessões da Câmara Municipal de Pinheiro, marcada pelo  LANÇAMENTO DA PEDRA FUNDAMENTAL que prevê a construção do prédio da Unidade Regional do Sebrae em Pinheiro, havida a junção da  entrega de placas de agradecimentos por quem ou qual colaboradores no esforço para a doação do terreno da municipalidade para a referida Sede, o Diretor Superintende do Sebrae JOÃO BATISTA MARTINS, homenageou  o Vereador Presidente da Câmara Elizeu de Tan Tan, com a placa “Simbolo de Agradecimento Sebrae”, pelas tratativas no esforço oficializado para a doação do terreno e construção do Prédio da Unidade Regional do Sebrae, em Pinheiro, usando das suas funções de Presidente da Câmara em apoio ao projeto da Instituição em apreço.

” Assim, já oficializada a doação do terreno e lançada a pedra fundamental do projeto arquitetônico  construção do prédio-sede, o qual será muito importante para o atendimento das ações que visam fomentar o empreendedorismo, o Presidente da Câmara destacou que a muito tempo o Sebrae funciona em prédio particular, com aluguel dispendido dos cofres públicos, além não atender a demanda  de serviços que o Sebrae tem a oferecer, a causa sede própria se torna uma necessidade urgente.  O futuro prédio  sede da Unidade Regional do Sebrae, em Pinheiro, com certeza será construído com arquitetura moderna e funcional, e estrutura destinada para  eventos diversos , cursos e palestras que a entidade disponibiliza, salas de atendimento nos diversos serviços, amplo auditório e ademais áreas que se fizerem necessárias para o bom atendimento ao publico empreendedor.” pontuou o Presidente da Câmara

Presentes ao evento autoridades municipais e estaduais, civis e militares, evangélica e eclesiásticas como também o Prefeito Municipal João Luciano que  foi reconhecidamente homenageado pelo Sebrae www.jgmoreira.com.br/Jornalista-Registro aNº 0001396-SRTE-MA.


Nesta quarta-feira (12/, contando com o Estadio Costa Rodrigues , completamente lotado, o PINHEIRO ATLÉTICO CLUBE (PAC / BÚFALO DA BAIXADA) foi superado pelo MARANHÃO ATLÉTICO CLUBE (MAC/BODE GREGÓRIO) que papou a vaga para a disputa do Campeonato Brasileiro-Serie -D, após o time do PAC fechar a série de jogos como o melhor da competição COPA FMF,  e perdendo a vaga, ficando para trás  em um emocionante placar de 1  x  1. Mesmo assim o Projeto PAC não sofreu baixa haja visto para uma equipe que não havia produzido nada em havidos  22 anos e não chegava as finais do nada em todos esses anos em termos de competições esportivas.

ASCENSÃO DO PAC:

Foto: Preparação para inicio da disputa da 2ª divisão

Criticas existiram no trabalho de campo e de formação, muito embora os críticos não estavam no dia a dia desse (Projeto PAC Reviver) elaborado e comandado pelo seu Presidente Filemon Guterres, com o patrocínio da Prefeitura Municipal de Pinheiro, através da Secretaria de Esportes; que apenas em um  ano conseguiu soerguer o nome do Esporte Pinheirense, produzindo atletas e levando o nome da nossa cidade para a elite do Futebol Maranhense. (1ª Divisão)

APLAUSOS !

NOTA DO BLOG:

Não costumamos elogiar qualquer ação sem que haja méritos dos seus promotores.  Quando falamos procuramos nos aperfeiçoar para o melhor. MELHOR É PODER DIZER:  Que esse projeto está dando certo e espero que muita gente o conheça a fundo  antes de falar asneiras e/ou coisas ruins.

Predefinimos no entanto que temos a plena obrigação de exaltar essa grande EQUIPE, o que nos faz manter intacta a ética de análise e, principalmente, de não levar aos leitores deste espaço qualquer conotação que os torne intelectualmente enganados.

O rescaldo da perda do titulo para a SERIE -D , aos noves fora a tremenda tristeza que sentimos neste momento, não pode ser nada mais, nada menos, que substituída por aplausos. Muitos aplausos à essa equipe guerreira.

Aplausos para o PAC e sua diretoria  que perdeu de cabeça erguida, procurando vencer as partidas, fossem elas dentro do nosso Estádio ou fora dele. Aplausos para um time que jamais se deixou acovardar , que superou dificuldades, que abriu sua caixa de ferramentas, linhas de jogo, que foi pra cima, que não se encheu de vexames e que lutou contra todos os seus adversários,uma equipe que mudou seu slogan por um outro chamado “Somos a Força do Futebol da Baixada” , um time que sempre combate as arbitragens que se deixa corromper ou peitar por … os afamados picaretas fantasiados de juízes que geralmente adentram os gramados para “arbitrar.”

APLAUSOS, para o nosso treinador “Portuga”  pela maneira justificável de como se  conduziu no seu trabalho.  APLAUSOS para a nossa torcida que nos apoiou dentro e fora dos gramados. APLAUSOS para esse garotos que sempre se recusam a perder, APLAUSOS pela entrega e pela postura desses atletas que nos emocionam a cada gol, a cada jogada que faz vir a tona à nosso rosto amostras exteriores de afeto e amor que temos por esses meninos e pela camisa que vestimos (FORÇA PAC)

www.jgmoreira.com.br/Jornalista-Registro Nº 0001396-SRTE-MA.


O Prefeito Luciano concedeu entrevista ao jornalista Willian Vieira no Programa Pinheiro Agora e falou com exclusividade sobre a atualização da CIP – Contribuição de Iluminação Pública de Pinheiro.

O Prefeito Luciano iniciou sua entrevista falando do assunto e explicou a necessidade da medida que trará muito mais benefício para a população de baixa renda, especialmente da zona rural.
“Trabalhamos pra quem mais precisa, nossa gestão é voltada para a população carente porque administração pública é pra isso.” Disse o Prefeito.

Com a aprovação do Projeto de Lei, cerca de 10 mil famílias pinheirenses estarão ISENTAS do pagamento da contribuição; aqueles que não entram dentro do limite de consumo apenas pagarão o reajuste estabelecido pela Aneel – Agência Nacional de Energia Elétrica que estava defasado há quase 10 anos.

Em contrapartida, todo o parque de iluminação do município está recebendo manutenções em toda a sua estrutura, que vão desde a troca de toda a fiação elétrica até a criação de novos pontos de luz.

O Prefeito Luciano ainda aproveitou o espaço para esclarecer as várias mentiras criadas em torno do assunto e também falou dos grandes investimentos e criação de empregos que estão acontecendo no município através das grandes empresas que estão se instalando em Pinheiro como o Magazine Luiza, que já está em funcionamento, e o Mix Matheus que está com sua estrutura bem avançada, além das obras que a gestão vem executando na cidade.


A maior competição amadora da zona rural de Pinheiro tem jogos neste sábado. Confira os duelos!

COPA ELIZEU DE TANTAN🏆
Povoado TINGIDOR- Organização Balbino> PATROCINADOR: Vereador Elizeu de tantan

🏁 SEMI-FINAIS 🏁
 sabado  15/12 

14:00 hs>> CANARANA    X   GUARIBAL
16:00 hs>> RIBEIRÃO    X   ANDIROBAL

A Copa Vereador Elizeu de Tan Tan, realizada no Povoado Tingidor-Pho= Reúne cerca de 300 atletas da região  e leva aproximadamente todo final de semana cerca de 2.000 pessoas que vão torcer pelos seus times e ovacionar seus jogadores pelas belas jogadas e gols !

Venha conosco  prestigiar esse grande evento esportivo do belíssimo futebol do interior!


O Maranhão Atlético Clube levou a melhor, Na primeira partida da decisão da Copa FMF, o Maranhão Atlético Clube (MAC) levou a melhor na competição que garante ao campeão, uma vaga no Campeonato Brasileiro da Série D em 2019. Jogando no ultimo domingo (9) no estádio Castelão, a equipe Atleticana derrotou o Pinheiro pelo placar de 1×0.

O gol da vitória do MAC, chegou aos 29 minutos do segundo tempo, pelo atacante Cléber Pereira. Com a vitória desse domingo (9), o MAC está a um empate da conquista do título da Copa FMF.  Porém para o Maranhão Atlético Clube é uma missão bastante difícil haja visto que o Búfalo da Baixada (PAC) , é considerado imbatível quando joga com a força da sua torcida presente no estadio Costa Rodrigues

A partida de volta entre as duas equipes, acontece nesta quarta-feira (12), às 19h30 no estádio Costa Rodrigues aqui em Pinheiro.


Fotos/divulgação:

FOTO 01_Presidente eleito do Conselho Deliberativo do Sebrae no Maranhão, Raimundo Coelho, com Dayane Ribeiro e Saul Campos, da empresa Nutrilight, vencedora da categoria Serviços, acompanhados do Diretor Superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

FOTO 02_ Michelle Ribeiro, da empresa Ribeiro Comércio de Material de Construções de São José de Ribamar, vencedora na categoria Comércio, ao lado do Presidente eleito do Conselho Deliberativo do Sebrae no Maranhão, Raimundo Coelho, o diretor superintendente do Sebrae no MA, João Martins e Jeovan Ribeiro, também da empresa vencedora.

FOTO 03_O diretor superintendente do Sebrae no MA, João Martins, com Tadeu Melotti, da empresa Cemil Cerâmica Mirim de Santa Inês, ao lado do presidente eleito do Conselho Deliberativo do Sebrae Maranhão, Raimundo Coelho, acompanhado da esposa do empresário.

FOTO 04_Diretor superintendente do Sebrae no MA, João Martins, ao lado do presidente eleito do Conselho Deliberativo do Sebrae Maranhão, Raimundo Coelho, acompanhado do gerente de negócios de governo da superintendência do BNB no Maranhão, César Ney Teixeira.

O presidente eleito do Conselho deliberativo do Sebrae, conselheiro Raimundo Coelho, e o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, participaram da entrega do Prêmio Banco do Nordeste (BNB) para Micro e Pequenas Empresas. A solenidade ocorreu na manhã da última sexta-feira (30), na Associação Comercial do Maranhão (ACM).

Esta é a quarta edição da premiação que segundo o diretor de negócios do banco, Antônio Rosendo Júnior, reforça a posição da instituição de apoiadora das micro e pequenas empresas, “Fazemos a diferença no crescimento e sustentabilidade desse segmento produtivo. Os empreendimentos vencedores – que são dos segmentos

Indústria, Comércio e Serviços, foram avaliados por um grupo de profissionais de instituições parceiras, entre eles está o Sebrae”, disse.

O presidente eleito para a próxima gestão do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae reafirmou a parceria entre as instituições. “O BNB é um dos três bancos que tem assento no conselho deliberativo e tem sido um parceiro de primeira hora dos nossos eventos, sempre divulgando as possibilidades de crédito para os pequenos negócios, via fundo Constitucional de Desenvolvimento do Nordeste”, disse Coelho.

Foram premiadas as empresas Nutrilight, na categoria Serviço, a Cemil Cerâmica Mirim, na categoria Indústria, e a Ribeiro Materiais de Construção, na categoria Comércio, que na ocasião receberam um troféu das mãos de funcionários do Banco do Nordeste.

Também estiveram presentes ao evento o superintendente estadual do BNB no Maranhão, Expedito Neiva, o superintendente de Negócios de Varejo e Agronegócio, Luiz Sérgio Farias, a conselheira do Sebrae e presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Maranhão, Socorro Noronha; o conselheiro e secretário estadual de Industria e Comércio, Simplício Araújo, o vice-presidente da Fiema, Leopoldo de Moraes Rêgo, e a vice-presidente para assuntos de desenvolvimento de quadros associativos da ACM, Edna Montenegro.

Com informações:

Lucas Santos
Unidade de Marketing e Comunicação
Regional do SEBRAE em Pinheiro – Ma
Contatos: (98) 98177-0022 / (99) 98132-4707
Sebrae – Pinheiro-MA (98) 3381-2711 / 3381-3843


Foto: Luiz Silveira/Agência CNJ

– Alguém por favor atenda, estão batendo palma na frente de casa novamente.

– Deixa que eu atendo desta vez.

Estávamos na primeira semana de janeiro de 2018. Junto de minha família eu passava a temporada de verão na praia, como era tradição desde os tempos dos meus avós. Nessa época era comum pessoas, buscando ganhar o pão de cada dia, passarem de casa em casa oferecendo produtos e serviços. Mas nós já não necessitávamos de mais nada e apenas atendíamos e dispensávamos os mercadores. Naquela ocasião, eu me ofereci ao atendimento.

– Pois não, o que desejam? – perguntei a um casal postado em frente ao portão, abaixo de um impávido sol do meio dia.

– Gostaríamos de saber se tem algum resto de comida para levarmos para casa – disse o homem com humildade, ao lado da mulher que envergonhadamente olhava para os lados.

– Sim, tem sim, e não é resto.

Ao tempo em que respondia, surpreso com um pedido assim tão direto, eu olhava para os dois, que não aparentavam ser pessoas em situação de rua. Porém, eram claramente vulneráveis. Entregamos todas as sobras de comidas da geladeira e do freezer, mais alguns alimentos frescos. Alguns o casal saboreou ali mesmo, levando a maior parte embora como planejado.

Mais tarde, conversando sobre o episódio, lembrei duma situação que havia vivido no trabalho pouco antes do recesso de final de ano. Num dia da semana qualquer tinha estado pela manhã no Presídio. Lá, depois de adentrar nas galerias como sempre fazia e perceber que a superlotação ainda estava grave, que a falta de estrutura perdurava e que problemas sérios de saneamento continuavam a existir, reuni-me com representantes dos detentos e com a direção prisional para outra vez, mais uma vez, numa teimosia que não me deixa desistir, tratarmos das condições de vida no complexo.

Entre muitas questões, de visita familiar, trabalho e estudo (os 800 detentos do Presídio, ao contrário dos da Penitenciária, nada obstante cumprirem penas às centenas, não tem acesso a trabalho algum e tampouco a estudo) a atendimento à saúde, houve o momento em que discutimos sobre a alimentação. Pediam os detentos por uma cota maior de alimentos no jantar, pois estavam passando fome, uma vez que ele era servido às 17h e depois disso apenas às 7h da manhã do dia seguinte é que recebiam novo alimento, no café da manhã. Além disso, a reclamação também envolvia o café, que estava chegando nas celas frio e fraco, com resíduos.

Disse aos detentos que exigiria da empresa contratada pelo estado para o serviço que melhorasse a qualidade do produto e que oficiaria ao Promotor de Justiça, pois era a pessoa competente para fiscalizar a situação. A partir dali a conversa, que sempre se manteve cordial e respeitosa, ficou mais amena. Retornei ao Fórum no início da tarde e sem tempo para me sentir cansado, porque esse era um capricho que numa Vara de Execução Penal em final de ano não é apropriado, encaminhei as diretrizes resultantes da inspeção prisional.

No final do expediente, outro fato envolvendo alimentação ocorreu. Entre as várias decisões e despachos do dia, mandei soltar oito apenados com direito à progressão ao regime aberto ou regime domiciliar. Quando é um número desses eu sempre peço que os tragam ao Fórum ao mesmo tempo e os reúnam na sala de audiências. Então, antes da soltura eu explico a decisão de cada um, o que eles precisam fazer, como se reportar com dúvidas e como sempre devem seguir o que a justiça mandar etc. Também dou alguns conselhos, mas sem ar professoral. Apenas tento explicar sobre a vida fora da prisão, coisa que muitos já não sabem mais como é.

Naquela ocasião, um pouco antes eu havia ganhado um bolo de natal de um estabelecimento comercial que frequento o ano todo. Era um bolo daqueles com cobertura de suspiro e frutas cristalizadas, bem bonito e gostoso. Eu mais a assessoria saboreamos a metade da iguaria. Quando então fui falar com os detentos, todos eles estavam sentados ao redor da mesa, olhando para aquele bolo ao centro, que não tinha sido retirado da mesa depois do lanche. Imediatamente mandei buscar uma faca e guardanapos e disse:

– Vocês hoje além de serem soltos, ainda terão direito a um pedaço de bolo de Natal – Todos sorriram e agradeceram. Alguns mais envergonhados declinaram, outros degustaram seu pedaço com satisfação.

É da natureza humana de qualquer ser vivo a necessidade de alimentar-se, isso é óbvio. E fome todos sentem. Mas há casos em que a fome resulta na necessidade do faminto postar-se a frente de outra pessoa e pedir por comida.

Diferente do caso do bolo de Natal, a fome de boa parte da população carcerária do Brasil e a fome das pessoas abaixo da linha da pobreza – e aqui não pretendo traçar algum paralelo entre pessoas presas e pessoas economicamente vulneráveis, porque o que gera violência não é a pobreza, a violência segue a linha da riqueza, o jovem pobre e sem referências familiares e institucionais é mais suscetível de ingresso na marginalidade, de se tornar violento e de ser vítima dessa mesma violência –  essa fome é muito maior, ela sai do vazio e dolorido estômago do faminto e acerta em cheio a alma do saciado, que só não fica com mais compaixão porque em frente a esse flagelo sente que não tem esse direito.

Vivemos em terras onde o ditado “no lugar de dar o peixe, ensine a pescar” não tem muita eficácia. Ninguém aprende a pescar com a barriga vazia.

E é essa a realidade que tenho visto por esse vasto Brasil, tão rico em sua diversidade alimentar e produtiva que em muitos lugares é tido como o celeiro do mundo, porém tão injusto e concentrado em sua riqueza que o número de pessoas abaixo da linha da miséria, que vive com menos de 6 reais por dia, chega aos milhões. Obviamente isso resulta em uma massa de excluídos, a maioria de crianças e adolescentes cujas oportunidades de crescimento com dignidade não se apresentarão.

Temos a obrigação de lutar pela superação de toda essa tragédia social.

Essa ação deve ser imediata, pois parece que quanto mais dizemos que queremos e que somos, não somos, não queremos tanto assim, não agimos. Corremos o risco de olhar tanto para o abismo que nos acostumaremos a isso. Até que um dia seremos surpreendidos com ele, o abismo, olhando para nós, com fome. Não podemos chegar a esse ponto.

Fome por justiça, amor e felicidade é a única fome que traz evolução humana. Pessoas idealistas, que agem na vida com a alma faminta de seus ideais, vivem e se movimentam na busca incessante de um mundo mais digno. É dessa busca, dessa fome que devemos nos alimentar.

Cronica de: João Marcos Buch – juiz de direito da Vara de Execuções Penais de Joinville/SC.

Matéria republicada a pedido de seguidores do blog.