Hoje eu estou pensativo. As vezes isso é bom. Da última vez que me senti assim, criei o universo.

Mas hoje, o meu ser pensativo, está associado ao meu ser cansado.

Há tantas coisas cansativas, que me canso só de pensar nelas.

Estou cansado de levar culpas, das quais não tenho nenhum dolo.

Cansado de ver pessoas morrendo e reclamarem comigo, me indagando dos motivos.

Estou cansado de ver bebês morrendo de fome, resultado da desigualdade e insanidade humana e me perguntarem: Por que?

Canso-me todos os dias, por todas as vezes que algo não acontece da forma como gostariam que acontecesse e dizem que agi de forma errada por não ter acontecido.

Cansei-me de me atribuírem o que é mau e o que é mal.

Todos tomam atitudes por contra própria e quando da errado, a culpa é minha.

Quando lhes acontecem algo ruim, dizem que eu tenho desejo de que aconteça para que isso seja uma forma de ensinar.

Cansei de carregar as culpas de toda a humanidade, pois para isso, eu já as carreguei na cruz, quando me fiz homem.

Se as coisas não saem do jeito que você queria, é a vida e é a sua vida, de mais ninguém.

Se as doenças te atingirem, não se esqueça de que você nasceu com uma única certeza: a morte. As doenças não são culpas minhas, pois o corpo que fiz era perfeito. Vocês estragam o próprio corpo e a culpa é minha?

Até quando culpam ao diabo, na realidade, me culpam, pois vivem dizendo que eu criei o anjo que deu origem ao diabo. Vocês só esquecem de que todos vocês são diabo, quando fazem divisão entre vocês, e ainda me culpam?

Cansei-me de ouvir que um povo fez guerra com o outro por causa de mim e com isso me cansei de ser confundido com religião, coisa que nunca fui e nunca serei.

Cansei-me!
Cansei-me de tudo isso, mas não me cansei de vocês.
Ainda bem que não sou homem.
Ainda bem que sou Deus.