Foto: Divulgação

Delegado Gustavo Sotero foi preso em flagrante

O advogado Wilson de Lima Justo Filho, 35, foi assassinado com dois tiros pelo delegado da Polícia Civil Gustavo Sotero, durante uma briga entre eles por volta das 02h30 da madrugada deste sábado, no salão de danças do Clube de Rock Porão do Alemão, localizado na Avenida Coronel Teixeira (Estrada da Ponta Nergra), bairro de São Jorge, Zona Oeste de Manaus.

Os tiros disparados pelo delegado também atingiram Fabiola Rodrigues Pinto de Oliveira, 31, mulher do advogado, e também Maurício Carvalho Rocha, 35, e Yuri Paiva, de 46 anos, levados do local por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e internados no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto.

 

O delegado Gustavo Sotero é plantonista do 1º Distrito Integrado de Polícia.

Ele foi preso em flagrante e apresentado no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde alegou legítima defesa em seu depoimento. Ele vai responder na Justiça pelos crimes de homicídio doloso e lesão corporal grave.

 

O advogado deixou mulher e dois filhos

 

Mulher do advogado sendo atendida dentro do Porão do Alemão

Um homem identificaco como Yuri também foi baleado

 

 

 

Feridos levados para fora do clube para

atendimento pelo Samu (Fotos: Divulgação)

Ainda não foi divulgado o motivo que provocou a discusaão e troca de agressões físicas que resultou no assassinato do advogado quando o delegado sacou uma pistola calibre 40 e fez os disparos dentro do clube de Rock que estava completamente lotado quando aconteceu o episódio.
O advogado Wilson Justo Lima, foi baleado no peito, braço direito e no tórax, morrendo quando ainda recebia atendimento da equipe do Samu. O advogado advogava hpa mais de dez anos e segundo informações preliminares, já foi candidado a prefeito no município de Novo Airão nas eleições de 2016.

Veja imagens de momentos após o tiroteio: