O fundador do PT, Luiz Eduardo Greenhalgh leu uma carta escrita por Lula, em que o ex-presidente afirmou que teve que tomar uma decisão no limite importo pela Justiça. “Haddad é nosso coordenador do programa de Governo para tirar o Brasil da crise”, ressaltou. “Eu sei que um dia a verdadeira Justiça será feita e será reconhecida minha inocência. E nesse dia eu estarei junto com o Haddad para fazer o Governo do povo e da esperança. Nós todos estaremos lá, juntos, para fazer o Brasil feliz de novo”, disse ele, na carta. “Fernando Haddad será Lula para milhões de Brasileiros”, complementou. “Até a vitória”, finalizou.
Emocionado, Haddad disse em seu pronunciamento sentir “a dor de muitos brasileiros e brasileiras que sentem a dor de não ver o presidente que escolheram subir a rampa do Palácio do Planalto” . Exaltou ainda os programas do Governo Lula. “É hora de sair para a rua de cabeça erguida e ganhar essa eleição. Vamos ganhar por Lula, pelo PT e pelos movimentos sociais.”
Haddad terá como vice Manuela D’Ávila, do PCdoB, a principal sigla aliada na coligação.