Mídia que se diz a grande, portadora de sabedoria sobre o desenrolar habitual de gestões municipais  perpetrada por prefeitos eleitos por votos de uma população ainda no brasil atual muito acomodada e sem conhecimento por pequeno que seja a relevância estrutural do municipio que habita; geralmente é surpreendido por inconsequentes reportagens que veem publicamente espelhadas por histórias e contextos que colam em matérias, fotos, videos e etc … com fins especiais de supostamente fomentar Intrujice nos meios de comunicação.

No inicio desta semana, presenciei nas redes sociais um vídeo com reportagem exclusiva para levar adiante o suposto modelo da Intrujice que é praticada por certos gestores municipais.

Não é nossa intenção defender este ou aquele governo estadual no que diz respeito á construção da obra  qual se reporta  o jornalista que disfere e atribui culpa pelo modelo e mal construção do hospital polemico do constante video aqui postado, muito embora se perceba claramente que a intenção não é a reclamação em si, e sim o fato, de uma demagogiazinha administrativa de quem sabe muito bem ser de sua responsabilidade a manutenção do hospital em todas as esferas, para o bom funcionamento da casa de saúde (Hospital padre Bento Dominici) questionado na reportagem.

Após o repórter pregar a irresponsabilidade do Governo Estadual em não oferecer condições para que houvesse bom atendimento até na estrutura física do referido hospital; esqueceu que :   É dever do município (Prefeitura) garantir os serviços de atenção básica à saúde e prestar serviços à sua população, com a parceria dos governos estadual e federal.(claro) Pois as prefeituras tem que criar políticas publicas de saúde e devem colaborar com a aplicação das políticas nacionais e estaduais, aplicando recursos próprios (mínimo de 15% de sua receita) e os repassados pela União e pelo estado. Igualmente os municípios devem organizar e controlar os laboratórios e hemocentros e manter a estrutura física do prédio em boas condições de funcionamento. Os serviços de  um hospital de pequeno porte ou um posto de saúde municipal, de uma cidade também são administrados pelos *municípios, mesmo aqueles mais complexos.

Então, não  existem motivos para tantas demagogias em simplesmente porque a prefeitura está construindo uma pequena sarjeta na porta do Hospital Pe_ Bento Dominici , isso não é motivo de vanglória.  Para ôooo.  RS 249.921,00 para a saúde de Palmeirândia só em janeiro/2019

RECURSOS TRANSFERIDOS PARA O ESTADO E SEUS MUNICÍPIOS R$ 25,04 milhões Recursos transferidos apenas ao município R$ 249,921,00 

 

Deixe uma resposta