A universitária Priscilla Bartolomeu nunca concordou com o tratamento diferente em casa. Hoje, defende as mulheres em grupos (Foto: Guilherme Pupo/ÉPOCA)

VIDA

A universitária Priscilla Bartolomeu nunca concordou com o tratamento diferente em casa. Hoje, defende as mulheres em grupos

ANA HELENA RODRIGUES (COM EDIÇÃO DE MARCELA BUSCATO)
06/11/2015 – 20h58 – Atualizado 01311/2015 08hs13/ www.jgmoreira.com.br

Quando mais nova, Priscilla Bartolomeu, de 20 anos, estudante de direito da Universidade Federal do Paraná, percebia diferenças entre as liberdades que ela e seu irmão tinham em casa. Apesar de os pais tentarem tratar os filhos de maneira igual, a permissão e liberdade que ela e o namorado tinham eram menores do que as dadas ao irmão e sua namorada. Ele podia falar mais abertamente sobre sua sexualidade, que era exaltada, enquanto ela, apesar de mais velha, teve que conquistar o direito de viajar com o namorado, coisa que o irmão podia fazer desde o início do namoro dele.

Mesmo não gostando, ela achava normal. “Eu achava que por ser mulher tinha que ser mais recatada. Tinha que estar nesse molde que a sociedade me impõe.” Nas escolas onde estudou a questão não era tratada de maneira satisfatória para que chegasse a atingi-la. Outro tipo da diferença velada entre gêneros que Priscilla aceitava como normal e hoje questiona é o fato de o homem sempre pagar a conta. “Hoje isso me mostra que é como se eu não tivesse a capacidade ou qualificação para ser independente financeiramente.”

>> Cobertura especial: #PrimaveradasMulheres

O contato com o debate feminista, mesmo fora dos coletivos feministas, fez com que ela se interessasse por textos sobre o assunto e percebesse a importância de entrar na luta pelo direito das mulheres. Hoje, ela faz parte de três coletivos feministas dentro da universidade: o Coletivo Iara,um grupo de estudos de gênero, o Promotoras Legais Populares e o Mulheres pelas Mulheres, que é o seu principal grupo de atuação.

O Mulheres pelas Mulheres é um projeto de extensão universitária, que tem o apoio da UFPR, da PUC-Paraná e da OAB e faz mutirões carcerários nas penitenciárias femininas. Este ano os trabalhos se concentram nas mulheres grávidas ou com bebês, que muitas vezes nascem dentro das celas. “O grupo de mulheres mais fragilizadas é o de presas. Muitas não sabem a situação processual, nem as famílias sabem que elas estão grávidas.”

O projeto, que também é um coletivo feminista universitário, tem atuação profissional na área do direito. É feito acompanhamento das detentas e avaliação dos processos. A partir do evento Infância Aprisionada, o grupo denunciou à OAB as violências sofridas pelas detentas. “Quando se fala de presídios, não se trata das particularidades das mulheres, como a maternidade.”


POLICIA CIVIL

Rodrigo Santos

Elielson de Aguiar Silva, de 24 anos, mais conhecido como “Carequinha”, foi preso no início da semana pela Polícia Civil no Centro da cidade de Coroatá, interior do Maranhão.

De acordo com o delegado titular da delegacia de Coroatá, Alex Xerife, o acusado foi flagrado por câmera de videomonitoramento roubando o celular de uma vítima, aparentemente deficiente físico e, em troca, deu uma manga que estava comendo e saiu como se nada tivesse acontecido.

Elielson já estava com prisão preventiva decretada pela justiça e agora vai responder também pelo crime de roubo

COROATÁ

12/11/2015 – 19h57

internet

O delegado ainda informou que Elielson já estava com prisão preventiva decretada pela justiça e agora vai responder também pelo crime de roubo.

O delegado ainda informou que Elielson já estava com prisão preventiva decretada pela justiça e agora vai responder também pelo crime de roubo.


Policial apreende próprio filho com carro roubado: 'Está doendo, mas é o que tem que ser feito'

Policial prendeu o próprio filho após vê-lo com carro roubado (Crédito: Diana Rogers / Rádio Globo )

Jovem de 17 anos chegou em casa com carro, cordão e celular roubados

12 de novembro de 2015 11:15:22/ Atualizado em 12 de novembro de 2015 16:49:53 www.jgmoreira.com.br

  • Ouça a entrevista com o policial!

    Duração: 00:09:21

Um policial militar do Batalhão de Alcântara, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio, apreendeu o próprio filho após o jovem chegar em casa com um carro, um cordão e um celular roubados. O sargento Ubiratan Assis conta que o adolescente de 17 anos afirmou nunca ter praticado assaltos, mas admitiu saber que os objetos eram roubados.

“Ele disse que não participou de assalto, mas admitiu saber que o carro e o celular eram produtos de roubo. Ele jurou que não usa drogas, que não está envolvido com o tráfico de drogas. E disse que ganhou dinheiro para guardar o carro”, conta o PM.

O jovem foi apreendido pelo pai após a mãe desconfiar dos objetos levados por ele para casa. A mulher ligou então para o policial, que pediu autorização ao comandante e foi para a residência efetuar a apreensão.

“Meus filhos e sobrinhos sabem que minha índole sempre foi essa. Sempre deixe eles bem cientes para que não se envolvesem porque seria uma coisa que iria me matar por dentro, mas que eu não iria compactuar. Vai doer, como está doendo, mas é o que tem que ser feito”, disse o pai.

Ubiratan acredita que o filho tenha se envolvido no caso devido a más companhias. “A mãe dele mora em uma área de risco e ela já havia falado comigo das amizades dele por lá”, conta. O casal está separado há dez anos e, desde então, o jovem e mais dois irmãos moram com o pai e uma madastra.

Emocionado, o policial afirma que não se arrepende do que fez. “A atitude que eu tomei foi para mostrar a ele que essa é uma das saídas mais brandas. Deus que me perdoe, mas ele podia ter sido alvejado”, desabafa.

O adolescente foi levado pelo pai para a Delegacia de Neves e vai ser encaminhado ao Instituto Dom Bosco, na Ilha do Governador, destinado a menores infratores.


Rapaz estava armado com facão quando foi atingido (Foto: Arquivo Pessoal)

 Homem de 30 anos foi baleado por PMs em Itu (Foto: Reprodução)Rapaz estava armado com facão quando foi atingido (Foto: Arquivo Pessoal)   11/11/2015 16h59 – Atualizado em 12/11/2015 16h05   www.jgmoreira.com.br

Homem é baleado por policiais militares durante surto em Itu

Rapaz estava armado com facão na área urbana de rodovia.
Ele foi atingido por dois tiros e encaminhado ao hospital.

 

Um homem foi baleado pela Polícia Militar, na tarde desta quarta-feira (11), no bairro Cidade Nova, em Itu (SP). De acordo com informações da PM, o rapaz, 30 anos, que estava armado com um facão, aparentava estar em surto e ameaçava cometer suicídio quando avançou contra os policiais, que revidaram e efetuaram três tiros. 

Ainda segundo a polícia, testemunhas informaram que o rapaz estava descontrolado e ameaçava cortar o pescoço quando foi atingido pelos tiros no braço e no peito. Ele foi socorrido e encaminhado ao Hospital São Camilo, mas a Polícia Militar e também a unidade não divulgaram o estado de saúde dele.

Nenhum policial ficou ferido e as causas do surto serão investigadas. O caso, registrado na área urbana, próximo a Rodovia Waldomiro Corrêa, chamou a atenção dos moradores, que enviaram fotos pelos canais de comunicação da TV TEM

Homem ameaçava cortar o pescoço com facão (Foto: Arquivo Pessoal)Homem ameaçava cortar o pescoço com facão (Foto: Arquivo Pessoal)

Policiais reviraram e balearam rapaz em Itu (Foto: Arquivo Pessoal)

 


Explosão danificou grande parte do prédio onde funciona agência bancária.
Com esse, já são 49 casos de arrombamentos em 2015, segundo sindicato.

Mapa de arrombamentos a caixas eletrônicos no Maranhão (Foto: Maurício Araya / G1)

Bandidos explodiram na madrugada desta quinta-feira (12) uma agência do Banco do Brasil dePaulo Ramos (MA), município localizado a 347 km de distância da capital, na região central do Estado. Com esse, já são 49 casos de arrombamentos a agências bancárias em 2015, segundo o Sindicato dos Bancários do Maranhão (Seeb-MA).

A explosão danificou grande parte do prédio onde funciona a agência bancária. Segundo testemunhas, 12 homens praticaram a ação. Eles chegaram a monitorar a ronda da Polícia Militar do Maranhão (PM-MA) para que pudessem agir com tranquilidade.

O caso deve ser investigado pela Superintendência Polícia Civil Interior (SPCI).

Ainda de acordo com a Seeb-MA, o total de ocorrências de assaltos, arrombamentos e saidinhas bancárias em 2015 superam os casos registrados em 2014: já são 79, contra 75 no ano anterior. Os arrombamentos neste ano também superam 2014, quando foram registrados 45 casos.


Cartaz anunciava 'rodízio de mulheres' em festa prevista para Poços de Caldas (Foto: Reprodução)

Após repercussão, dono de boate cancela ‘rodízio de mulheres’ em MG

Ministério Público pediu investigação do caso e cancelamento do evento.
Empresário afirmou que faria a festa com 35 garotas de programa

Do G1 Sul de Minas

Após a repercussão que um cartaz que anunciava um ‘rodízio de mulheres’ em Poços de Caldas (MG) teve nas redes sociais, o dono da boate resolveu cancelar o evento. O estabelecimento já havia sido interditado na terça-feira (10) por falta de alvará.

No cartaz divulgado nas redes sociais, a festa era anunciada para o próximo dia 20 de novembro. Nele era oferecido um “rodízio de mulheres”, em que o cliente pagaria “R$ 150 para entrar e ‘consumir’ quantas garotas aguentasse”. O cartaz ainda dizia que a festa seria “a mais louca e esperada de Poços de Caldas”. O anúncio também lembrava que era proibida a entrada de menores de 18 anos e que seria exigida a apresentação do documento comprovando a maioridade.

Em entrevista à EPTV Sul de Minas nesta quarta-feira (11), o empresário pediu desculpas a quem se sentiu ofendido pela propaganda.

“Minhas desculpas, porque eu nunca trataria mulher como objeto”, disse o proprietário da casa noturna, Ricardo Costa.

Após a repercussão do anúncio e da interdição da boate, uma nova propaganda da festa na página foi postada na página do estabelecimento em uma rede social, só que desta vez, modificada. No lugar de “consuma quantas garotas aguentar”, estava a mensagem: “Pague R$ 150 e fique à vontade”. Segundo o proprietário da boate, a primeira propaganda divulgada não era a definitiva, mas uma prova gráfica.

“O cliente pagaria R$ 150 para ficar à vontade na casa. Ele só não teria direito a bebidas, o restante da casa ele teria todo ao seu dispor”, acrescentou Costa. No entanto, ao ser questionado se por R$ 150 o cliente poderia se relacionar com quantas garotas de programa quisesse, Costa desconversou. “Essa é uma pergunta comprometedora”

Segundo o empresário, a festa segue o modelo de outras semelhantes, já realizadas em São Paulo. Em Poços, o evento aconteceria com 35 garotas de programa na boate que funciona há mais de 1 ano na cidade. De acordo com o responsável, o anúncio que em menos de uma semana viralizou pelas redes sociais e aplicativos de celular, despertou o interesse de clientes do Brasil todo, que confirmaram presença.

“Nós já tínhamos caravanas marcadas do Mato Grosso do Sul, do Rio de Janeiro e de São Paulo, pessoas confirmadas e reservadas”, lamentou.

Situação gerou revolta
A situação incomodou a presidente do Conselho dos Direitos da Mulher, Claudia Luciana de Oliveira Lourenço, que fez uma denúncia formal ao Ministério Público.

“Nós entendemos que a forma como a festa foi divulgada expõe e deprecia demais as mulheres. Quando é colocado que os homens podem consumir as garotas, é uma maneira agressiva e como nós fazemos um trabalho de enfrentamento à violência, interpretamos que um cartaz como este incita o machismo e a violência contra a mulher. Nós temos uma preocupação com as garotas que trabalhariam nesta noite na boate, já que elas ficariam muito vulneráveis. É até uma questão de saúde também”, disse.

O promotor Renato Maia, responsável pelo caso, disse que já pediu uma investigação sobre o caso. “Eu já requisitei da autoridade policial que seja instaurado um inquérito e pedi ao Corpo de Bombeiros que faça uma fiscalização ‘in loco’, para ver se a casa tem condições de receber qualquer evento que seja.  E vou tomar as medidas relacionadas aos direitos humanos, pedindo a interdição do evento em si, e não da casa”, declarou.

Na boate, duas garotas de programa de 19 e 28 anos, que já estavam contratadas para a festa, falaram sobre o evento. “Ele conversou com a gente, a gente queria, porque seria uma ajuda para a gente mesmo”, disse uma delas. “Iria ter segurança e não seríamos obrigadas a nada. Teríamos uma festa para as pessoas se divertirem mesmo”, falaram.

 


NETO V

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO MARANHÃO

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DO DEPUTADO OTHELINO NETO

DATA -11/11/2015

  Othelino Neto: “Aquela obra não tem um dono, ela é do povo de Bequimão, das milhares de pessoas, de mais de uma dezena de povoados que serão beneficiados”

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) destacou, na sessão desta quarta-feira (11), ações do governo Flávio Dino (PCdoB) na Baixada Maranhense, como o andamento das obras da ponte do Balandro, em Bequimão, e o início do programa “Mais Asfalto” em Pinheiro. “Vi a alegria estampada nos rostos das pessoas pelas importantes conquistas na região que já foi beneficiada também com a inauguração do hospital Dr Jackson Lago com sede em Pinheiro, mas que atende diversos municípios”, frisou.

O parlamentar disse que, inicialmente, o governo do Estado disponibilizou oito quilômetros de asfalto para o município de  Pinheiro que sofre com buracos, embora isso seja de responsabilidade da Prefeitura. O deputado destacou também que o secretário estadual de Infraestrutura, Clayton Noleto, representando o governador Flávio Dino, foi também a Santa Helena levar o programa de pavimentação.

Othelino lamentou o fato de aqueles que, no passado, trabalharam contra a ponte do Balandro, agora tentarem se tornar padrinhos dessa obra. Ele afirmou que soube por aliados locais que o prefeito de Bequimão, Zé Martins, anda espalhando na cidade que aquilo é uma conquista da gestão dele, querendo passar uma falsa impressão à população.

“Aquela obra não tem um dono, ela é do povo de Bequimão, das milhares de pessoas, de mais de uma dezena de povoados que serão beneficiados. Mas se tem alguém que não tem crédito por aquela obra é o atual prefeito de Bequimão que nunca lutou por isso. É uma obra do governo do Estado, desejada e sonhada pela população”, enfatizou.

Lendas e realização

Othelino disse que uma série de lendas rondam a ponte do Balandro, pois ela foi prometida por vários governos, em período de eleição, mas nunca havia sido concluída. “Na população de Bequimão, já existia um descrédito com relação àquela obra. Conversando com o governador Flávio Dino, ele nos dizia que, já em 2010, esteve lá e ouviu a reivindicação das pessoas. E chegou, inclusive, a ir à Ponte do Balandro para olhar o retrato do descaso, da falta de compromisso de quem, até outro dia, mandava no Maranhão”, comentou.

O deputado afirmou que, em 2014, quando o governador Flávio Dino, à época, candidato, retornou a Bequimão, novamente, encontrou a Ponte do Balandro na mesma situação. A obra estava parada e a empresa licitada não respeitava o contrato, penalizando a população.

“O certo é que, para o bem do povo de Bequimão, aquela ponte agora está sendo construída porque foi preciso um governo popular e democrático, que não fosse só mídia, para que pudesse realizar esse projeto e, finalmente, construir a tão sonhada ponte do Balandro, no município de Bequimão”, afirmou.

O deputado disse que, há muitos anos, lideranças locais de Bequimão, município que é uma de suas bases eleitorais e que lhe deu votações expressivas, lutam pela realização da ponte do Balandro. “Lembro-me bem do empenho do ex-prefeito Diniz, cobrando a conclusão daquela obra, dos vereadores Nestor, Sassá, Elanderson, do então vice-prefeito Cesar Cantanhede, do ex-prefeito Leonardo Cantanhede e de outros pela conclusão daquela ponte que agora está finalmente acontecendo”, afirmou.


 

DINELE

Presidente do sindicato municipal de Pinheiro sofre ataques da prefeitura
Publicado em 11/nov/2015 Reeditado/ www.jgmoreira.com.br / 16:26 hs

Após sofrer denúncias na Câmara Municipal e ser acionado pelo Ministério Público Estadual, o prefeito de Pinheiro, Filuca Mendes, começou a retaliar a presidenta do Sindicato dos Professores Municipais de Pinheiro (SINPROSEMP), Dinele Ribeiro. Segundo os sindicalistas, o objetivo é intimidar os servidores e reduzir o papel Sindicato, responsável por desencadear uma greve em outubro e denunciar o mau uso do dinheiro público da educação.
A professora Dinele, alvo dos ataques dos aliados políticos do prefeito Filuca, foi uma das responsáveis pela coordenação da greve que paralisou a rede municipal por semana no mês de outubro. A dirigente encabeçou a luta pela aprovação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos, a gratificação para educadores em salas superlotadas e gratificação por deslocamento.

Acordo não honrado. Para encerrar o movimento, o prefeito chegou a se comprometer em fornecer a folha de pagamento do município ao Sindicato. O documento seria analisado pelos educadores para ter a dimensão do quadro financeiro da cidade e projetar a possibilidade de reajuste salarial e gratificações.

Porém, após o reinício das aulas, em vez honrar os compromissos assumidos com o SINPROSEMP, o gestor deflagrou várias perseguições contra os educadores que não foram às salas de aula na greve. Uma das frentes busca pedir o afastamento da professora Dinele, o que desarticularia a organização dos trabalhadores e assustaria a categoria a fazer novos protestos na cidade.

De acordo com as denúncias, o prefeito trabalha com diretores indicados para a formulação de um abaixo-assinado, no qual cobra a suspensão imediata da professora das suas funções.

Mesmo com as perseguições, a coordenadora do Núcleo do SINPROESEMA em Pinheiro, Leonizia Rodrigues, que acompanha a luta na região, reafirma que os trabalhadores não vão se intimidar diante das perseguições e prometem reforçar ainda mais a luta pela valorização salarial no município. Sinproesemma Núcleo PinheiroSinprosempi Pinheiro Leonizia Rodriguez


 

CHICO DE SANTO AMARO
O Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) julgou irregulares as contas da administração direta (contas de gestão) do ex-prefeito de Santo Amaro do Maranhão, Francisco Lisboa da Silva, condenando o gestor ao pagamento de multa no valor de R$ 44,8 mil e à devolução ao erário de R$ 4,6 mil. A tomada de contas relativa ao exercício financeiro de 2010 responsabilizou ainda o presidente da comissão de licitação à época, Agerico da Silva Carvalho, e os membros da comissão José Francisco Alves Diniz e Sandra Oliveira da Silva. Cabe recurso da decisão.

A tomada de contas também resultou no julgamento regular com ressalvas dos fundos municipais (Fundo Municipal de Saúde – FMS, Fundo Municipal de Assistência Social – FMAS e Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb), todos de responsabilidade do ex-prefeito, com multa de R$ 4 mil para cada conta.

Julgamento irregular envolvendo administração direta (gestão) e fundos municipais também resultou da Tomada de Contas tendo como responsável Antonio da Cruz Filgueira Junior (Itapecuru-Mirim, 2010). A Tomada de Contas responsabilizou ainda os gestores Maria Lucia Leitão Cavalcanti e João Marcelo Fonseca Silva (FMS), Antonio da Cruz Figueira Junior, Ceres Rose Ewerton Ferro Filgueira, Sônia Maria Nascimento Cruz e Carla Pinto Nascimento (FMAS) e Antonio da Cruz Filgueira, Elisângela Maria M. P. Amorim de Sousa, Sônia Maria Nascimento Cruz e Maria Aparecida Costa Dutra (Fundeb). Cabe recurso.

Na mesma sessão, o Tribunal julgou irregulares as contas do ex-secretário de Fazenda do Estado, José de Jesus do Rosário Azzolini, relativas ao exercício financeiro de 2009, com multa de R$ 9 mil. Cabe recurso.

Também foram julgadas irregulares as contas de Antonio Lourenço da Silva Louzeiro (Câmara Municipal de Cururupu, 2011), com multas no total de R$ 113,2 mil.

O Tribunal julgou regulares as contas de Getúlio da Silva Pereira (Corpo de Bombeiros Militar Militar do Estado do Maranhão, 2006, com ressalvas), Elzineide Silveira Santos Silva (Passagem Franca, Secretaeia de Educação – Fundeb, 2009), Claudio D. Azevedo (Fundação de Desenvolvimento Agropecuário – Fedagro, 2013) e Roberto Vargas da Conceição (Câmara Municipal de São Pedro dos Crentes, 2009, com ressalva).


Vigilante foi baleado no peito no começo da noite (Foto: Divulgação / PM-MA)Vigilante foi baleado no peito no começo da noite   (Foto: Divulgação / PM-MA)

11/11/2015 01h06 – Atualizado em 11/11/2015 08h16  /www.jgmoreira.com.br

Vítima trabalhava no ‘Socorrinho’, no bairro São Francisco, em São Luís.
Quatro homens, desconhecidos, são suspeitos de cometerem o crime.

Do G1 MA

O vigilante Roberto César Leandro Bulhões, de 29 anos, foi morto no começo da noite desta terça-feira (10), após ser baleado durante um assalto. O crime aconteceu na portaria do Hospital Socorrinho, no bairro São Francisco, em São Luís (MA).

Segundo a polícia, a vítima estava saindo da unidade de saúde, quando quatro homens, não identificados, se aproximaram e efetuaram vários disparos. Depois de alvejar Roberto, os criminosos pegaram o revolver calibre 38 e fugiram.

Para o comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar do Maranhão, tenente-coronel D´Eça, tudo indica que os bandidos queriam a arma do vigilante. “Não há indícios de que ele (Roberto) reagiu. Provavelmente esta não foi a razão dos disparos. Eles desejavam a arma do vigilante”, disse.

O comandante afirmou que a polícia vai intensificar as buscas para prender os criminosos.  Ele disse ainda que são feitas rondas nos bairros do São Francisco e adjacências. Ninguém foi preso até a publicação desta matéria.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) enviou nota lamentando o ocorrido. (Confira abaixo)

NOTA

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) lamenta o incidente ocorrido na portaria do Hospital Socorrinho, no São Francisco, na noite desta terça-feira (10), que resultou na morte do vigilante da unidade de saúde, Roberto César Leandro Bulhões. A Semus informa que a vítima foi socorrida imediatamente e levada ao Hospital Socorrão I (Cajazeiras), onde recebeu atendimento imediato, mas veio a óbito.

A Semus esclarece que o vigilante era funcionário de empresa terceirizada, responsável pela segurança da unidade de saúde, mas está acompanhando toda a assistência que está sendo prestada à família, à qual manifesta sentimentos de pesar.

Por fim, informa que devido ao incidente as atividades no Hospital Socorrinho do São Francisco foram suspensas na noite desta terça-feira, mas que serão retomadas normalmente nesta quarta-feira (11).