Atualizad0 .

 

No fim da tarde desta quarta-feira (10), o 9º Distrito Policial, com o apoio da Companhia de Policiamento de Turismo (CPTUR), recapturaram Robson da Luz Gomes, vulgo ‘Cebola’, 23 anos, foragido do sistema penitenciário da capital. Segundo a polícia, o preso responde por crime de roubo, mas ele também é suspeito de ter participado de um homicídio.

 

Robson da Luz Gomes foi beneficiado com o indulto do Dia das Mães, mas não retornou ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas. O presidiário passou a ser monitorado pela equipe de capturas do 9° DP e, no início da tarde desta quarta-feira, foi preso nas proximidades da rotatória do São Francisco e devolvido ao presídio para o cumprimento da pena.


Atualizado .

Substância semelhante à crack e dinheiro encontrados com a suspeita

A equipe de motos – Raio do 9° BPM, prendeu na noite desta quarta-feira (10), Bruna Fernanda Teixeira Conceição, suspeita de traficar drogas naquela área. A prisão ocorreu por volta das 22h, nas proximidades da Praça Pantheon, no Centro de São Luís. A equipe realizava rondas no local quando percebeu a mulher em atitude suspeita e realizou a abordagem.

 

Segundo informações da polícia, com Bruna Fernanda a polícia apreendeu 12 pedras de substância semelhante ao crack, prontas para comercialização e R$ 86 em notas pequenas. A suspeita confirmou que traficava na região e foi presa e conduzida para o Plantão Central Parque Bom Menino, onde foi atuada em flagrante por tráfico de drogas.


Atualizado .

 

Com 18 dias de trabalho nos bairros da capital, a Operação Ilha Segura da Polícia Militar já contabiliza a abordagem de 4.493 pessoas que estavam dentro de ônibus ou em carros de passeio pelas ruas e avenidas da capital. Ao todo, quatro armas de fogo, 29 armas brancas, oito cabeças de crack e 18 papelotes de maconha foram apreendidos nesse período. Seis pessoas também foram presas e dois veículos recuperados durante a operação.

A operação ‘Ilha Segura’ também atua nas abordagens a ônibus e motocicletas na capital em parceria com a Operação Catraca. Desde o início do trabalho, 264 coletivos, 666 motos, 305 bicicletas e 70 táxis foram vistoriados. Mas a atenção principal da Operação ‘Ilha Segura’ é para a atuação dos policiais militares nos bairros mais perigosos, com rondas diurnas e noturnas para evitar qualquer tipo de ocorrência e garantir a tranquilidade da população.

O comandante do Policiamento Especializado (CPE), coronel José Frederico Gomes Pereira, explica que o trabalho seguirá por tempo indeterminado sempre com foco nas localidades com os maiores índices de assaltos e tráfico de drogas. “Os homens da força militar não descansam. Paralelo à ‘Ilha Segura’, realizamos a ‘Operação Catraca’. Uma operação ajuda a outra, tudo com um único objetivo: reduzir a criminalidade na capital e deixar a população em segurança”, afirmou.

 

 

Quadro

Balanço da operação ‘Ilha Segura’:

 

Pessoas abordadas: 4.493

Estabelecimentos verificados: 264

Ônibus vistoriados: 236

Motos: 666

Táxis: 70

Bicicletas: 305

Armas brancas apreendidas: 29

Armas de fogo aprendidas: 4

Pessoas presas: 6

Veículos apreendidos: 2

Droga: 8 cabeças de crack e 18 papelotes de maconha

 


Homem vestido com camisa contra Dilma subiu em mezanino de hotel.
Ele foi retirado por seguranças contratados pela organização.

Henrique Mendes e Filipe MatosoDo G1 BA e do G1, em Brasília

Um homem invadiu nesta quinta-feira (11) o 5º Congresso Nacional do PT, em Salvador (BA), com uma camisa na qual pedia o impeachment da presidente Dilma Rousseff. O evento ainda não tinha começado quando o incidente ocorreu. Após ele subir em um mezanino no saguão do hotel onde ocorreu o ato, seguranças contratados pela organização o retiraram do local. (assista ao vídeo acima)

Enquanto o homem estava no palco, vestido de camisa preta e boné preto, militantes da legenda também foram ao local e entoaram gritos de apoio ao PT.

O encontro do partido ocorrerá na capital baiana até o próximo sábado (13). Segundo a legenda, o objetivo central do encontro é “trabalhar uma resolução política que represente o diálogo intenso com a militância e a sociedade para apontar os caminhos de fortalecimento do PT e manter o crescimento do Brasil.

Conforme mostrou o G1, após o governo passar por desgaste político em função das medidas de ajuste fiscal propostas para reequilibrar as contas públicas, o PT tentará unir a militância no congresso. Embora setores do próprio PT tenham feito críticas públicas à atual condução da política econômica, dirigentes saíram em defesa do ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

A presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente do PT, Rui Falcão, são esperados na cerimônia de abertuar do congresso, na noite desta quinta.

No pronunciamento que fará nesta quinta, Rui Falcão defenderá que os militantes do partido desencadeiem “reação vigorosa” contra os que tentam “destruir” a legenda. Em seu pronunciamento, Rui Falcão afirmará também, sem citar nomes, que o PT está “sob forte ataque”. Na avaliação do petista, a “ofensiva” contra a legenda “é uma campanha de cerco e aniquilamento”.

João Vaccari
Durante o congresso, militantes do PT aplaudiram de pé o ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto, preso pela Polícia Federal sob suspeita de envolvimento com o esquema de corrupção que atuou na Petrobras, descoberto na Operação Lava Jato.

Vaccari está preso desde abril deste ano. Ele é investigado por suspeita de receber propina em esquema de corrupção na Petrobras, o que sua defesa nega.

Os aplausos a Vaccari ocorreram durante a Defesa de Teses – um dos atos do congresso –, enquanto o diretor do PT Markus Sokol discursava. Ao iniciar sua fala, Sokol disse que saudava João Vaccari, preso “injustamente”. Em seguida, a plateia, formada por cerca de 800 delegados do congresso (militantes com direito a voto em resoluções do partido), aplaudiu de pé o ex-tesoureiro e entoou o grito da legenda: “partido, partido, é dos trabalhadores!”.


FELIZES OS NAMORADOS!…DIA DOS NAMORADOS

Que hoje fale por nós somente o amor

Hoje eu não quero ouvir

O que não dá mais pra dizer

O que se dizia nas brigas

Hoje não tem tensão…

Hoje não tem intrigas

Que possa nos abater

Nem defeitos nem exageros…

No tudo qeu enxergamos

Nas pessoas que nós amamos

Nem viva comparação, exista.

Hoje provemos da paz

Do néctar /flor do amor

Tal qual colibris

Sem qualquer  ressentimento fugaz

Abra o teu coração e vivamos…

Feliz, felizes os NAMORADOS!

Feliz o dia que nos consagra!

.DIA DOS NAMORADOS


11/06/2015 07h27 – Atualizado em 11/06/2015 07h27

Empresário é morto a tiros no Centro da cidade de Balsas, no Maranhão

Crime ocorreu na noite desta quarta (10) e foi cometido por duas pessoas.
Polícia investiga se foi um latrocínio ou crime por encomenda.

O empresário Jeferson de Castro, de 31 anos, foi morto a tiros na noite dessa quarta-feira (10) em Balsas, cidade localizada no sul do Maranhão, a 810 quilômetros de São Luís. O crime aconteceu em frente à farmácia da qual era dono, localizada no centro da cidade. Segundo a polícia os assassinos estavam em dois veículos e identificaram a vítima antes de efetuarem os disparos.

Testemunhas disseram à polícia que, por volta de 19h30, os suspeitos passaram pelo local e chamaram a vítima. Quando Jeferson se aproximou, um dos suspeitos sacou uma arma e disparou pelo menos quatro vezes. Em seguida, os criminosos fugiram.

A vítima ainda saiu correndo, mas acabou sendo baleada e caiu em frente a farmácia da qual era dono. Jeferson chegou a ser socorrido e levado para o hospital Balsas Urgente, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo o comandante da PM em Balsas, coronel Medeiros, testemunhas presenciaram o crime e devem ajudar nas investigações. Imagens de câmeras de seguranças próximas do local do crime também devem ajudar nas investigações.

“Pelas características do crime há algum fato por trás, já que nada foi levado da vítima e testemunhas disseram que eles identificaram a vítima antes do crime. Agora estamos buscando saber o que está por trás e teria motivado esse crime”, afirmou.

Diligências estão sendo feitas na cidade na tentativa de identificar e prender os criminosos. A Polícia Civil também já está investigando o caso.


SHEIK

Informação do FBI que estão sendo levantadas nos EUA é o que o chefe da CBF ( Brasil ) preso pela Polícia Americana está envolvido no resultado do jogo entre Brasil e Alemanha. A histórica goleada na semifinal da Alemanha sobre a seleção brasileira pode ter envolvido milhões de dólares, onde cada jogador recebeu sua parte. Dentro de 30 dias será divulgado um balanço que poderá acabar com a vida profissional de muitos jogadoresbrasileiros reconhecidos pelos torcedores, afirmou o FBI. O esquema pode sobrar até para Rede Globo de Televisão.(texto sem correcção ou alteração)

“Dane-se o torcedor, vamos garantir o nosso. É melhor um na mão que dois voando” Segundo a FIFA uma frase que vai doer no coração dos brasileiros apaixonados por futebol.

 

Vários e-mails atualmente “denunciam” a venda desta Copa nas redes sociais. Os textos apresentam detalhes distintos, mas quase todos partem do mesmo autor: Gunther Schweitzer, o mesmo homem que denunciou a venda da Copa de 1998. Em alguns textos, Schweitzer é apresentado como diretor de jornalismo dos canais ESPN. Em outros, o nome aparece com o mesmo suposto cargo de 16 anos atrás: diretor da Rede Globo.

Além da troca de favores entre Brasil e Fifa, outra “questão” foi levantada nos últimos dias: a de que Neymar não teria efetivamente se lesionado na partida contra a Colômbia. Sites brasileiros e colombianos divulgaram imagens da chegada do atleta ao hospital de Fortaleza. Nelas, o paciente aparece com o rosto coberto e sem as tatuagens que o atacante possui no braço direito. Houve ainda quem adaptasse a história e afirmasse que Neymar simulou a lesão, pois foi o único que não concordou em vender a Copa à Fifa.

O jornal italiano “Corriere dello Sport”SHEIK estampou na capa de sua edição desta sexta-feira que a Copa de 2002 teve resultados manipulados por árbitros, em favorecimento à Coreia do Sul. Entretanto, a manchete da publicação faz mais barulho do que sua reportagem.

 

O jornal afirma apenas que “um dia, talvez” as investigações sobre a Fifa descobrirão “ligações com a Copa do Mundo de 2002″, especialmente ao juiz equatoriano Byron Moreno, que teve arbitragem polêmica do jogo das oitavas de final contra a Itália, no qual mostrou cartões vermelhos e anulou um gol da Azzurra. O jornal lembra que o senador Raffaele Ranucci, chefe da delegação italiana naquele mundial, já havia denunciado possível favorecimento à Coreia do Sul, uma das sedes em 2002.

Na ocasião, os coreanos chegaram até a semifinal e eliminaram Portugal (fase de grupos), Itália (oitavas de final) e Espanha (quartas) – em jogos com polêmicas de arbitragem. O país sediou o Mundial junto com o Japão e terminou em quarto lugar.

A derrota por 2 a 1 para Coreia do Sul é lamentada até hoje pelos italianos. Na ocasião, o árbitro equatoriano Byron Moreno anulou um gol claro de Tommasi que daria a classificação à Azzurra – o lance aconteceu na prorrogação, numa época que o gol de ouro fazia parte do regulamento.

A Espanha também reclamou bastante. O árbitro egípcio Gamal Al Ghandour, o ugandês Ali Tomusange e o trindadense Michael Ragoonath, seus auxiliares, anularam dois gols legítimos, um de Fernando Morientes e outro de Iván Helguera, que dariam a vitória e a classificação aos espanhois para a semifinal da Copa. A Coreia do Sul, na época treinada pelo holandês Guus Hiddink, acabou beneficiada e conseguiu sua melhor campanha na história dos Mundiais com a classificação nos pênaltis.

 

Um dos focos das investigações da Justiça americana sobre o escândalo de corrupção na Fifa são transações comerciais em que a Rede Globo, da família Marinho, atua diretamente há décadas; parceira incondicional da Fifa desde o mundial 1970, a Globo é detentora da transmissão no Brasil de praticamente todos os eventos investigados pelo FBI: Copa do Mundo, Libertadores, Copa América e até a Copa do Brasil; o elo mais forte entre Globo e Fifa é o brasileiro José Hawilla, da Traffic Group, que assumiu os crimes de extorsão, fraude, lavagem de dinheiro e vai devolver US$ 151 milhões; além disso, J. Hawilla é dono da TV TEM, maior afiliada da Globo no país; apesar das ligações perigosas, a Globo se limitou a dizer, no Jornal Nacional, que “o ambiente de negócio do futebol seja honesto”; também afirmou que “sobre essas empresas de mídia não pesam acusações ou suspeitas”.

 

Segundo a polícia federal (FBI) e a receita federal americanas, as investigações na Fifa tiveram início por causa do processo de escolha das Copas do Mundo de 2018, na Rússia, e de 2022, no Catar, mas foi expandida para analisar os acordos da entidade nos últimos 20 anos.

A investigação atua em várias frentes. Sobre a compra dos direitos de transmissão o esquema funcionava basicamente assim: para ter contratosde direitos de transmissão de eventos organizados pela Fifa, como a Copa da Mundo ou Copa Libertadores, empresas de marketing esportivo pagavam propinas milionárias aos dirigentes da Fifa. De posse dos direitos de transmissão, as empresas revendia-os a grupos de comunicação do mundo todo. Só em relação aos direitos de transmissão da Copa América de 2015, 2019 e 2023, a Datisa, formada formada pela Traffic, do brasileiro J. Hawilla, e duas companhias sul-americanas, aceitou pagar US$ 352,5 milhões e mais US$ 110 milhões em propinas para os presidentes das federações sul-americanas. A Rede Globo comprou da Datisa os direitos de transmissão da Copa América no Brasil.

A empresa da família midiática mais rica do planeta não é citada nas investigações do FBI. Mas faz transações com a Fifa sobre transmissão de eventos esportivos desde o mundial de 1970. Em 2012, a Globo anunciou a compra dos direitos de transmissão das Copas do Mundo de 2018, na Rússia, e de 2022, no Catar. Os valores dos negócios não são divulgados oficialmente.

Na época do anúncio, o presidente das Organizações Globo, Roberto Irineu Marinho, comemorou a compra da transmissão dos mundiais. “Por mais de 40 anos, a Globo e a Fifa desenvolveram uma parceria muito frutífera, que trouxe ótimos resultados para ambas as partes. Durante todos estes anos, a Fifa conseguiu fazer do futebol o esporte mais popular, com um grande público em todo o mundo, e a Globo se sente orgulhosa de ser parte desta história. Por esta razão, nós estamos orgulhosos de prolongar esta parceria’, afirmou Marinho.

J. Hawilla, parceiro dos Marinho

Entre a Fifa e a Globo aparece um elo de ligação que é peça chave nas investigações de corrupção das autoridades americanas: o empresário José Hawilla, dono da Traffic Group, maior empresa de marketing esportivo da América Latina.J. Hawilla, como gosta de ser chamado, confessou à Justiça dos EUA ser culpado pelos crimes de extorsão, fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da justiça – ele é o único brasileiro entre os réus confessos declarados culpados pela Justiça dos EUA. Ele se comprometeu a devolver US$ 151 milhões de seu patrimônio – US$ 25 milhões deste total já teriam sido pagos no momento da confissão. O mandatário da Traffic já foi classificado diversas vezes pela imprensa nacional como “dono do futebol brasileiro”.

A ligação entre J. Hawilla e a família Marinho inclui a transmissão de eventos esportivos de peso. A Traffic teve exclusividade na comercialização de direitos internacionais de TV da Copa do Mundo da Fifa no Brasil, em 2014. A empresa de J. Hawilla é a atual responsável pelos direitos de torneios como a Copa Libertadores, cujo direito de transmissão foi comprado pela Rede Globo.

Além relações perigosas no futebol, Rede Globo e J. Hawilla têm parceria comercial também nas Comunicações. Ex-repórter da área de esportes, ele se tornou afiliado da Rede Globo a partir da Traffic. Em 2003, ele fundou a TV TEM, no interior de São Paulo – hoje a maior subsidiaria do grupo, cobrindo 318 municípios e 7,8 milhões de habitantes, alcançando 49% do interior paulista. J. Hawilla também comprou, em 2009, o “Diário de S.Paulo”, mas vendeu o jornal logo em seguida.

Sonegação na Copa de 2002

A Rede Globo criou um “antecedente criminal” em sua relação comercial com a Fifa, intermediada por empresas como a Traffic. A emissora disfarçou a compra dos direitos de transmissão dos jogos da Copa do Mundo de 2002, na Coreia do Sul e Japão, da qual o Brasil foi campeão.

A engenharia da Globo para disfarçar a operação envolveu dez empresas criadas em diferentes paraísos fiscais. Todas essas empresas pertencem direta ou indiretamente à Globo, segundo os documentos. O esquema funcionava de modo que o dinheiro para a aquisição dos direitos era pago através de empréstimos entre empresas pertencentes à Globo sediadas em outros países. Deste modo, a empresa brasileira TV Globo, não gastava dinheiro diretamente com a operação. Posteriormente, as empresas que detinham os direitos de transmissão eram compradas pela TV Globo.

“Essa intrincada engenharia desenvolvida pelas empresas do sistema Globo teve, por escopo, esconder o real intuito da operação que seria a aquisição pela TV Globo dos direitos de transmitir a Copa do Mundo de 2002, o que seria tributado pelo imposto de renda”, afirma em relatório do processo o auditor fiscal Alberto Sodré Zile.

A artimanha fiscal resultou na sonegação de R$ 183,14 milhões, em valores da época. Segundo a Receita Federal, somando juros e multa, o valor que a Globo devia ao contribuinte brasileiro em 2006 sobe a R$ 615 milhões.

Em 2013, o blog O Cafezinho divulgou 29 páginas do processo da Receita Federal contra a Rede Globo. O relatório divulgado comprova que as organizações Globo criaram um esquema internacional envolvendo diversas empresas em sedes por todo o mundo para mascarar a compra dos direitos da Copa de 2002. O objetivo principal seria o de sonegar os impostos que deveriam ser pagos à União em pela compra dos direitos (leia mais).

Via Bonner, Globo diz querer “futebol mais honesto”

A única manifestação da Rede Globo até o momento sobre o escândalo na Fifa foi um editorial lido por William Bonner no “Jornal Nacional” nessa quarta-feira, 27, quando a emissora ressaltou que apoia as investigações promovidas pela justiça americana.

“A TV Globo, que compra os direitos de muitas dessas competições, só tem a desejar que as investigações cheguem a bom termo e que o ambiente de negócio do futebol seja honesto. Isso só vai trazer benefícios ao público, que é apaixonado por esse esporte, e às emissoras de televisão do mundo todo, que como a Globo fazem um esforço enorme para satisfazer essa paixão”, acrescentou Bonner.

No “Jornal da Globo” desta quarta (29), também disse que “não pesam acusações ou suspeitas sobre as empresas de mídia de todo o mundo que compraram desses intermediários os direitos de transmissão”, caso da Globo.(APC:news)

Fonte: Rius.com.br

COMPARTILHE ESTE POST COM A GALERA


Com apoio do Governo do Estado, em parceria com a Casa de Nhozinho, órgão da Secretaria de Estado de Cultura (Secma), com patrocínio da Petrobras, o Projeto Palhaceiros da Graça de Deus lançam, nesta quarta-feira (13), no município de Mirinzal, e na sexta-feira (15), em São Luís, os livros “Comédias do bumba meu boi do Maranhão” e “Cadernos de Betinho: um Pai Francisco e sua missão no bumba meu boi maranhense”. Na cidade de Mirinzal a tarde de autógrafo acontecerá no Salão Paroquial da Igreja Matriz, enquanto que em São Luís o lançamento será na Casa de Nhozinho, na Rua Portugal, 185- Praia Grande.

As publicações fazem parte projeto Palhaceiros da Graça de Deus, que visa a valorização dos autores e atores cômicos do bumba-meu-boi maranhense, especialmente dos grupos de bois do sotaque de zabumba, estimulando a discussão sobre as formas de salvaguardar modos específicos de brincar e rir que compõem o patrimônio cultural do Brasil, explicou Jandir Gonçalves, diretor da Casa de Nhozinho.

O livro Comédias contém registros inéditos de narrativas criadas por palhaços, palhaceiros e pais franciscos para bois de zabumba dos municípios maranhenses de Guimarães, Mirinzal, Cedral, Central do Maranhão, Cururupu, Santa Helena e São Luís, sendo que as histórias são exemplos da criatividade dos brincantes e atestam a importância da oralidade e da dramaticidade singulares do bumba meu boi maranhense.

Enquanto “Os Cadernos de Betinho” reúne relatos de vida, memórias, sonhos, enredos de comédias e reflexões sobre o folclore e a cultura popular do Maranhão, de autoria do pesquisador Herberth Mafra Reis, nascido em Graça de Deus, povoado de Mirinzal e brincante de bumba-meu-boi há cerca de 60 anos. Betinho, como é conhecido na região, revela no livro sua missão no exercício da função de Pai Francisco.

Texto: Valeria Carvalho (Ascom.Secma)


Governo Flávio Dino reduz gastos com transporte aéreo

Gastos em 2014

Diferente dos últimos anos, agora os gastos públicos estão sendo feitos de forma racional no governo do Estado, considerando a relação custo benefício. Exemplo disso é a licitação para o aluguel de duas aeronaves para transporte do governador Flávio Dino (PCdoB) em agendas institucionais. Com o contrato anterior era pago um valor fixo de R$ 680 mil por mês independente de qualquer uso das aeronaves, somente em 2014 foram pagos R$ 6,8 milhões.
Ao todo, ao longo dos últimos quatro anos foram empenhados R$ 24.935.400 com a contratação do serviço através da empresa PMR Táxi Aéreo. Em 2014 e 2013, o valor fixo correspondia a R$ 680 mil a cada mês. Em 2012, o gasto fixo era de R$ 819 mil, somente em 2011 não houve um gasto fixo, foram efetuados três pagamentos nos últimos dois meses do ano totalizando R$ 1,5 milhão.
O novo contrato em licitação corresponde a um jato e um avião de pequeno porte e apresenta uma grande mudança para maior economicidade dos gastos públicos: ele somente será pago quando for utilizado. Nos últimos anos, também foi contratado um jato, mas a aeronave era paga mesmo quando ficava parada, sem uso.
Além disso, a previsão do valor global corresponde a aproximadamente R$ 14 milhões, o que significa que além da possibilidade da contratação ocorrer por um valor inferior, já que se trata de uma estimativa, o gasto decrescerá consideravelmente uma vez que o pagamento do jato ocorrerá apenas quando a aeronave for utilizada.
REDUÇÃO DE GASTOS COM DIÁRIAS
O compromisso com o uso racional dos recursos pode ser observado em outros setores como no gastos com diárias de servidores. Nos cinco primeiros meses deste ano foram empenhados R$ 8.070.143,12, o que representa uma economia de 55% em relação ao mesmo período do ano passado quando foram gastos R$ 8.070.143,12.
Outro passo importante foi a transparência desses gastos que está obedecendo à legislação vigente com a identificação individual do pagamento das diárias, com a referência ao gasto efetuado. Com isso, é possível perceber com o que foi gasto a diária, que na gestão atual está servindo para interiorizar as ações do governo.
Exemplo disso foram as diárias direcionadas aos servidores do Viva Cidadão, que levou os serviços do Mutirão ‘Mais IDH’, aos municípios maranhenses com os piores Indicadores de Desenvolvimento Humano (IDH), assim como as ações de implantação dos Planos Municipais de Educação, dentre outras despesas.

– See more at: http://silviatereza.com.br/#sthash.xHBXD0HK.dpuf


OTHELINO HOJE

 

Adriano Sarney quer esquecer o passado, critica Othelino Neto

  Othelino explicou que o comentário feito na tribuna não se trata de desrespeito à família de ninguém, mas de uma crítica política ao fato do Maranhão ter sido comandado por uma oligarquia durante quase 50 anos

 

 

Em mais um debate político no plenário da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) rebateu a oposição e criticou, na sessão desta quinta-feira (11), o oposicionista Adriano Sarney (PV) por querer sempre esquecer o passado em todos os pronunciamentos que faz. O governista disse que o parlamentar verde deve ter um profundo constrangimento da história política do Maranhão que, infelizmente, foi construída pelo seu grupo e por alguns dos seus familiares.

“Quando o deputado Adriano usa a palavra coerência e pede para que esqueçamos o passado, eu acho que aí existe uma contradição que não dá para ser superada. Já vi que ele se envergonha do passado porque, toda vez que vem à tribuna, pede que nós o esqueçamos. Então deve realmente ser razão de uma vergonha muito grande, de um constrangimento permanente. Se eu tivesse ajudado a construir uma história bonita, eu faria referências sobre ela”, disse Othelino ao responder ao parlamentar sobre ataques feitos ao governo Flávio Dino (PCdoB).

Othelino explicou que o comentário feito na tribuna não se trata de desrespeito à família de ninguém, mas de uma crítica política ao fato do Maranhão ter sido comandado por uma oligarquia durante quase 50 anos. O deputado do PCdoB lembrou que o grupo político, que perdeu a eleição no ano passado, era e ainda é comandado pelo ex-senador José Sarney (PMDB) que foi o responsável político pelo estado de pobreza em que o Maranhão se encontra hoje.

O deputado governista lembrou que  o grupo de José Sarney recebeu um Maranhão próspero, com grandes potenciais naturais e econômicos e entregou o estado mais pobre da federação e com um agravante: era um homem que, além de ter sido presidente da República, passou varias décadas com posições de comando no país, mas, infelizmente, isso não se traduziu em benefício para melhoria da qualidade de vida dos maranhenses. “Esse troféu invertido, deputado Marco Aurélio, não dá para tomá-lo do ex-senador Sarney. É dele, ele é responsável, político maior”, disse.

Empobrecimento do Maranhão

Segundo Othelino, a ex-governadora Roseana Sarney deu uma colaboração fundamental também para o empobrecimento do Maranhão com seus governos desastrados. “Enfim, existem outros colaboradores decisivos, mas quem carrega o troféu, quem tem o emblema, quem vai levar o rótulo é o senador Sarney, porque é quem deu guarita, sustentação a este grupo não só no Maranhão, mas na República durante todos esses anos”, comentou.

O deputado disse que, infelizmente, o ex-senador José Sarney não vai para a história como um homem que ajudou a melhorar o seu Estado, pelo contrário o empobreceu economicamente, explorou os recursos naturais, ajudou a haver uma grande concentração de terras e a desconstruir o Estado. “Agora nós temos a tarefa difícil de construir de novo. Esse é o legado que o ex-senador Sarney deixou e é essa que vai ser a marca fundamental dessa história”, afirmou.

Segundo Othelino, querer questionar  o governador Flávio Dino por contratação de voos e alegar que ele disse uma coisa antes e agora faz outra é uma mera tentativa vã da oposição de desqualificar a mudança. “O governo está fazendo um contrato de licitação de aeronaves, até porque as coisas são claras, são republicanas, não são às escondidas. Certamente, ele utilizará as aeronaves de forma coerente, responsável, como tem conduzido toda sua vida pública antes e após virar um militante político e agora, mais ainda, como governador do Maranhão”, disse.