DATA – 19/10/2016

Segundo Othelino Neto, encontrar uma mácula em Edivaldo Holanda Júnior, no que diz respeito à forma transparente com que trata os recursos públicos, ninguém conseguiu até agora

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) registrou, na sessão desta quarta-feira (19), que o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr (PDT), candidato à reeleição, nunca teve contra a sua administração nenhuma comprovação de ilicitudes, nenhuma denúncia embasada de corrupção. Ele destacou a transparência das ações da atual gestão em tempos de criminalização da política.

De acordo com Othelino Neto, não há nada que manche a administração do prefeito Edivaldo Holanda Jr nesses quase quatro anos de gestão. “Estamos há 11dias das eleições, e o prefeito da capital nunca teve contra si uma única comprovação ou denúncia embasada de corrupção, de desvio de recursos do município. Isso é algo raro ainda. Mas no momento em que se avizinha a eleição e se radicalizam as tensões, as paixões vão aumentando e o clima fica mais acalorado”, disse o deputado.

Segundo Othelino Neto, encontrar uma mácula em Edivaldo Holanda Júnior, no que diz respeito à forma transparente com que trata os recursos públicos, ninguém conseguiu até agora. “O que prova que o prefeito é um gestor probo, sério e que aproveita os recursos que já são reduzidos e que diminuíram, ainda mais, com a crise pela qual passa o país, para investir naquilo que a cidade realmente merece, combatendo o desperdício, a corrupção”, comentou.

Para o deputado, Edivaldo Holanda Júnior vai completar o seu primeiro mandato e, pela vontade do povo de São Luís e com a bênção de Deus, será reeleito sem uma denúncia de corrupção contra sua administração. De acordo com o parlamentar, assim, ele cumpre o seu dever e, ao mesmo tempo, dá uma lição de que é possível governar prezando pelo cumprimento da legislação.

“Nesse sentido, achei importante deixar registrado este episódio. Não raro, numa etapa dessas, já seriam muitas as denúncias contra o prefeito, mas Edivaldo Holanda Júnior consegue passar, neste momento de criminalização excessiva da política, como um gestor que combate o desperdício de recursos públicos e, principalmente, a corrupção”, frisou Othelino.

Política e criminalização

Na tribuna, Othelino disse ainda que a tentativa de criminalizar, excessivamente, a política, de desqualificar os políticos e de colocar  todos numa vala comum para ter o desprezo da sociedade, isso não faz bem para a democracia, é ruim para a sociedade porque não se pode conceber uma democracia forte e segura sem que os políticos sejam respeitados.

“Existem maus políticos? Sim. Mas há muitos bons políticos, dentre os quais boa parte deles está aqui neste plenário. Eu acho que o que está acontecendo no país, isto é, as apurações, as investigações, as punições merecem o nosso aplauso, mas essa tentativa de criminalizar a política e de execrar os políticos, ela não faz bem para o Brasil”, finalizou o deputado.


Eduardo Cunha. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Eduardo Cunha. Foto: Dida Sampaio/Estadão

A prisão foi decretada no âmbito da Operação Lava Jato, informou a Polícia Federal

Ricardo Brandt, Fausto Macedo, Julia Affonso, Mateus Coutinho e Fábio Serapião

19 Outubro 2016 | 13h35

O presidente cassado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi preso nesta quarta-feira, 19, em Brasília. O ex-deputado foi capturado preventivamente perto do prédio dele, na Asa Sul, em Brasília, por ordem do juiz federal Sérgio Moro.

O magistrado acolheu os argumentos da força-tarefa da Procuradoria da República de que Eduardo Cunha em liberdade representa um ‘risco para a instrução do processo e para a ordem pública’. A ordem do juiz foi dada nesta terça-feira, 18.

A prisão foi decretada no âmbito da Operação Lava Jato, informou a Polícia Federal. O ex-deputado será levado para Curitiba, base da Lava Jato, até o final da tarde. Por volta das 13h40, Eduardo Cunha foi levado para o hangar da Polícia Federal, em Brasília, para embarque a capital paranaense.

CUNHA1 BSB DF 19/08/2015 NACIONAL EDUARDO CUNHA/CLAUDIA CRUZ O presidente da Camara dos Deputados, Eduardo Cunha ao lado da sua esposa Claudia Cruz, na Camara dos Deputados.FOTO:DIDA SAMPAIO/ESTADAO

Segundo a PF, a previsão de chegada do ex-deputado a Curitiba é entre 17h e 18h.

A investigação contra Eduardo Cunha sobre contas na Suíça abastecidas por propinas na Petrobrás estava sob responsabilidade do Supremo Tribunal Federal (STF). Cassado pela Câmara, o peemedebista perdeu o foro privilegiado perante a Corte máxima.

Os autos foram deslocados, então, para a 13ª Vara de Curitiba, base da Lava Jato. Na segunda-feira, 17, Moro intimou Eduardo Cunha para apresentar sua defesa prévia em ação penal que atribui ao ex-deputado US$ 5 milhões nas contas secretas que ele mantinha na Suíça.

A mulher de Eduardo Cunha, Cláudia, também é acusada na Lava Jato. Mais de US$ 1 milhão da propina que o peemedebista teria recebido sobre contrato da Petrobrás no campo petrolífero de Benin, na África, foram gastos por ela em compras de luxo na Europa, segundo os investigadores. Cláudia adquiriu sapatos, bolsas e roupas de grife na França, Itália e em outros países europeus.

Denúncias. A primeira denúncia contra Cunha veio em agosto de 2015, e acusa o parlamentar de corrupção e lavagem de dinheiro por ter recebido ao menos US$ 5 milhões em propinas referentes a dois contratos de construção de navios-sonda da Petrobrás.

Por unanimidade, o Supremo aceitou a acusação em março deste ano e tornou Cunha o primeiro político réu na Lava Jato. Nesta denúncia ele responde por corrupção e lavagem de dinheiro.

No mesmo mês, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou a segunda denúncia contra o peemedebista, desta vez por manter contas não declaradas no exterior utilizadas para receber propina, também no esquema de corrupção na Petrobrás. A denúncia teve origem na investigação da Suíça que, graças a um acordo de cooperação internacional, foi encaminhada ao Brasil para que o político pudesse ser processado no País.

Mais uma vez por unanimidade, o Supremo aceitou a acusação contra o parlamentar, que passou a responder novamente por corrupção, lavagem e, pela primeira vez, por evasão de divisas.

Em 10 de junho deste ano, Janot apresentou a terceira denúncia contra o peemedebista, desta vez por suspeita de desviar dinheiro do Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS) nas aplicações que o fundo fazia em obras. A acusação tem como base a delação premiada do ex-vice-presidente da Caixa Fábio Cleto e descreve em detalhes o suposto esquema ilegal instalado no banco público.

Conforme o procurador-geral, Cunha solicitava propina de grandes empresas para que Cleto viabilizasse a liberação de recursos do FGTS. O caso está sob sigilo na Corte e aguarda uma decisão do plenário do Supremo Tribunal Federal que não decidiu ainda se aceita a denúncia.

Fonte /Estadão


avioes 2

A Polícia Federal e a Receita Federal deflagraram nesta terça-feira 18/10, a Operação “For All” que investiga fraudes no imposto de renda envolvendo o grupo cearense Aviões do Forró, que administra, entre outras bandas, a Aviões do Forró e casas de show. As investigações apontam que o grupo estaria fornecendo dados falsos ou omitindo informações relevantes em suas declarações de Imposto de Renda, para eximir-se da cobrança de tributos, além da possível ocorrência de lavagem de capitais, falsidade ideológica e associação criminosa.

A Coluna apurou que a banda Aviões do Forró também é alvo da operação e há mandados de condução coercitiva contra os cantores Solange Almeida e José Alexandre, conhecido como Xandy Avião. Não há presos nessa operação.

Os envolvidos tiveram seus sigilos fiscais quebrados pela investigação, o que ajudou a localizar diversas pessoas físicas e jurídicas envolvidas no esquema.

avioes

Os investigados são acusados de inserir dados falsos em declarações de Imposto de Renda; não declararem aquisição de veículos e imóveis. Há, ainda, divergências sobre valores pagos a título de distribuição de lucros e dividendos, movimentações bancárias incompatíveis com os rendimentos declarados, pagamentos elevados em espécie, além das diversas variações patrimoniais a descoberto.

A PF informa que o nome “FOR ALL” faz referência à expressão da língua inglesa “for all” (para todos), uma vez que existem notícias de que no início do século XX, os engenheiros britânicos, instalados em Pernambuco para construir a ferrovia Great Western, promoviam bailes abertos ao público (for all). Assim, o termo passaria a ser pronunciado “forró” pelos nordestinos. O nome da operação veio dessa origem popular da palavra Forró, principal ramo de atividade do grupo investigado.

Estão sendo cumpridos 32 mandados de condução coercitiva e 44 de busca e apreensão, além de terem sido decretados os bloqueios de imóveis e veículos de pessoas ligadas a grupo empresarial atuante no ramo do entretenimento e responsável por grandes bandas de forró e casas de shows do Estado. (Andreza Matais)


DATA: 17/10/2016 

De acordo com Othelino, o Ibope não erra por incompetência, mas sim porque faz pesquisa segundo os interesses de quem o contrata

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) registrou, na sessão desta segunda-feira (17), o histórico de erros do Ibope no Maranhão. Segundo ele, há algumas eleições, a empresa, de forma despudorada e descarada, tenta enganar o eleitorado maranhense e, agora, em 2016, no segundo turno, age para iludir o eleitor de São Luís. Para o parlamentar, o dono do instituto, Carlos Montenegro, não passa de um “vendedor de resultados”.

De acordo com Othelino, o Ibope não erra por incompetência, mas sim porque faz pesquisa segundo os interesses de quem o contrata. “O senhor Montenegro não é dono de instituto, ele é um vendedor de resultados de pesquisa, de acordo com o preço de quem paga melhor e mais. Ocorre que aqui em São Luís, aqui no Maranhão, uma pesquisa do Ibope e nada é a mesma coisa. Não serve para nada, todo mundo sabe que depende de quem contratar e de quem chegar e pagar primeiro”, denunciou.

O deputado disse que o Ibope tem fama histórica de manipular resultados de pesquisas no Maranhão. “O pior é ver um instituto de renome nacional, em toda eleição, repetir o feito, da mesma forma acintosa, tentando manipular números e a vontade da população. Quem aqui esqueceu que o Ibope, em 2014, faltando poucos dias para o pleito, deu que o então candidato a governador, Flávio Dino, tinha 42% de intenções de voto contra 30% do também então candidato Lobão Filho?! Resultado da eleição: 63% para o governador Flávio Dino, 33% dos votos para o adversário”, comentou.

Para o Senado, em 2014, segundo Othelino, na véspera da eleição, o Ibope deu 51% de intenções de voto para o então candidato, ex-ministro Gastão Vieira, e 40% para o hoje senador Roberto Rocha (PSB). “Vejam como mente, descaradamente, o instituto Ibope. Errou para governador, para senador,  de novo no primeiro turno de São Luís, este ano, e agora aparece com uma pesquisa, completamente, fora da realidade para tentar induzir o eleitor de São Luís ao erro”, denunciou o deputado.

Pesquisa das ruas

Othelino disse que a campanha de Edivaldo Holanda Jr à Prefeitura de São Luís está percebendo nas ruas que o resultado é muito diferente do que determinados institutos, em particular o Ibope, tentam passar. “A população de São Luís não haverá de trocar, com todo o respeito ao candidato adversário, o certo pelo duvidoso. Não haverá de interromper este trabalho que vem sendo feito com muita competência pelo prefeito Edivaldo Holanda Junior. É o que nós percebemos nas ruas. Se o povo de São Luís desejar, é o que vai acontecer na grande e inquestionável pesquisa, que é a do próximo dia 30 de outubro”, afirmou.

O deputado disse que foi à tribuna ratificar a denúncia de que o Ibope tenta, de novo, enganar a população e induzir ao erro. Ele garantiu que vai denunciar a tentativa de manobra feita pelo Ibope, quantas vezes forem necessárias, porque o instituto é useiro e vezeiro em vender pesquisas eleitorais em todo o país.

“Muitos de nós aqui conhecemos alguém que já negociou resultado de pesquisas do Ibope. Então, aqui não cola e o que vale é a vontade do povo inteligente e não os tostões a mais que pagam para o senhor Montenegro dar o resultado e os números que convêm aos seus interessados”, frisou e concluiu.


17/10/2016 02h00 /Atualizado em 17/10/2016 15h30

www.jgmoreira.com.br

Quem chega ao município de Presidente Sarney (MA) se depara logo com as vias mal pavimentadas, o lixo espalhado e até pendurado em árvores –sinal inequívoco da coleta deficiente– e o esgoto que corre a céu aberto, espalhando mau cheiro.

São problemas desse tipo que fizeram a cidade ficar em último lugar no recém-divulgado Ibeu (Índice de Bem-Estar Urbano), calculado pelo Observatório das Metrópoles, ligado à Universidade Federal do Rio de Janeiro. O índice usa dados do censo de 2010 para classificar os 5.565 municípios do país segundo a infraestrutura urbana de que dispõem.

Sem rede de esgoto e com um sistema de abastecimento de água irregular (instalado em 2010), os quase 20 mil habitantes da última colocada se valem de fossas sanitárias e de poços artesianos. A cidade está numa região alagadiça, a Baixada Maranhense, a cerca de 200 km de São Luís, e, no período das chuvas (de janeiro a julho), é comum as fossas encherem.

Eduardo Anizelli/Folhapress

Caminhão recolhe lixo das ruas de Presidente Sarney, no interior do Maranhão

Quando isso acontece, quem pode contrata, por R$ 100, limpa-fossas da cidade vizinha, Pinheiro –da qual Presidente Sarney se emancipou em 1997, usando a homenagem ao mais célebre político do Estado como trunfo. O esgoto que os caminhões recolhem nas casas é despejado no riacho do Pimenta.

presidente-sarney-ii

“Todo mundo tomava banho aqui, é o rio que deu origem à cidade. Hoje ninguém pode mais usar”, diz o estudante Cleilson Araújo, 20. As vias que levam ao centro da cidade não são asfaltadas e têm iluminação escassa. A poucos metros do local de despejo de esgoto, um descampado faz as vezes de aterro sanitário. Só não está mais cheio porque os dejetos foram coletados na semana em que a Folha visitou a cidade.

presidente-sarney

SEM SURPRESA

presidente-sarney-v

A notícia da desonrosa posição de Presidente Sarney no Ibeu não tardou a chegar aos habitantes, às vésperas do primeiro turno das eleições. Ela foi usada pela candidata vitoriosa, Valéria Castro (PC do B), mas não há consenso –nem entre políticos nem entre a população– sobre seu impacto no resultado.

presidente-sarney-iv

Nenhum dos moradores ouvidos pela Folha se surpreendeu com a identificação, pelo Ibeu, das más condições de sua terra. Mas todos citaram cidades que, segundo eles, estariam ainda piores. “Eu sabia que Presidente Sarney não estava num momento bom, mas não que estava péssimo. Para mim foi surpresa ser a última colocada”, disse a futura prefeita.

presidente-sarney-vi

Valéria foi eleita por uma diferença de 278 votos –teve 4.483 eleitores, do total de 14.575. Venceu o candidato do atual prefeito, Edson Chagas (PMDB), que está em seu segundo mandato consecutivo. Os grupos políticos de ambos alternam-se no poder. “Nosso município é um dos mais prósperos do Brasil. Eu contesto esse índice, é inverdade. O senhor foi em outras cidades? Essa visita foi direcionada”, afirmou.

Ele admite, no entanto, dificuldades orçamentárias que se refletem nos serviços públicos –e também no pagamento dos salários do funcionalismo, que está atrasado. A cidade vive do Fundo de Participação dos Municípios. Seu orçamento previsto para 2016 é de R$ 63 milhões.

Seus habitantes ou estão empregados pela prefeitura ou vivem da venda de areia e de peixes, extraídos do rio Turiaçu, que chamam de Turi. “Presidente Sarney não arrecada um centavo, vive exclusivamente dos repasses da União. Ser prefeito é um sofrimento, porque a renda é irrisória”, diz Chagas.

A seu favor, ele pode argumentar que estudos que usam métricas diferentes do Ibeu têm outros resultados. No Índice de Desenvolvimento Humano dos Municípios, que leva em consideração renda, longevidade e educação, Presidente Sarney se sai um pouco melhor: fica na 5.098ª posição.

No Ranking de Eficiência dos Municípios, da Folha, que mostra quais cidades entregam mais saúde, educação e saneamento com menos recursos, a cidade está em 1.725º lugar. Sua administração é classificada como tendo “alguma eficiência”.

O que falta em infraestrutura na cidade parece sobrar em fé para seus moradores –a reportagem viu ao menos seis tipos diferentes de igrejas. Dos políticos, não parecem esperar grande coisa. “Não temos escola boa, não temos saneamento básico, lugar para praticar esporte. Qualquer obra que inauguram é ótimo, porque não tinha nada. Ficamos à mercê disso”, diz Cleilson.

MARCO AURÉLIO CANÔNICO
ENVIADO ESPECIAL A PRESIDENTE SARNEY (MA)


Deputado deu a boas-vindas aos prefeitos aliados em jantar

Deputado deu a boas-vindas aos prefeitos aliados em jantar

Publicado em

O vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), reuniu uma parte dos prefeitos eleitos e aliados, em um restaurante de São Luís, na noite de quinta-feira (14), para dar as boas-vindas e conversar sobre planos e projetos para as próximas administrações que se iniciam em janeiro e contam com o seu apoio.

Compareceram ao jantar os prefeitos eleitos pelo PCdoB em São Bento, Luizinho  Barros; Barra do Corda, Eric Costa; Alcântara, Anderson Wilker; Esperantinópolis, Aluizinho do Posto; e Vargem Grande, Carlinhos Barros. Marcou presença ainda o prefeito eleito de Timbiras, Antônio Borba (PSDB).

No Maranhão, o PCdoB elegeu 46 prefeitos e 26 vice-prefeitos. Othelino Neto apoiou e marcou presença em movimentos de campanha de candidatos do partido em diversos municípios do Maranhão. “Estivemos empenhados no processo de mudança, nessas eleições municipais, como oportunidade  de libertarmos, de vez, o nosso povo do atraso, proporcionado pela velha política que ainda atua em algumas regiões. O nosso partido foi muito bem e elegeu a maioria dos prefeitos que se somam aos da base aliada”, avaliou.

Outras siglas da base aliada ao governo também foram muito bem, nas eleições municipais, sobretudo o PSDB e o PDT, contabilizando, ao todo, cerca de 150 eleitos entre os 217 municípios.

Da base aliada, o PSDB elegeu 29, o PDT 28 e o PSB 13, fora os eleitos de outros partidos aliados como PP e etc. O PMDB, partido da família Sarney, havia eleito 46 nas eleições passadas e, nesse pleito, cravou apenas 24. O PV, que havia eleito 20, desta vez elegeu apenas sete.

Apoio de Othelino

Em Barra do Corda, Othelino levou o seu apoio ao prefeito Eric Costa (PCdoB), que disputou a reeleição, e ao vice Leandro Sampaio (PSDB). A campanha no município foi marcada por muitos embates com o grupo que dominava a região e desejava retornar ao poder, mas que não obteve êxito.

Em Alcântara, Othelino apoiou o prefeito eleito pelo PCdoB, Anderson Wilker. Um jovem que representa o “novo” na política daquele município.

Em Esperantinópolis, o deputado também levou o seu apoio a Aluizinho do Posto (PCdoB). No município, a militância do PCdoB também não deixou por menos, mobilizou e fez uma campanha alegre e criativa.

Em São Bento, o deputado garantiu o seu apoio ao prefeito eleito Luizinho Barros que também enfrentou uma campanha difícil e saiu das urnas vencedor.

Já em Vargem Grande, Othelino garantiu seu apoio a Carlinhos Barros que se reelegeu com grande vantagem.

Fonte/ Blog. Silvia Tereza


maria-raimunda-ii

Gestora não reformou a maioria das escolas do município, que estão em situação precária.

A Promotoria de Justiça da Comarca de São Vicente Ferrer propôs, em 12 de outubro, Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra a prefeita Maria Raimunda Araújo Sousa e o secretário municipal de Educação, João Evangelista Abreu Figueiredo.

sao-vicente-ferrer

Prefeita Maria Raimunda Araújo Sousa

A manifestação ministerial foi formulada pela promotora de justiça Alessandra Darub Alves devido à não realização das obras de reforma de 44 escolas do município, informadas ao Ministério Público do Maranhão.

Na ACP, o MPMA apontou que os gestores foram negligentes no que se refere à conservação do patrimônio público, desrespeitando a Lei nº 8.492/92 (Lei da Improbidade Administrativa).

Foi solicitada à Justiça a condenação dos réus com as penalidades de ressarcimento integral do dano, perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, pagamento de multa de até duas vezes o valor do dano e proibição de contratar com o Poder Público.

PRECARIEDADE

A investigação do MPMA teve início em 2015, após denúncias do Fórum Maranhense de Defesa da Cidadania, Conselho Tutelar e de pais de alunos, informando as condições precárias de muitas escolas da rede municipal de São Vicente Ferrer.

Em outubro do ano passado, a Promotoria de Justiça tentou resolver a questão por meio do diálogo. Para isso, foi feito um levantamento das condições das escolas, quando foi verificado que 48 precisavam de reformas urgentes.

Entre os problemas estruturais encontrados estão: rachaduras nas paredes e no piso, cadeiras inadequadas para as crianças, falta de água, telhado e vigas de madeira deteriorados, caixa d’água e instalações elétricas danificadas. Também foram constatadas a necessidade de pintura, remoção do reboco e substituição dos vasos sanitários.

No mês de fevereiro de 2016, foram feitos contatos com a Prefeitura para tentar solucionar o problema. O secretário de Educação informou que seriam reformadas todas as unidades municipais de ensino, sendo 20 na primeira etapa, que seria realizada no mês de julho.

Contudo, inspeções realizadas pelo MPMA em agosto de 2016 atestaram que somente quatro escolas haviam sido reformadas.

Em 14 de agosto, a Promotoria de Justiça ajuizou 14 Ações Civis Públicas de obrigação de fazer contra a Prefeitura, objetivando a reforma das unidades. A Prefeitura respondeu, no dia 19 de setembro de 2016, informando que as obras seriam iniciadas em novembro e concluídas no mês seguinte.

Na ação, a promotora destacou a omissão da prefeita e do secretário, durante toda a gestão, em relação aos alunos, professores e servidores da rede municipal de ensino. “Os requeridos procrastinaram até o momento para não efetuarem as reformas, e dezembro será o último mês da gestão. Se em mais de três anos as reformas não foram feitas, não será nos dois meses restantes, principalmente diante do caos instalado no Município, que está inadimplente com servidores e fornecedores”, afirmou.

Alessandra Darub Alves também enfatizou que as reformas não requeriam construção nem ampliação das unidades, tratando-se de manutenção elementar e de intervenções imprescindíveis. “Não há outra conclusão a se extrair a não ser o de descaso do poder público com os quase 4.300 alunos da rede de ensino do município, sem falar nos professores e demais funcionários”.

Fonte: MPMA Data de publicação:

(MPMA)


CONVENÇÃO VII

Conceição de Maria Pereira Castro (CONCEIÇÃO)  Prefeita eleita de SÃO VICENTE FERRER  pela coligação PP / PC do B / PEN / PMDB / PMN , com 6.935 votos , após o expressivo resultado obtido nas urnas no último dia 02/10 , será empossada  alcançando a marca histórica de 1ª candidata a prefeita (o)  mais bem votada de São Vicente Ferrer.

Na semana que se passou a prefeita Conceição recebeu em sua residência a equipe deste blog para uma entrevista exclusiva.  Na entrevista a prefeita agradeceu o apoio do povo que lhe concedeu o voto e as lideranças da politica local, também de outros municípios a exemplo das cidades de São João Batista, Cajapió, Bacurituba , São Bento e outros. Na sequencia nossa entrevistada nos afirmou que irá reger o poder administrativo sem permitir delonga porque vem tendo o apoio do povo ao seu projeto de mudança e renovação, abolindo de vez com a autocracia dessas tradicionais forças politicas aqui instaladas dos que já tiveram a oportunidade de ser governo e não resolveram o problema da nossa cidade.

CONVENÇÃO VIII

Durante a entrevista foram feitas diversas indagações pela equipe do Blog  sobre diversos temas, como: saúde municipal, Educação, infraestrutura saneamento básico , equipe de trabalho e relacionamento com a imprensa.

Sem pestanejar uma resposta imediata: “Estou preparada para ser uma prefeita a serviço do povo”.  Quero São Vicente para todos e desenvolvida, tenho importantes projetos para a cidade, faremos uma administração voltada para a transparência do dinheiro público, sem ser reféns do legislativo e nem de grupos políticos econômicos  que financiavam campanhas de alguns candidatos”, disse Conceição.

CONVENÇÃO XII

Quando questionada sobre o que será feito para sanar  déficit financeiro e do trabalho na saúde no município, a prefeita lamentou a atual situação e a classificou de indemissível por reconhecer que os primeiros três meses serão cruciais para colocar em pratica alguns projetos já  elaborados para serem executados durante o nosso governo.

Saúde Municipal-

Haveremos de empenhar esforços para revitalizarmos de imediato o Hospital Municipal, os postos de saúde e o programa Saúde da Família- PSF-  pois sabemos que não vem sendo executados todos os procedimentos de maneira satisfatória.

Educação-

A Educação Municipal como sempre um problema a mais, com certeza assumirá  a secretaria  uma profissional da área que terá a missão e a capacidade de fazer um trabalho exemplar colocando a educação municipal entre as melhores do estado.

Equipe de Trabalho- Outras Secretarias-

Conceição disse que todos os representantes dos partidos coligados farão indicações, porém, só assumirão secretarias pessoas técnicas e com perfil de gestores em cada setor. A prefeita eleita disse ainda que em breve começará a formar sua equipe de trabalho e tem certeza que acertará nos nomes que trabalharão em prol do município fazendo uma administração que será vista com orgulho por toda a população Vicentina.

Ao final da entrevista, Conceição nos agradeceu pela visita e nos afirmou que quer a imprensa como parceira, agindo com imparcialidade e que possa apontar possíveis erros e problemas, pois nem tudo que está errado no município chega ao conhecimento dos gestores. Espero saber ouvir, ser questionada quando preciso sobre erros e acertos,  quero minha gestão sem duvidas e TRANSPARENTE, porque na minha ótica sempre soube que o povo Vicentino não suporta mais ser enganado. Finalizou.

 

 


09/06/2005. Crédito: Tuca Vieira/Folha Imagem. Brasil. Rio Claro - SP. A estudante Suzane Von Richthofen, acusada de planejar a morte de seus pais deixa o Centro de Ressocialização após habeas-corpus concedido pelo Tribunal de Justiça.

09/06/2005. Crédito: Tuca Vieira/Folha Imagem. Brasil. Rio Claro – SP. A estudante Suzane Von Richthofen, acusada de planejar a morte de seus pais deixa o Centro de Ressocialização após habeas-corpus concedido pelo Tribunal de Justiça.

Suzane Von Richthofen ganha seis dias fora da prisão em feriado e 39 anos de prisão pelo assassinato dos pais deixa a Penitenciária de Tremembé neste feriado.

Esta é a quarta vez no ano em que a detenta condenada a 39 anos de prisão pelo assassinato dos pais .

SOROCABA – Pela quarta fez neste ano, a detenta Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão pelo assassinato dos pais, deixa a prisão beneficiada pela saída temporária do Dia das Crianças. Ela deixou a Penitenciária de Tremembé, no interior de São Paulo, na manhã desta terça-feira, 11, com outras 39 detentas também beneficiadas pela medida.

Relembre momentos do caso Richthofen / Com Seus pais e o irmão.

Além do feriado de 12 de outubro, em que se comemora a padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, Suzane passa também o próximo fim de semana em liberdade. O retorno à prisão só acontece na próxima segunda-feira, 17.

Suzane já tinha ganho as ruas de forma provisória na comemoração da Páscoa, em março. Quando voltou a sair, no Dia das Mães, ela chegou a ser presa ao ser flagrado na companhia do namorado, em Angatuba, também no interior, mas em um endereço diferente daquele declarado ao sistema prisional.

O Ministério Público chegou a pedir que o direito à saída temporária fosse suspenso, mas a Justiça entendeu que ela não tinha culpa pela comunicação do endereço errado, já que o cadastro da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) estava desatualizado. Depois do caso, a Justiça decretou sigilo no processo de execução de pena de Suzane.

Foto: Reuters
Suzane von Richthofen

Suzane von Richthofen foi condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais

Fonte / O Estado de S.Paulo


rosario_

Foi preso, na manhã de ontem terça-feira (11), Valdimir Sousa, conhecido como “Cabeludo”.

Foi preso, na manhã desta terça-feira (11), Valdimir Sousa, conhecido como “Cabeludo”, apontado como o autor do estupro contra duas crianças, de 9 e 11 anos. A Delegacia Especializada da Mulher de Rosário, coordenada pela delegada Natália F. M. P. Leite, deu cumprimento a um mandado de prisão preventiva em desfavor do suspeito, na “Operação Criança Segura”.

cabeludo

Valdimir Sousa, conhecido como “Cabeludo”

Natália Leite comentou, no que diz respeito ao caso, que Valdimir “Cabeludo” seria vizinho das vítimas, que eram atraídas pelo criminoso à sua residência, onde, provavelmente, ocorriam os abusos sexuais. Capturado, ele foi encaminhado à Delegacia Regional de Rosário, permanecendo, nesse sentido, à disposição da Justiça.

Fonte: Nelson Melo/Rosário