ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO MARANHÃO

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DO DEPUTADO OTHELINO NETO

DATA – 13/04/2015

Deputado denuncia falhas no atendimento do Banco do Brasil em Pinheiro

 

 Othelino Neto disse que enviará ofício ao Banco do Brasil, solicitando audiência para tratar da questão

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) denunciou, na sessão desta segunda-feira (13), o sofrimento pelo qual estão passando os moradores da Baixada Maranhense, em especial da cidade de Pinheiro, por conta do atendimento do Banco do Brasil na região. “São constantes as cenas de idosos esperando horas na fila, mesmo no preferencial. Há pessoas que demoram uma hora ou mais para serem atendidas”, observou.

 

Segundo o deputado, o BB de Pinheiro atende não só os correntistas e usuários de serviços naquela cidade, como também de diversos municípios vizinhos. “Já houve casos, inclusive, de pessoas que passaram mal na fila do banco. E, neste último final de semana, recebi, mais uma vez, a reclamação, através de um grupo de WhatsApp, além de ter lido uma matéria que foi publicada no blog do professor Sandro Lima”, comentou.

OTHELINO


REQUERIMENTO N° 012 / 15 REPUBLICAR EM 12.02.15 Senhor Presidente, Na forma regimental requeiro a V. Exa. Que, depois de ouvida a Mesa, seja transcrito nos Anais da Casa o artigo do Editorial intitulado O fim da esbórnia oficial, publicado no Jornal Pequeno, edição de hoje, 10 de fevereiro de 2015, onde o autor aborda a forma como os bônus litúrgicos e mordomiais de um governante foram dispensados pelo novo governador do Estado, Dr. Flávio Dino. SALA DAS SESSÕES DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO, 10 de fevereiro de 2015 – OTHELINO NETO – Deputado Estadual

O fim da esbórnia oficial

OTHELINO

Os bônus litúrgicos e mordomias de um governante foram dispensados pelo governador Flávio Dino. E é até natural o espanto dos barões assinalados que, quando no domínio da nação maranhense, se acostumaram a escorregar no mármore de carrara dos palácios e a abastecer o próprio estômago com nobres iguarias só permissíveis aos imperadores, nababos e, vez por outra, a doleiros e executivos de grandes empreiteiras do Brasil.

É estranho mesmo, para um Maranhão em que até ontem os amigos do poder faziam surgir mansões do nada e seguranças cruzavam os ares do país a bordo de jatinhos alugados com dinheiro público, que um governante dispense a suntuosidade do Palácio dos Leões e vá morar com sua família num apartamento de sua propriedade. Estranho, mas um exemplo irrefutável de desprendimento nessa terra pobre, de gente pobre e indignada diante dos gastos do sarneisismo e com a esbórnia oficial.

Com as festas regadas a lagostins e champagnes francesas, enquanto o governo não tomava conhecimento do piso salarial dos professores e até gasolina faltava nas viaturas da Polícia Militar. Um governante que não ocupa a Casa de Veraneio com jantares e almoços principescos para comemorar, quem sabe, a falta de acesso do povo à Justiça é, de fato, uma figura estranha ao universo dos lordes acostumados a comer as sobras e excessos dos que se refestelavam no poder.

Um governador em voo de carreira, que se nega a tomar do dinheiro do povo e pagar 50 mil reais por alugueis de jatinhos é, para esses lordes, alguém que não merece admiração porque com ele só o povo se identificará. Esse governador, preocupado mais em reduzir os índices de criminalidade que em alimentar colunistas com caviar russo, que prefere o discurso social aos benefícios da liturgia, sabe que foi eleito pelos que comem arroz com feijão e, talvez por isso, se sinta melhor sentado ao lado do motorista que o elegeu.

Trata-se, pois, de deixar bem claro que estamos diante de uma nova ordem política, de governar um povo que amargou durante muitos anos a ausência de um governo que com ele realmente se importasse; trata-se de impor limites aos gastos da máquina pública e de, como primeiro mandatário do Estado, absorver a consciência dessa nova ordem.

Acabou a esbórnia oficial, acabaram-se os festejos nos cofres públicos, as comissões degradantes, os privilégios de casta.

É preciso vencer essa tendência do Estado para o esbanjamento de recursos públicos. Pelo Estado perdulário paga o povo com falta de saúde, segurança e educação. É preferível um governador em voo de carreira, que um povo correndo de medo dos gastos do governador. Como, aliás, aconteceu durante muito tempo no Maranhão. (Editorial do JP)


O Deputado Othelino Neto(PCdoB), ao entrar na noite de ontem(11) no Whatsapp de um certo grupo de Pinheiro, foi pego por OTHELINOuma avalanche de questionamentos referendados por usuários envolvimentos na Política local, sobre os feitos de como unir a oposição local na acirrada disputa das eleições 2016 para a Prefeitura de Pinheiro.

“O Deputado se reportando muito bem aos questionamentos,  só faltou dizer estou vivo” e o desafio é meu, tendo como meta unir o que tendenciosos causadores de desconforto dentro da própria oposição tem feito atualmente, fato que me leva a crê em suposições que tem boca preta na jogada a serviço de quem pode até estar no governo municipal atual. (veja quem quiser, leia quem souber, aviste os sinais de que também poderá haver interesse próprios da mídia e outrem para se auto  promoverem no cenário político Pinheirense, deixando de lado o interesse maior que é o bem estar da população.

Com a minha lupa diante dos meus olhos eu vejo sinais que somente com uma boa dose de bom censo e responsabilidade essa união virá pelo Deputado Othelino Neto (Othelino Nova Alves Neto) que tem demonstrado sua preocupação em resgatar o poder político e administrativo imputados pelos maus políticos  que trouxeram a descrédito, a perda e respeito pela sociedade e pelo eleitorado Pinheirense.

Momento político da oposição em pinheiro é difícil, mas o Deputado Othelino neto, hoje Cidadão Pinheirense, tem lido com bastante cuidado os primeiros sinais de soluções e usando o seu poder de auto-regeneração com certeza, revivificará a tão dita e desgastada oposição que se digladia inutilmente perdendo forças e alimentando o lado oposto da nossa política.

Visando esse desconserto oposicionista, o Deputado (PC do B) tem dito e tem mantido intensa agenda recebendo lideranças políticas e empresarias de Pinheiro e da baixada que levam suas idéias de renovação e proposições que são analisadas cuidadosamente visando a união perfeita da oposição visando o pleito/2016 que já está inserido os preceitos democráticos do seu partido PC do B, que as eleições de Prefeitos e realização futura da reeleição do Governador Flavio Dino.

O certo é que não há nada garantido sobre candidaturas de A ou B no cenário municipal para 2016. A estratégia tem que ser testada,trazendo lideranças políticas, unido bases aliadas e para vencer: Vence quem agrega mais ! Quem desagrega perde.

Por favor senhores desconsertados da política e da mídia, não nos traga pseudo-s políticos atores para o cenário das eleições.

AQUI NÃO EXISTE ESTRELA MAIOR, EXISTEM LIDERANÇAS QUE PRECISAM SER TRABALHADAS PARA UNIFICAR A POSIÇÃO. E isso só será possível com um mediador COMPETENTE e mais próximo ao Governador Flavio Dino que tem interesse em sua reeleição (Nesse caso o sinal é o deputado Othelino Neto ) que poderá indicar o melhor nome para a eleição municipal em Pinheiro/2016.


Atualizado em 11/04/2015 19h11

63% apoiam abertura de processo de impeachment, aponta Datafolha

Apoio a processo contra Dilma se baseia em fatos da Lava Jato, diz jornal.
Instituto fez 2.834 entrevistas em 171 municípios, nos dias 10 e 11 de abril.

Do G1, em Brasiliaimages (3)

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (11) indica que 63% dos brasileiros apoiam a abertura de um processo de impeachment contra presidente Dilma Rousseff (PT), quando se consideram as revelações feitas até aqui pela Operação Lava Jato.

A pesquisa também mostra que 64% dos entrevistados não acredita que Dilma será afastada em razão denúncias de corrupção da Lava Jato e que menos da metade dos entrevistados sabe que, caso Dilma saia, quem assume é o vice-presidente e que o vice é Michel Temer (PMDB).

A pesquisa Datafolha foi feita entre os dias 9 e 10 de abril com 2.834 entrevistas em 171 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Veja a seguir os resultados da pesquisa, divulgada pelo site da “Folha de S.Paulo”:

Considerando tudo o que se sabe até o momento a respeito da Operação Lava Jato, o Congresso deveria abrir um processo de impeachment para afastar a presidente Dilma da Presidência?
– Sim: 63%
– Não: 33%
– Não sabe: 4%

Caso isso ocorra, assume seu lugar:
– O vice (sem citar o nome): 29%
– Michel Temer: 13%
– Aécio Neves: 12%
– Outros: 8%
– Não sabe: 39%

Caso isso ocorra, assume seu lugar (entre quem apoia o impeachment):
– O vice (sem citar o nome): 27%
– Michel Temer: 10%
– Aécio Neves: 15%
– Outros: 8%
– Não sabe: 40%

Caso isso ocorra, assume seu lugar (entre quem rechaça o impeachment):
– O vice (sem citar o nome): 33%
– Michel Temer: 19%
– Aécio Neves: 5%
– Outros: 9%
– Não sabe: 33%

Sabe quem é o vice-presidente?
– Michel Temer: 36%
– Outros: 1%
– Não sabe: 63%

Opinião sobre os protestos contra o governo Dilma
– A favor: 75%
– Contra: 19%
– Indiferente: 5%
– Não sabe: 1%

Acha que Dilma vai ser afastada por causa das denúncias de corrupção na Lava Jato?
– Sim: 29%
– Não: 64%
– Não sabe: 7%

Sobre a corrupção na Petrobras, você acha que Dilma:
– Sabia e deixou que ocorresse: 57%
– Sabia, mas não poderia evitá-la: 26%
– Não sabia: 12%
– Não soube responder: 5%

Em quem votaria para presidente caso houvesse novas eleições?
– Aécio (PSDB): 33%
– Lula (PT): 29%
– Marina Silva (PSB): 13%
– Joaquim Barbosa: 13%
– Outra resposta: 9%
– Não sabe: 3%

 

PUBLICIDADE


IRÔNICA AÇÃO DA DESELEGÂNCIA

10576963_776388379087763_4613944853411100755_n Como se bastasse a falta de merenda escolar na rede municipal de educação. O fidedigno prefeito Municipal de Pinheiro-Ma num ato deselegante come a sobremesa antes do almoço e depois cospe no pires. Uma espécie de insensatez e veio atribuída ao Contrato nº 018/50/2014, Parte: Prefeitura Municipal de Pinheiro e A. Célia Barros- ME CNPJ 04.42,806/0001-29, Espécie; Contrato de Serviços. Objetivo; Contratação de empresa especializada para prestação de serviços e coffee break e lanches para eventos institucionais, envolvendo solenidades*,seminários, encontros, reuniões, palestras, cursos de conferências, treinamentos e outros eventos correlatos, de interesse da Secretaria de Educação. Valor R$ 72.600 (Setenta e dois mil e seiscentos reais.) Ironicamente quando aconteceu a semana d Pedagogia e serviam aos participantes (nobres professores) um simples cafezinho com biscoito kkkkkkk e por cima deram duas opões: Doce ou salgado ? kkkkkkkkkk E a Licitação de 2015 foram para onde? Ai como sofre essa classe. Até na da sua alimentação tem que dividir com alguém.


ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO MARANHÃO

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DO DEPUTADO OTHELINO NETO

DATA – 09/04/2015

_________________________________________________

Deputado defende medidas de combate à corrupção no Estado

 OTHELINO  Othelino Neto disse que a Superintendência foi instituída, como o próprio nome diz, para evitar e combater a corrupção no Estado

 

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) destacou, na sessão desta quinta-feira (09), a criação da Superintendência de Prevenção e Combate à Corrupção, no governo Flávio Dino, e disse estranhar qualquer movimento político contrário à medida. Segundo o parlamentar, o novo órgão foi instituído, como o próprio nome diz, para evitar e combater a corrupção no Estado.

“Por que um protesto contra a criação de uma Superintendência de Combate à Corrupção, se todos nós devemos querer isso? Todos, inclusive, a oposição. Pois combate à corrupção é um desejo. É um objetivo de todos nós cidadãos e cidadãs de bem do Maranhão,  quanto mais dos parlamentares”, comentou.

Segundo o deputado do PCdoB, a população do Maranhão respaldou o atual governo ao reprovar, nas urnas, o grupo político que saiu do poder em 31 de dezembro passado. Ele lembrou que, no governo Roseana Sarney, o que havia era um grupo de três delegados, montado para perseguir adversários.

“Então, veja bem a diferença entre uma coisa e outra. Este é um instrumento que o atual governo cria para fiscalizar a si próprio, não só ex-gestores como atuais gestores. E a sociedade aplaude, porque é uma forma objetiva e concreta de dizer que a prática criminosa não será aceita nesta gestão”, enfatizou.

Perseguição

Na tribuna, Othelino disse que não há, talvez, nenhum deputado ou poucos que foram tão perseguidos, durante o governo Roseana, quanto ele. “Viraram minha vida de cabeça para baixo. Fizeram todo o tipo de aberração jurídica. Quebraram sigilo telefônico, fizeram todo o tipo de coisa para tentar desqualificar a minha gestão”, lamentou.

Segundo Othelino, o que produziram de relatório foi uma aberração jurídica, prontamente desqualificada pelo Tribunal de Justiça na época. “O que me deixa muito tranquilo, tanto prova que estou com meus direitos políticos válidos, é que fui candidato a deputado sem ter uma impugnação e, graças ao povo do Maranhão, fui reeleito”, disse.

E por fim, o deputado chamou atenção para o fato do grupo Sarney não conseguir se desapegar das coisas do governo. “Acabou. O povo do Maranhão disse: ‘acabou, vocês não mandam mais no Maranhão’. Entendam isso. Admitam! Porque essa foi a vontade do povo. E, finalmente, parem com essa mania de tentar escolher os representantes, as pessoas que o governador vai escolher. Ele nomeia, ele tem a prerrogativa de nomear”, disse.

Segundo Othelino, mesmo tendo sido reprovado pelo povo, o grupo Sarney continua querendo desqualificar a mudança. “Mas não vai conseguir, porque a mudança é um desejo do povo do Maranhão. Este governo, em 100 dias, está começando a mudar o Maranhão. Mágicos o governador e seus secretários não são, mas já, concretamente, começaram a dar um novo caminho para este Estado”, assinalou.


JANERSON GONÇAVES GUSMÃO é o novo Gestor da Unidade Regional de Saúde de Pinheiro- DGA da Secretaria de Estado de Saúde.

Confirmada na ultima terça feira (07) pelo Governado Flavio Dino, mais uma indicação do Deputado Othelino Neto (PC do B) para a Regional de Pinheiro.

Em observância ao que disciplina as regras e o cumprimento do dever, juntada à capacidade do Gestor indicado ao Deputado pelo ex-prefeito de Bequimão- Ma, Antonio Diniz, o Deputado Othelino Neto mostrou que não brinca em serviço e acatou o pedido fazendo ver que o projeto político e administrativo do grupo está patenteado pelo Deputado Othelino Neto

Fica visível que o Deputado Othelino Neto conquistou a amizade e mantém fortes laços com o grupo político que o que o apoiou na eleição passada. As quatros(04)  indicações da Regional de Pinheiro vieram pelas mãos do Deputado Othelino Neto, o que o fez levar em contas a lealdade e confiabilidade que o mesmo tem nos ocupantes dos cargos e do grupo político que apoiou* e o apóia em Pinheiro. Fato que vem a fortalecer mais ainda o projeto político/ 2016, que visa a Candidatura do Vereador Leonardo Sá a Prefeito de Pinheiro nas eleições de 2016.

 

Que venha CAEMA e 8ª CIRETRAN.

 

É caminhando e referenciando o bem, que o grupo conseguirá a  “observantia legum summa libertas” ( A suma liberdade é a observância das leis)

Othelino e Diniz e sassa


O GONFALÃO DO ESPORTE

 

zedagraca pasta 2 POSSE lll 057

zedagraca pasta 2 POSSE lll 056

 

O esporte de quadra está com as pontas pendentes, parece até um doutrinamento Alá a formação de uma independência em se guardar dinheiro publico de convênio de obras. E em detrimento disso, as obras de construção das quadras cobertas e com vestiários do Convenio estão sendo trabalhadas pela Construtora Tartaruga. Enquanto isso, R$ 3.034.882,27 (Três Milhões. trinta e quatro mil e oitocentos e oitenta e dois reais e vinte e sete centavos) não foram suficientes para a  conclusão da obra do contrato Nº 01/CC 009/2013. Partes- Prefeitura Municipal de Pinheiro- e Silva Construções e Comercio Ltda. Contrato de serviços- OBETIVO -Contratação de Empresa de Engenharia para a execução da obra de construção de 06 (seis) quadras cobertas com vestiários, na Sede e Zona Rural, deste Município de interesse da Secretaria de Educação- INICIO- 20/01/2014-TERMINO 21/07/2014

(Localizei apenas o bastante para provas) Locais das Obras: Escola Alnir Lima, I.E. P (foto) Pólo Santo Antonio e outra na Região Gama.

A tartaruga trabalha apenas a quadra do I.E.P. O restante totalmente  paralisadas e na base.


Caro servidor,Logo_Sindsep_topo1
Nesta quarta-feira, dia 8 de abril, a partir das 9h, haverá passeata dos servidores federais com parada no Ministério do Trabalho e finalização no Bloco K (Ministério do Planejamento) para exigir abertura das negociações. A concentração será na tenda montada na Esplanada dos Ministérios.
 
Ressalto a importância da presença de cada servidor nesta atividade, que faz parte do calendário da Jornada de Luta, para pressionar o governo a atender nossas reivindicações.
Solicito que divulgue a mobilização em seu local de trabalho para levarmos o maior número de servidores à atividade.
Saudações Sindicais,


Senado aprova exigência de diploma para jornalistas

A matéria agora segue para exame da Câmara dos Deputados

Senado aprova PEC dos Jornalistas

PEC foi aprovada pelo Plenário do Senado no dia do Jornalista

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (7), a PEC dos Jornalistas, formalmente conhecida como PEC 33/2009. A proposta foi aprovada em segundo turno por 60 votos a 4 e gerou debate entre os parlamentares.
Na visão do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), a obrigatoriedade pode ser uma forma de limitar a liberdade de expressão. Para o parlamentar, o interesse na exigência do diploma vem dos donos de faculdades que oferecem o curso de jornalismo.
Defensor do diploma e autor da proposta, o senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), discorda. Para Valadares, a ausência de certificação de nível superior só é boa para os grandes conglomerados de comunicação, que poderiam pagar salários menores para profissionais sem formação. “A profissão de jornalista exige um estudo científico que é produzido na universidade. Não é justo que um jornalista seja substituído em sua empresa por alguém que não tenha sua formação” completou.
A PEC dos Jornalistas acrescenta novo artigo à Constituição, o 220-A, que estabelece o exercício da profissão de jornalista como “privativo do portador de diploma de curso superior de Comunicação Social, com habilitação em jornalismo, expedido por curso reconhecido pelo Ministério da Educação”.
A tradicional figura do colaborador, sem vínculo empregatício, é mantida pela PEC, e são validados os registros obtidos por profissionais sem diploma, no período anterior à mudança na Constituição prevista pela proposta.
A proposta vai de encontro a decisão do STF que revogou a exigência do diploma para o exercício da profissão de jornalista. De 1º julho de 2010 a 29 de junho de 2011, foram concedidos 11.877 registros profissionais a jornalistas, sendo 7.113 entregues mediante a apresentação do diploma e 4.764 com base na decisão do STF.