Segundo os pescadores, desde o início da semana peixes estão aparecendo mortos e nesta quarta o número aumentou bastante.

Peixes mortos colocados na avenida pelos pescadores, em São Luís (Foto: Domingos Ribeiro / Mirante AM) Peixes mortos colocados na avenida pelos pescadores, em São Luís (Foto: Domingos Ribeiro / Mirante AM)
Peixes mortos colocados na avenida pelos pescadores, em São Luís (Foto: Domingos Ribeiro / Mirante AM)

Pescadores voltaram a protestar, na manhã desta quarta-feira (22), na Barragem do Bacanga, em São Luís, jogando alguns peixes mortos em uma das vias da Avenida dos Portugueses. A reclamação é pelo trabalho feito na comporta da barragem, que segundo os pescadores, é responsável direto por mais esta tragédia ambiental.
Segundo os pescadores, desde o início da semana peixes estão aparecendo mortos e nesta quarta o número aumentou bastante.
“Desde ontem está morrendo peixe. Debaixo da ponte é que tem toneladas de peixes mortos. Tudo isso por conta da não abertura da comporta como deveria ser, aí os peixes estão morrendo pela falta de oxigênio na água. A responsabilidade é de quem cuida da comporta – disse o pescador Jean Pereira Martins.
A espécie de pescado morto é o camurim. Os pescadores estimam que por conta da mortandade dos peixes, eles devem passar seis meses sem atividades regulares. A obra da barragem continua parada.
Em agosto deste ano, o mesmo problema foi registrado e a reclamação só se repetiu agora em novembro.
O G1 encontrou em contato com o Governo do Estado e aguarda resposta sobre a previsão de conclusão da obra da barragem e também sobre o controle da comporta.

G1-Maranhão