O corpo de um caseiro foi encontrado boiando e com o rosto desfigurado, por volta das 16h desta terça-feira, no igarapé que passa às margens da comunidade conhecida como “Panelão”, no município do Careiro Castanho, distante 88 quilômetros de Manaus em linha reta.

Uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) juntamente com policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e um perito platonista do Instituto de Criminalística (IC) fizeram o deslocamento rumo à comunidade onde o cadáver foi encontrado boiando.

Até às 17h ainda não havia nenhuma informação oficial dos policiais indicando se o caseiro morreu por afogamento ou foi vítima de assassinato.

O corpo do caseiro deve ser trazido para Manaus e o exame de necropsia vai confirmar se houve crime de homicídio ou se trata-se apenas de uma vitima de afogamento.

 

ATENÇÃO! IMAGENS FORTES! 

 

 

Com informações: Portal do Zacarias


A polícia apresentou na manhã desta quarta-feira, 28, na sede da Delegacia Geral (DG), os traficantes Fernando dos Santos da Silva, Gean Gomes das Chagas e Thiago Nazaré da Silva, envolvidos no homicídio de Ronniery Nascimento Rodrigues, o “Rony”, que tinha 30 anos e estava desaparecido desde a tarde do dia 25 de janeiro deste ano.

De acordo com o delegado e diretor do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), Guilherme Torres, os três acusados tiveram seus mandados de prisão temporária cumpridos no começo desta semana e confessaram envolvimento no homicídio, que já vinha sendo investigado desde o começo do mês em curso.

O corpo de Ronniery foi encontrado enterrado na tarde de ontem, terça-feira, 27, em uma área de mata conhecida como “Invasão do Buritizal”, na Comunidade União, bairro do Parque Dez de Novembro, Zona Centro-Sul da cidade.

 

Segundo a polícia, Rony foi executado num acerto de contas com traficantes de droga da Zona Centro-Sul de Manaus.

 

“Ronny” teve morte cruel nas mãos de inimigos 

 

Delegado Guilherme Torres ladeado pelos delegados

Demétrios Queiroz e Catarna Torres (Fotos: Divulgação) 

 

As buscas pelo corpo da vítima foram realizadas pelos policiais do DRCO, Deops, servidores da Secretaria-Executiva-Adjunta de Operações Integradas (Seaop) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), policiais militares da Companhia de Policiamento com Cães (CIPCães) e Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM).

Vídeo mostra momento em que corpo foi localizado:

 


 

O cadáver de um homem de identidade ainda desconhecida foi encontrado boiando nas águas do rio Negro, entre a Feira da Banana e o Porto de Manaus, no Centro de Manaus.

O encontro do cadáver ocorreu por volta das 17h30 de ontem, sábado, 17, quando um grupo de carregadores de mercadorias se reunia em uma embarcação e se deparou com o homem boiando no rio.

O Corpo de Bombeiros foi informado e enviou uma equipe de mergulhadores ao local para fazer a remoção do cadáver de dentro do rio.

 

Corpo resgatado das águas quando já havia anoitecido 

O homem trajava camisa amarela, de meia, calça de cor preta e estava descalço e tinha perfurações de bala na cabeça e peito, de acordo com perito do Instituto de Criminalística.

A equipe de plantão da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) também esteve no local e uma investigação já foi iniciada para apurar o caso.

 

“Tudo indica que balearam este homem e depois de morto ele foi jogado no rio numa tentativa de ocultar o corpo, mas vamos investigar e quando a vítima for identificada esse crime pode ser esclarecido”, disse um policial da DEHS. 

 

Fotos: Divulgação


                                                        Moradores encontraram o corpo e acionaram a polícia

No final da tarde de  segunda-feira, 5. o corpo de um homem de idade aproximada de 30 anos foi encontrado dentro de uma casa abandonada situada na Rua Erechim, bairro Tancredo Neves, Zona Leste de Manaus.

Moradores da rua encontraram o cadáver que já estava entrando em estado de decomposição, quando sentiram o forte mal cheiro exalado do local e assim que confirmaram a presença do corpo na casa abandonada avisaram à polícia.

O homem era morador de rua e vivia se drogando diariamente, podendo ter morrido de overdose.

A casa abandonada onde o homem foi encontrado morto, segundo moradores da Rua Erechim, era o local onde ele sempre dormia juntamente com outros consumidores de drogas no bairro.

 

A equipe de plantão da Delegacia Especialzada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e um perito do Departamento de Polícia Técnica e Científica (DPTC) estiveram no local e uma investigação vai ser realizada para esclarecer o caso.

 

ATENÇÃO! IMAGEM FORTE! 

 

Fotos: Divulgação

Portal do Zacarias


Somente os pés do homem apareciam dentro do igarapé onde o corpo foi jogado

Os pés do homem foram vistos de cima

da ponte pelos pedestres (Foto: Divulgação) 

O corpo de um homem ainda não identificado foi encontrado no começo da manhã desta segunda-feira, 26, de cabeça para baixo e somente com os pés para fora das águas do igarapé do Franco, bem ao lado da ponte que liga a Avenida Kaco Caminha com a Avenida Brasil, bairro de São Jorge, na Zona Oeste de Manaus.

Uma equipe do Bombeiros foi aiconada para retirar o cadáver de dentro do igarapé e, a princípio, um perito do Instituto de Criminalística da Polícia Civil teria verificado afundamento craniano no homem, com idade aproximada de 20 anos e que pode ter sido morto a pauladas antes de ser jogado no igarapé.

Um pequeno grupo de pedestres que atravessava a ponte por volta das 08h30 visualizou os pés do homem e imediatamente avisaram uma guarnição da Polícia Militar que fazia o patrulhamento naquela área.

Moradores das imediações de onde o cadáver foi encontrado disseram que muitos usuários de drogas moram debaixo da ponte.

O corpo foi retirado do igarapé pelos bombeiros e depois do exame pericial no local foi levado para o Instituto Médico Legal ((IML).


Foto: Divulgação

O corpo foi encontrado por moradores do ramal assim que o dia clareou

O corpo de um homem de cor clara, estatura de 1.80 e idade de 30 anos aproximadamente, trajando bermudão azul e camisa preta, de meia, descalço, foi encontrado logo o começo da manhã de hoje, sexta-feira, 5, no ramal do Breasileirinho, bairo do João Paulo, Zona Leste de Manaus.

Além das marcas de espenacamento a vítima tinha vários tiros pelo corpo e pelo menos três disparos atingiram a cabeça, de acordo com informação do perito do Instituto de Criminalística (IC) que foi ao ramal juntamente com a equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Os nomes “João Vittor, Usabeke e Ian” que foram tatuados na parte inferior do antebraço esquerdo do homem assassinado supostamente durante a madrugada, devem ajudar a polícia na sua identificação mais rapidamente, tendo em vista que não haviam documentos pessoais junto ao cadáver.

Uma pequena área da estrada de barro onde o corpo foi encontrado por moradores do ramal estava queimada, levando os policiais da Delegacia de Homicídios e o perito a crer que os autores do crime, tentaram carbonizar o homem mas apenas uma parte da sua cabeça estava queimada.

Um dos policiais que integravam a equipe da DEHS lembrou que o ramal do Brasileirinho sempre foi área de execuções sumárias, desovas ou encontro de cadáveres, sempre com cenas chocantes, de muita barbaridade e por fim, local de acerto de acertos de contas entre bandidos envolvidos em várias modalidades de crimes.

Os moradores das proximidades de onde o cadáver foi encontrado nesta sexta-feira disseram que ouviram tiros durante a madrugada, por volta das 03h. Eles também ouviram barulhos de pelo menos dois carros mas não visualizaram nada. O corpo do homem foi removido e levado para o Instituto Médico Legal (IML).

 

 

 


Foto: Divulgação

O policial militar confirma o encontro de cadáver e aproveita para fotografar a vítima

O cadáver de um um homem com mordaça na boca, além dos pés e mãos amarrados, foi encontrado no começo da manhã desta quarta-feira, dentro de uma casa que está com a obra paralisada há vários meses na Comunidade Paraíso Verde, próximo ao Conjunto Viver Melhor 2, Zona Norte de Manaus.

Segundo policiais militares da 15ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o homem trajava bermuda jeans, camisa de meia e sapatilha, todos de cor azul, e foi executado depois de ser torturado, com pelo menos dois tiros na cabeça e um disparo nas costas.

Um grupo de garotos que brincava na área encontrou o cadáver e a Polícia Militar foi avisada depois que a notícia do crime circulou rapidamente entre os moradores da comunidade Paraíso Verde, que é oriunda da invasão de uma área de mata ao lado do Conjunto Viver Melhor 2.

Foi o terceiro crime de assassinato registrado naquela área de Manaus em pouco mais de 24 horas. Na terça-feria de manhã, foi encontrado decapitado o traficante “Billy”. Na noite do mesmo dia foi assassinado Fernando Nunes Vieira, 31, e nesta quarta-feira de manhã, moradores encontraram o homem amarrado na casa em construção.

A polícia investiga os crimes.

 

Fotos: Divulgação

Fonte: Portal do Zacarias.


Foto: Divulgação

O cadáver foi encontrado por moradores que chamara a polícia logo em seguida

Um homem de aparência bem jovem, que a polícia acredita ser um adolescente, foi encontrado morto por estrangulamento, dentro de uma mala no final da Rua Sena, bairro do João Paulo II, Zona Leste de Manaus.

Assim que o dia começou a clarear, por volta das 5h30 desta segunda-feira, os primeiros moradores que saíam de suas casas para trabalhar se depararam com a mala e dentro dela estava o cadáver com as pernas e os pés para o lado de fora.

A mala foi amarrada com fios elétricos, e assim que foi aberta, os policiaisi da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e os peritos do Instituto de Criminalística (IC) também constataram muitos sinais de espancamento na vítima.

No final da rua existe uma pequena área de mata e durante a madrugada, comentaram os moradores, quase sempre alguns usuários de drogas se reúnem no local para consumir entorpecentes e bebidas alcoólicas.

O homem não foi reconhecido por ninguém que estava no local, não tinha nenhum documento de identificação pessoal e depois do exame pericial foi removido pela equipe do Instituto Médico Legal (IML).

Com informações: Portal do Zacarias


Foto: Divulgação

o cadáver tinha perfurações de tiro e de faca segundo informação da polícia

Um corpo do sexo masculino, com perfurações de bala, golpes de faca no peito, pescoço, cabeça e tórax, foi encontrado enterrado em uma cova rasa na área de mata que fica por trás do conjunto habitacional Viver Melhor, primeira etapa, no bairro de Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus.

Os pés do homem estavam amarrados com um pedaço de corda e o corpo teria sido levado para o local, durante a madrugada, por um grupo de homens que teria chegado em uma Hilux, que saiu do local por volta das 03hs da madrugada, de acordo com relatos de alguns moradores.

Assim que a tarde começou, pessoas que moram mais próximas do local se reuniram, entraram no matagal e descobriram o corpo que estava bastante encharcado de barro, devido a forte chuva que caiu na cidade durante quase todo o período da manhã, principalmente nas Zonas Norte e Leste.

Equipes da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Perícia Técnica e Científica, Corpo de Bombeiros e uma guarnição da Polícia Militar trabalharam na área de mata de difícil aceso para a retirada do cadáver do homem desconhecido, que posteriormente foi levado para o Instituto Médico Legal IML.

 


“Marreta” teria sido torturado antes de ser alvejado e morto a tiros

O traficante de drogas identificado até o momento apenas com o apelido de “Marreta”, foi executado a tiros e seu corpo encontrado ao amanhecer desta quarta-feira, na carroceria de um carro picape D-20 que está fora de uso e abandonada na Rua Barcelos, bairro da Praça 14 de Janeiro, Zona Centro-Sul de Manaus.

Informações repassadas para a polícia no local por moradores revelaram que “Marreta” sempre esteve ligado ao tráfico de drogas, roubos e outros crimes, por isso era considerado de alta periculosidade. Como também tinha muitos inimigos tão perigosos quanto ele e estava jurado de morte, disse um morador.

As primeiras pessoas que viram o corpo de “Marreta” na carroceria do carro abandonado chamaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que enviou uma equipe mas logo veio a confirmação da morte do bandido.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) está investigando o crime.

 

ATENÇÃO! IMAGENS FORTES!