Estuprador de menina de 4 anos é preso e confessa ter desejo incontrolável por crianças

Foto: Divulgação Portal do Zacarias

O tarado já é condenado por um crime que praticou anos atrás, também contra uma criança

O estuprador de uma menina de apenas 4 anos, Cristivaldo Alves Tavares, 39, teve mandado de prisão cumprido na manhã do último sábado no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus.

O acusado foi apresentado à imprensa na Delegacia Especializada em Apoio e Proteção a Criança e ao Adolescente (Deapca) pela delegada titular Joyce Coelho e pelo delegado Christiano Castilho, titular do 14º DIP.

De acordo com os dois delegados, o estuprador praticou o crime no dia 23 de agosto deste ano no bairro Tancredo Neves, Zona Leste de Manaus. Segundo relatou a delegada Joyce Coelho,  Cristivaldo estava morando em uma casa ao lado da residência dos pais da vítima.

 

No dia do crime, Cristivaldo pegou a criança no quintal de sua casa, levou para seu quarto e praticou diversos atos libidinosos, inclusive forçando a menina a fazer sexo oral em seus órgãos genitais.

 

O delegado adjunto Christiano Castilho esclareceu que foi a mãe da criança quem chamou a polícia depois de ouvir o choro da filha e flagrar o vizinho abusando sexualmente da criança.

 

O homem preso já tem uma condenação pelo crime de estupro de vulnerável e já vinha cumprindo pena, mas fugiu do regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) em março de 2014.

Em entrevista coletiva à imprensa, os delegados disseram que em seu depoimento o estuprador confessou que não consegue conter seus impulsos sexuais quando vê crianças.

Delegada Joyce Coelho apresentou o estuprador à imprensa (Foto: Divulgação) 

 

Para os delegados, trata-se de um maníaco extremamente perigoso, não podendo de forma alguma ficar solto, pois representa um risco para a  sociedade.

O estuprador vai responder por mais esse crime de estupro de vulnerável e na tarde desta segunda-feira, 17, foi reconduzido ao Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), onde certamente será muito bem tratado pelos outros detentos.


Uma criança de dois anos foi brutalmente espancada na cidade de São José de Mipibu, região Metropolitana de Natal, e o acusado do crime é o padrasto identificado com Geydson, de 26 anos, preso em flagrante.

O crime foi descoberto após a avó perceber as mordidas pelo corpo da criança e procurar o hospital da cidade.

Ao chegar ao hospital foram realizados exames e foi contatado que existiam duas fraturas em membros superior e inferior da pequena vítima.

Imagine o sofrimento dessa criança ao passar três dias com a perna quebrada (Fotos: Divulgação) 

O braço da criança havia sido quebrado há bastante tempo e acabou calcificando irregularmente, e a perna da menina estava quebrada há três dias.

Além das mordidas em todo o corpo e a perna e o brado quebrados, a criança ainda apresentava hematomas na cabeça e no rosto, comprovando a violência cometida contra ela.

O acusado foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil, onde negou algumas das acusações, mas afirmou que teria mordido a criança.

Após a constatação da tortura no hospital, a polícia foi acionada e o acusado preso.

Veja o que o padastro diz:

 

Com informações: Portal do Zacarias

João Miguel morreu depois de ser agredido pelo padrasto

O acusado sentou no peito e depois ficou  de joelhos nas  costas do enteado  provocando sua morte

O menino João Miguel Cardoso, com dois anos de idade, morreu horas depois de ser agredido pelo seu padrasto Francisco Romário Brandão, 22, que já foi preso e confessou o crime na Delegacia Especializada em Apoio e Proteção a Criança e ao Adolescente (Deapca).

A agressão aconteceu na Comunidade Parque Riachuelo, bairro do Tarumã, Zona Oeste de Manaus, na noite do último domingo.

A mãe do menino identificada como Luana da Silva, 21, e o acusado participavam de uma festa na casa de um vizinho quando ele foi levar o garoto para dormir.

Francisco Romário contou em seu depoimento que já estava com o enteado no quarto quando ele começou a chorar e também vomitou em sua roupa. Nesse momento, Francisco Romário deitou João Miguel na cama, sentou sobre seu peito e depois o verou e ficou de joelhos em cima das costas do menino

A mãe Luana da Silva chora pela morte  violenta do filho (Fotos: Divulgação)  

De acordo com a delegada Juliana Leão, que trabalha no plantão da Deapca, o padrasto voltou para a festa com o menino no colo, chamou sua mãe dizendo que João Miguel estava passando mal e foram juntos com a criança para um Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

A criança recebeu atendimento de urgência mas veio a óbito. Quando soube que o enteado tinha falecido, Francisco Romário foi embora da UPA e não retornou mais.

O médico que atendeu João Miguel informou que havia indícios de agressão física, a polícia então foi acionada e horas depois o padrasto foi preso.

O acusado sentou   no peito e depois ficou  de joelhos nas  costas do enteado  provocando sua morte (Fotos: Divulgação) 

O exame de necrópsia realizado no Instituto Médico Legal (IML) confirmou as lesões no corpo do menino e também que ele teve o fígado dilacerado e sangramento dos pulmões.

Francisco Romário foi interrogado na Deapca e confessou ter sentado no peito e ter ficado de joelhos nas costas de João Miguel.

A delegada Juliana Leão concedeu entrevista coletiva à imprensa e confirmou que o acusado confessou o crime.

A mãe da criança disse que mantinha um relacionamento amoroso com Francisco Romário havia apenas dois meses.

O autor do crime foi indiciado e vai responder por homicídio qualificado.


No final da tarde deste domingo (06/05) policiais do Grupo de Serviço avançado do 9º BPM prenderam Edgleyson Ray Garcia Ferreira, suspeito de atirar e matar uma criança de 7 anos na porta de casa.
O crime aconteceu na manhã deste domingo quando, segundo as informações levantadas pela Policia Militar, Edgleyson passou de bicicleta na porta da casa de Djavan Estefano Lopes e efetuou diversos disparos de arma de fogo contra a vitima. Os disparos acertaram também Pedro Matias Reis Martins (7 anos) que foi atingido no olho esquerdo. Os dois foram socorridos e encaminhados ao hospital, mas no caminho a criança não resistiu e veio a óbito.
O suspeito de efetuar os disparos fugiu porem foi identificado, a polícia militar efetuou buscas pelo bairro e no final da tarde localizou e prendeu o suspeito que encontrava-se com a arma do crime.
Segundo os policiais do GSA do 9º “desde que recebemos as informações da ocorrência deslocamos até o local a fim de levantar mais informações. O suspeito foi reconhecido como o “DELO” e recebemos informações de onde o mesmo estaria homiziado. De pronto foi feito o cerco pelas equipes do GSA do 9° BPM E DIAE 4 e logramos  êxito  na captura do mesmo após  uma frustrada tentativa de fuga pelos fundos da casa. Já  em poder  das equipes  ele assumiu autoria do homicídio  e indicou onde estaria  escondida a arma usada no crime, um novo cerco foi montado e encontrada a arma na casa de Janilson Dias Reis.
O acusado e seu comparsa foram apresentados na delegacia de homicídios juntamente com a arma do crime uma pistola calibre 9mm com 8 munições.

A ocorrência foi registrada na tarde deste domingo (26), nas águas do Balneário Tio Gal, em Maracaçumé. Em meio a uma série de informações desencontradas, as únicas confirmadas até o presente momento dão conta que o garoto de 05 anos conhecido popularmente como Davi se afastou dos responsáveis que distraídos não se atentaram para a situação que estava prestes a acontecer e quando se deram conta, a criança já havia sumido.
Populares presentes no local participaram da ação de resgate do corpo já sem vida que fora levado logo em seguida para o hospital.
Com informações : acidadeverdade

                                                               Idoso acusado de estuprar menino de 12 anos 

Foto: Divulgação

 

O suspeito estava com a vítima desde a tarde de sábado (30), após aborda-lá na rua

Um idoso, de 60 anos, identificado como Francisco Hélcio Seixas Rodrigues, foi preso, na madrugada deste domingo (1º), suspeito de estuprar uma criança de 12 anos na casa dele, localizada na rua Bela Vista, no conjunto do Braga Mendes 2, bairro do Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus.

 

O suspeito estava com a vítima desde a tarde de sábado (30), após aborda-lá na rua.

 

O menino foi mantido em cativeiro e teria sido obrigado a manter relações sexuais com o idoso por 2 dias.

Na casa do suspeito foi encontrado vários filmes e jogos infantis. A polícia acredita que o garoto de 12 anos não seja a primeira vítima.

A polícia chegou até a casa do suspeito após ser acionada pelo Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops).

 

De acordo com informações da 13ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o homem, armado com uma faca, teria abordado a vítima e a obrigado a ir até a sua casa.

 

Após o sumiço, familiares do menino acionaram a polícia.

Na casa do suspeito foi encontrada uma máquina fotográfica, filmes e jogos infantis, material pornográfico, além de uma arma caseira, duas armas de brinquedo, uma faca, um estilete e três celulares.
O idoso está preso.


A Polícia Civil do Maranhão, por meio da Delegacia de Raposa, prendeu na noite de quinta-feira (28), Evanilson Ferreira Gonçalves, de 27 anos, por lesão corporal dolosa (violência doméstica).
Após os Conselheiros Tutelares da Cidade de Raposa fazerem denúncia ao Delegado Marconi Caldas de que uma criança de 7 anos estaria sofrendo violência física por parte do pai. Os conselheiros informaram que haviam feito uma visita à residência de Evanilson, mas o pai tinha escondido a criança.
Diante disso, uma equipe da Polícia Civil se deslocou ao local da residência e identificaram a menor com vários hematomas pelo corpo. Em seguida fora dada voz de prisão a Evanilson Ferreira Gonçalves, e o mesmo foi conduzido até a Delegacia de Raposa e autuado por lesão corporal dolosa.

Foto: Divulgação

Criança por pouco não foi levada pelos bandidos. Bebê de 1 anos estava no banco de trás do veículo

 Um vídeo que chegou ao PORTAL DO ZACARIAS mostra o exato momento em que dois bandidos surpreendem um casal que está dentro de um carro vermelho modelo ‘GOL’, em uma rua do bairro do Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus.

O casal estava dentro do carro com o veículo ligado quando os bandidos chegaram já apontando as armas.

Bandidos já chegaram apontando as armas para a família (Foto: Divulgação)

A mulher, desesperada, saiu do veículo à procura do filho de apenas 1 ano, que estava na parte de trás do carro.

O carro foi levado pelos bandidos.

Veja o vídeo:

 

 Fonte : Portal do Zacarias

 

 

 Corpo estava escondido dentro do forno da casa da vizinha que costumava cuidar do menino. Foto: Átila Alberti

O corpo do menino Izaque Furlan, 6 anos, que estava desaparecido desde a manhã desta sexta-feira (25), foi encontrado no começo da tarde, no bairro Jardim Bonfim, em Almirante Tamandaré.

O corpo estava dentro de uma mala, em um forno, na casa da suspeita, Ana María de Jesús Gouveia, de 19 anos. Segundo o delegado, Tito Livio Barrichello, a jovem era vizinha da família e cuidava da criança todos os dias para a mãe trabalhar. Ela foi presa e confessou o crime.

Inicialmente, ela teria dito que o garoto teria ido, a pedido dela, comprar pão e que não voltou para casa. Como as informações dada por Ana não faziam muito sentido, os investigadores da polícia civil desconfiaram e logo descobriram que ela teria praticado o crime. De acordo com Barrichello, ela confessou e disse que seria por vingança da mãe da vítima.

“Após iniciar a investigação verificamos que a Ana, que cuidava do pequeno, havia cometido crime de estelionato. Ela se apropriou do cartão do bolsa família e outros benefícios de assistência pra deficientes que a mãe da vítima tinha. Desconfiamos e com base nisso e outras apurações nossas, passamos a trabalhar no caso com rapidez, o que resultou o descobrimento na autoria do crime. Ela não parecia arrependida no momento da confissão e ainda detalhou a morte do garoto de apenas seis anos.”

Foto: Átila Alberti.

Foto: Átila Alberti.

Segundo o delegado, Ana disse ter matado a criança com tijoladas e em seguida enforcou Izaque com um fio elétrico de uma enceradeira. Mediante estrangulamento, a criança morreu. Ela ainda pretendia se livrar do corpo futuramente, mas inicialmente guardou o corpo dentro de uma mala de viagem e colocou dentro do forno para não levantar suspeitas.

A jovem foi autuada em flagrante de delito por homicídio triplamente qualificado pelo crime de estelionato.

No local do crime, familiares relataram à Tribuna do Paraná que o relacionamento com ela era tranquilo e não havia desconfiança do envolvimento dela. A família de Izaque era formada por sete irmãos mais velhos que ele.

“Ela cuidava do Izaque desde os 6 meses e nunca suspeitamos que ela ia matar a criança. A minha sogra está no hospital porque não consegue aceitar um crime desse. Ela já perdeu dois filhos e esse é o terceiro que também morre. Eram 11 filhos”, relatou Jessica Gabriela, 22 anos.

O marido da suspeita tem passagem pela polícia por estupro contra a própria filha, e também teria envolvimento no crime, segundo a polícia. Moradores da região estavam bastante revoltados com o crime contra uma criança tão pequena.

“É muito revoltante! Eu criei sete filhos sozinha e nunca vi uma coisa dessa acontecer no lugar onde a gente mora. Como uma pessoa tem coragem de matar uma criança!? Eu vi a reportagem de manhã e saímos pra procurar ele, e depois que fiquei sabendo que ela confessou. É muito triste pra gente que vive aqui”, contou Marília de Amaral.

Marido também teria participação no crime. Foto: Átila Alberti.

Marido também teria participação no crime. Foto: Átila Alberti.

O desaparecimento

Izaque desapareceu pela manhã desta sexta-feira (25) e as buscas inicialmente estavam voltadas para um possível desaparecimento. Acreditava-se também em um crime de abandono de incapaz, algo que acontece na região com frequência, de acordo com as autoridades. A suspeita, que cuidava da criança, chegou a relatar que gostava muito do menor e que jamais faria mal para ele.

O trabalho dos investigadores da Polícia Civil iniciou e Ana passou a se contradizer em seu depoimento, o que resultou na confissão e descrição do crime praticado por ela.

Veja também

Polícia apresenta suspeitos do crime:

Tribuna PR

A Polícia Civil da cidade de Timon, conseguiu identificar e prender na tarde desta terça-feira (18), Ana Núbia Almeida da Silva, suspeita de ter jogado o corpo de uma criança recém-nascida em um ponto de coleta de lixo daquela cidade, horas antes de sua prisão.

Segundo a polícia, o corpo da criança foi encontrado por funcionários da limpeza, que após sentirem um odor foram do comum, descobriram um cadáver de uma criança dentro de alguns sacos plásticos. De imediato a polícia foi acionada para apurar o fato, e posteriormente as testemunhas foram ouvidas no intuito de identificar onde o saco teria sido recolhido.

A provável causa da morte teria sido causada por asfixia, o que se caracteriza como crime de infanticídio, além da ocultação do cadáver, isso por que laudos preliminares acreditam que o corpo da criança estaria escondido desde do último sábado (15) onde foi feito um procedimento de curetagem, em Ana Núbia. As investigações apontaram que logo após procedimentos clínicos periciais realizados na suspeita, a criança teria nascido com vida. A mulher foi apresentada a Central de Flagrantes para os procedimentos legais, ficando presa até um parecer do Poder Judiciário.

  Anselmo Oliveira – ASCOM/SSP