A Prefeitura de Pinheiro, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, acaba de implantar no município uma casa de passagem para crianças e adolescentes em situação de risco e/ou vulnerabilidade.

A casa de passagem Sonho de Criança tem capacidade para acolher até 20 crianças e adolescentes em situação de risco que serão encaminhadas pelo Conselho e Tutelar e Vara da Infância e Juventude.

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e área interna

A casa foi entregue simbolicamente a sociedade pinheirense no mês de junho em solenidade com as presenças do vice-prefeito de Pinheiro, Stélio Cordeiro, a Secretária de Desenvolvimento Social, Selma Durans, membros do Conselho Tutelar, da Defensoria na pessoa do Sr. Gil e da Dra. Suzane, a assistente social do Ministério Público e do Procurador Geral do Município de Pinheiro, Tibério Martins.

A imagem pode conter: 6 pessoas, incluindo Daciane Fernandes, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna

A médica pediatra, Dra. Thaiza, emitiu uma declaração em agradecimento aos envolvidos: “Quero parabenizar a Secretária de Desenvolvimento Social e minha amiga Selma Durans que não mediu esforços para implantar esse projeto tão lindo e a equipe do Conselho Tutelar que tanto sonhou com esse momento pois vivenciam diariamente a necessidade da casa. Parabenizar também minha amiga Dra. Daciane que sonhou, se dedicou e adotou essa causa. Parabéns pelo exemplo de humanidade e que cada um de nós possamos ser disseminadores de amor”.

A imagem pode conter: 3 pessoas, incluindo Daciane Fernandes, pessoas em pé

As crianças acolhidas receberão acompanhamento médico, psicológico, nutricional e pedagógico. Juntamente com a implantação da casa de passagem, o Prefeito de Pinheiro, João Luciano, sancionou a lei municipal nº2.686/2017 que dispõe sobre o “Serviço de Acolhimento Familiar” que constitui-se na guarda provisória de crianças e adolescentes por famílias previamente cadastradas no Serviço e habilitadas.

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas no palco, pessoas dançando e área interna

As família habilitadas no programa receberão isenção de IPTU e subsídio financeiro por cada criança acolhida; para saber mais informações e se cadastrar no programa, as famílias interessadas deverão se dirigir até a sede da Secretaria de Desenvolvimento Social ou até a Prefeitura de Pinheiro. Apenas famílias do município de Pinheiro poderão se inscrever.

A casa não é aberta para visitação mas toda ajuda da sociedade pinheirense é necessária e bem- vinda. Fica nesta matéria o agradecimento especial a todos os empresários e cidadãos que ajudaram de forma direta e indireta com doações de móveis, roupas, brinquedos, tempo e principalmente amor.

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas em pé

Todos aqueles que desejarem ajudar de alguma forma essa causa, é só procurar a Secretaria de Desenvolvimento Social ou o Conselho Tutelar.

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

Nenhum texto alternativo automático disponível.

A imagem pode conter: quarto e área interna

A imagem pode conter: 3 pessoas


A criança mais nova das irmãs encontradas nuas e com queimaduras de 1º e 2º graus em Rolim de Moura (RO), de 5 anos, morreu na madrugada desta quarta-feira (3), em Porto Velho. Ela estava internada, assim como a irmã mais velha, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Cosme e Damião há dois meses.
Conforme a tia das meninas, o corpo será levado para Rolim de Moura, na Zona da Mata, onde será realizado o velório e o sepultamento. Na época, as crianças foram encontradas próximas a uma represa.
À Rede Amazônica, o médico plantonista do hospital explicou que a criança teve uma parada cardíaca e houve tentativa de reanimação durante 50 minutos. “Infelizmente não conseguimos trazê-la de volta. Já a irmã maior está estável, ainda expira cuidados, mas está estável. Estamos na luta para que ela possa voltar pra casa o quanto antes”, declarou.
Em novembro de 2017, José Alves, avô delas, contou a imprensa que as vítimas estavam estáveis, mas ainda corriam riscos, de acordo com o médico. 
Entenda o caso
Duas irmãs, com idades entre 5 e 7 anos, foram encontradas nuas, com ferimentos e queimaduras graves pelo corpo no dia 29 de outubro. As crianças estavam próximas de uma represa na Zona Rural de Rolim de Moura (RO), na Zona da Mata. As meninas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros.
No dia seguinte, foi divulgado a foto do principal suspeito de ter cometido o crime. Ainda no dia 30, a mãe das meninas foi encontrada morta em um ‘barraco’ vizinho da casa dela, em Santa Luzia do Oeste (RO). Conforme informações da Polícia Militar (PM), a suspeita é que a mulher tenha sido asfixiada com um lençol pelo próprio amante, o mesmo homem que incendiou as crianças.
Durante o segundo dia de buscas, o suspeito foi encontrado morto em Rolim de Moura, com o corpo em estado de decomposição, com o pênis exposto e sem um dos olhos. De acordo com o diretor de polícia Arismar Araújo, o corpo estava a cerca de 700 metros do local onde as crianças foram localizadas na Linha 180, KM-6, na área rural do município. O laudo da perícia afirmou que a causa da morte foi um tiro no ouvido. 
G1 RO 

                                                                         Jacson nega dois estupros e assume que violentou apenas a criança de 9 anos

Acusado de estuprar pelo menos duas crianças e uma adolescente, o autônomo Jacson Barros de Souza, 38, foi preso e apresentado nesta sexta-feira de manhã na Delegacia Especializada em Apoio e Proteção a Criança e ao Adolescente (Deapca), pela delegada titular, Juliana Tuma.

De acordo com o que ficou esclarecido durante a investigação, o acusado praticou os crimes no bairro de Dom Pedro, na Zona Centro-Oeste de Manaus, aproveitando-se do fato de trabalhar na área e adquirir a confiança dos moradores.

A delegada informou que as vítimas de Jacson Barros, foram crianças com idades de 9, 10 e uma adolescente de 13 anos de idade, que foram ouvidas na Delegacia Especializada e confirmaram os estupros.

O acusado se apresentava para as famílias como membro de uma igreja e alegava que tinha um projeto direcionado às crianças e adolescentes, para conseguir que os pais permitissem até mesmo que ele saíssem com as vítimas, sem desconfiarem de nada.

 

Delegada Juliana Tuma mandou o acusado de estupro para o presídio (Foto: Divulgação)

A farsa e os atos criminosos começaram a ser e descobertos quando um morador do bairro gravou imagens de Jacson Barros acariciando as partes íntimas de uma das crianças durante o banho de piscina em uma das residências onde ele prestava serviços avulsos.

No inquérito também consta depoimento da tia de uma das crianças afirmando que flagrou o acusado em cima de sua sobrinha de 9 anos e também passou a desconfiar de Jacson, que na verdade nunca pertenceu nenhuma congregação evangélica.

De acordo ainda com a delegada Juliana Tuma, o acusado nega que tenha estuprado a criança de 9 anos e a adolescente de 13 anos, mas assume e confessa que estuprou apenas a menina de 10 anos na piscina de uma das casas onde prestava trabalhos autônomos.

O acusado foi estava com prisão preventiva decretada, responderá por estupro de vulnerável na Justiça e foi encaminhado no começo da tarde ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM).


 

 

 

Foto reprodução/TV Mirante

O jovem que sobreviveu ao ataque que resultou na morte de duas crianças em Bacabeira, a 58 km de São Luís, sofreu um novo atentado na última semana. Um grupo de homens armados invadiu sua residência e cinco tiros foram disparados contra ele.

O ataque aconteceu três dias após a reconstituição do crime. Segundo os familiares da vítima, o grupo chegou de bicicleta próximo a residência do jovem perguntando onde ele morava. Um outro adolescente que pertence à família e a mãe da vítima foram abordados pelos homens.

De acordo com a mãe da vítima, que não quis ser identificada, os homens chegaram já perguntando qual seria o paradeiro do jovem. “Ele disse assim: cadê teu filho desgraçado, que está entregando nós? Ele puxou a arma assim [mostrou a arma] e quando eu disse ‘está aí’, ele entrou pela cerca do quintal junto com outro e disse ‘cerca, cerca! Ele está aí na sala’. E o outro disse ‘mata! É pra matar mesmo!”, disse.

Ao ouvir os gritos da mãe, sobrevivente de ataque tentou se esconder em banheiro da residência onde mora com a família no Maranhão.

Em seguida, os homens entraram na residência e atiram cinco vezes na vítima que conseguiu sobreviver. A vítima que não quis ser identificada, conta que ao ouvir os gritos da mãe tentou se esconder no banheiro da residência. “Escutei só o barulho da voz dela gritando ‘Ai meu Deus! Ai meu Deus! Socorro!’ Ai eu percebi logo que era perigo e já fui desligando a lâmpada e já fui correndo para o banheiro. E eles atrás de mim atirando. Deram cincos tiros, viram que não pegou e saíram fora”, conta.

 

Por conta do episódio e com medo de novos ataques, a família da vítima teve que mudar de local por conta da falta de segurança.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) ainda não se manifestou sobre o caso.

Por G1 MA

Reveja o caso:

 


Crime foi filmado pelos estupradores e o vídeo está sendo compartilhado pelo aplicativo WhatsApp

A Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (Dcav) investiga um caso de estupro coletivo de uma menina de 12 anos, ocorrido na Baixada Fluminense. O crime foi filmado pelos estupradores e o vídeo está sendo compartilhado pelo aplicativo WhatsApp.

A vítima ainda será ouvida pela polícia. Segundo informações preliminares, a menina gritou ao ser violentada por um grupo de pelo menos cinco pessoas. A queixa foi registrada na delegacia por uma tia dela.

A polícia tenta identificar os criminosos, que vão responder por estupro de vulnerável e deverão ser incluídos no artigo 240 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que pune quem filma e reproduz cena de sexo envolvendo crianças ou adolescentes.

Há um ano, a DCAV investigou outro caso de estupro coletivo, cometido contra uma menina de 16 anos em Jacarepaguá, na zona oeste da capital. Três homens foram condenados a 15 anos de prisão pelo crime. A vítima foi incluída no programa de proteção a testemunhas do governo do Estado. Com informações do Estadão.


Cesar Antunes Junior cortou o pescoço dos filhos, Maria Nina e Bernardo,e se matou em seguida. / Imagens facebook

Crime ocorreu na madrugada deste domingo (5)

César Antunes Junior, de 48 anos, teria esfaqueado Maria Nina e Bernardo, de 10 e 6 anos, e se jogado do 5º andar do prédio na Freguesia zona oeste do RJ. Ele deixou uma carta direcionada à mãe das crianças

Atualizado em 06/03/16 www.jgmoreira.com.br

Rio – A Polícia Civil investiga a morte de três pessoas, sendo duas crianças, na madrugada deste domingo, na Travessa Teodomiro Pereira, na Freguesia, Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. De acordo com testemunhas, Cesar Antunes Junior, de 48 anos, teria cortado o pescoço dos filhos, Maria Nina Magalhães Castro Antunes, de 10 anos, e Bernardo Magalhães Castro Antunes, de 6 anos, jogado os corpos pela janela do apartamento onde morava, no 5º andar do prédio, e se jogado em seguida.

A polícia encontrou uma carta deixada por Cesar. Na mensagem, direcionada à mãe das crianças, Andréa Magalhães Castro, ele debocha. “Cadê a poderosa?”. Na continuação do bilhete, ele dá a entender que brigava pela guarda dos filhos com a ex-mulher. “Não vai ficar com a guarda de nenhum dos dois e também não vai me colocar na cadeia kkkk”, escreveu.

Na carta, pai debocha da mãe das crianças. “Cadê a poderosa?”Reprodução

Policiais do 18º BPM (Freguesia) foram acionados por moradores do condomínio em frente, após ouvirem gritos e um forte barulho. Os três corpos foram encontrados já sem vida no chão, no estacionamento do prédio.

A PM isolou a área e o Corpo de Bombeiros foi chamado. A Delegacia de Homicídios da Capital inicia os trabalhos de investigação e realiza perícia no local. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML).

Condomínio na Freguesia onde ocorreu o crime. Crianças tiveram os corpos jogados do prédio Alexandre Brum / Agência O Dia
O DIA

663Sabe-se que melhorar as condições de vida de uma determinada região ou comunidade com a ajuda da tecnologia   é uma das consequências de investimento em inclusão digital que o poder publico deveria contribuir  para o ingresso de crianças , jovens e adultos através do computador como ferramenta de aprendizagem. Além do mais esse investimento, contribuiria também com as questões relacionadas a exclusão digital  social que atinge socialmente as pessoas que se encontram à margem dos processos tecnológicos.

662

Ligado a esse fato o Jovem Francisco Reis, presidente da ACTP mantém o seu projeto de inclusão digital que pretende contribuir com o ingresso da classe menos favorecida, como forma de melhorar o índice educacional  no mundo virtual, tendo em vista que o uso da tecnologia digital é o principal caminho que norteia o aprendizado que pode proporcionar às crianças a partir de 05 anos de idade, jovens e adultos a construção de conhecimento e de ampliação dos vínculos por meio da comunicação social, permitindo estabelecer contatos com os amigos, a escola , emprego, entre outros mecanismos providos pela inclusão digital.

659

De todo já constatado que o mundo contemporâneo tem demandas que se utilizam da comunicação digital que não podemos desconsiderar em hipótese alguma, este jovem empreendedor do bem (Francisco Reis  ), de olhos voltados para o futuro da sua gente, busca fazer a interação com os novos tempos, neste caso com as tecnologias da informação e da comunicação digital que prevê a inclusão em massa de crianças, jovens e adultos o que significará em futuro a valorização de todos perante a sociedade do mundo do trabalho.

658

O Projeto de Inclusão Digital mantido pela ACTP,  sem nenhuma ajuda governamental está ainda com suas inscrições abertas e atendendo os Bairros Dondona Soares, Kiola Sarney , Vila Zé Genésio. O curso  já conta com 300 inscritos em inicialização a informatica , digitação e internet.

661

NOTA DO BLOG.

Parabenizamos o promotor desse evento por essa ação de cidadania e amor ao próximo, como também agradecer a parceria da Igreja de Cristo que cedeu o local para os cursos e as comunidades que acolheu esse belíssimo trabalho da ACTP, lembrando que o mecanismo da  inclusão digital está sendo proporcionados para todos, sem distinção de idade e /ou escolaridade.

656


ESTUPRO II

 

Na noite deste domingo (17), um casal foi preso, em flagrante, na cidade de Santa Luzia do Paruá por policiais militares e civis. De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o homem foi identificado como Lucas Lopes Costa Ferreira, de 20 anos, e a mulher como Francisca das Chagas Bezerra dos Santos, de 24 anos.

Lucas tem passagem pela polícia pelo crime de estupro de vulnerável das duas filhas de Francisca, uma criança de 7 e outra de 8 anos, estava foragido da polícia. O fato que chamou a atenção dos policiais é que Francisca e Lucas mantinham um relacionamento e é mãe das duas crianças que foram vítimas de Lucas.

Na residência em que foram detidos, a polícia também encontrou um pequena quantidade de crack. Os dois foram encaminhados à Delegacia de Santa Luzia do Paruá para serem ouvidos pelo delegado de plantão.

(TV Guará)

Publicidade


Criminoso foi preso em Praia Grande, no litoral de São Paulo (Foto: G1)

Criminoso foi preso em Praia Grande, no litoral de São Paulo (Foto: G1)

Serial killer que afogou pelo menos oito crianças é preso no litoral de SP

Acusado virava amigo da família das crianças antes de matá-las em SP.
Crimes começaram em 1992 e alguns corpos nunca foram encontrados

Um homem suspeito de matar oito crianças com idades entre cinco e 12 anos foi preso nesta terça-feira (8), em Praia Grande, no litoral de São Paulo, enquanto saía da casa onde morava. De acordo com a polícia, Douglas Baptista, de 62 anos, é considerado um dos maiores assassinos em série da história do litoral de São Paulo.

Najila de Jesus morava em São Vicente e foi assassinada por Douglas em 2003 (Foto: Arquivo / TV Tribuna)Najila de Jesus morava em São Vicente e foi morta
por Douglas em 2003 (Foto: Arquivo / TV Tribuna)

Baptista é suspeito de cometer crimes contra crianças na Baixada Santista, principalmente em São Vicente, entre os anos de 1992 e 2003. O homem amarrava os braços e as pernas das vítimas e as jogava em rios e mangues para que se afogassem.

Segundo informações da polícia, Douglas foi abordado quando deixava um imóvel localizado no bairro Quietude. Neste momento, quando o suspeito avistou o carro da Polícia Militar que fazia patrulhamento pelo local, ele tentou fugir, mas foi abordado pelos policiais.

De todas as oito vítimas de Douglas, sete eram meninas e um era menino. Dentre as crianças assassinadas, uma delas era enteada do serial killer. A polícia investiga a existência de novas vítimas do criminoso.

Nathaly Jennifer Ribeiro foi levada de sua casa e encontrada morta em Itanhaém (Foto: Arquivo / TV Tribuna)Nathaly Ribeiro foi levada de sua casa e achada
morta em Itanhaém (Foto: Arquivo / TV Tribuna)

Os últimos crimes conhecidos cometidos por ele foram os homicídios de Nathaly Jennifer Ribeiro e Najila de Jesus. Ambas tinham cinco anos de idade e foram levadas da frente da casa delas, na comunidade do Jardim Sambaiatuba, no dia de natal em 2003. Na época, a polícia concluiu que o serial killer conhecia todas as vítimas e se tornou amigo de todas as famílias para facilitar a sua ação. Alguns corpos nunca foram localizados.

Após cometer o último assassinato em 2003, o serial killer morou em Porto Alegre durante algum tempo. Depois disso, ele foi preso e ficou na Penitenciária de São Vicente, mas recebeu alvará de soltura e estava respondendo em liberdade.

Ainda de acordo com o Delegado de Plantão da Delegacia Sede de Praia Grande, Siulen Vieira Leung, os crimes de Douglas só foram reconhecidos neste ano pela Justiça. “Ele estava em liberdade, mas após o crime ser reconhecido e com o mandado de prisão ele passa a ficar sob o poder da Justiça”, explica o delegado.

O caso foi encaminhado para a Delegacia Sede da cidade e, a partir de agora, a polícia investiga possíveis novos ataques do maníaco.


menina de 11 anos gravida

A garota será submetida a exames de pré-natal, no hospital público do Recife,       essa menina de 11 anos, engravidou há oito meses do seu irmao por parte de mãe,   de 29 anos. A gravidez, considerada de alto risco, não poderá ser interrompida, por que a gestação já está em um estágio avançado

 

O pai do bebê, supostamente o irmão dela, já estava sendo procurado pela acusação de estupro de vulnerável. E foi encontrado e já foi encaminhado para Limoeiro em Recife, para um presídio, após  prestar depoimento na Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente, no bairro da Madalena.

E o meliante afirma que consentiu os atos sexuais, e que foram realizados no ano passado entre agosto e setembro.
– Ele diz que a menina por vontade própria ira até a cama dele, e que eles dormiam todos os dias no quarto. Esse crime, no caso Estupro de vulnerável pode ser pego até 15 anos de prisão, disse a delegada Lídia Mara Barci.

O acusado alega que ama a garota com quem viveu longe e não via ela como uma irmã e sim como uma mulher. Indiciado na região agreste, cidade de Feira Nova a pouco mais de 75 KM de Recife.

Lugar onde a família morava, o cidadão ainda se refugiou  para Recife, onde vivia andando pelas ruas. Diz ele, aliás, que foi pra Recife arranjar emprego para sustentar a garota e o filho. O rapaz foi encontrado pelo pai, que acionou a polícia e autuado por abuso sexual.