DEP. discursando na Assembleia

DEPUTADO WELLIGTON DISCURSA NA ASSEMBLEI EM DEFESA DOS VIGILANTES

Na manhã desta quinta-feira (11), o vice-presidente do SINDVIG-MA, Daniel Pavão, procurou o deputado estadual Wellington do Curso (PSDB), na Assembleia Legislativa, por meio de uma carta aberta aos deputados, onde denuncia que aproximadamente 1200 vigilantes seriam demitidos a partir de maio deste ano pelo Governo do Estado, para contratação de porteiros. 

Conforme a parlamentar, mediante a intransigência do governo em atender os representantes da categoria, o Sindicato resolveu recorrer à Assembleia Legislativa do Maranhão para que os deputados solicitassem ao governador Flávio Dino (PCdoB), que 1200 vigilantes não fiquem desempregados. 

Anteriormente, o governo já havia demitido 504 vigilantes e contratado porteiros somente pelo dia, para redução de custos. Mas, na opinião do deputado, não existe uma razão específica para tal rescisão contratual em massa, de forma emergencial, visto que a substituição de vigilantes por porteiros de forma integral diminui diretamente a proteção deferida ao patrimônio público, alunos e professores que frequentam as unidades educacionais estaduais.

O presidente do SINDVIG-MA, Raimundo Raposo, espera que o governador revogue esta decisão, pois muitos pais de família ficarão desempregados. O que não é o caso de desclassificar os porteiros, mas os vigilantes têm o preparo para garantir a segurança do patrimônio e integridade física das pessoas, sendo regulamentados pela Lei 7.102/93. 

O que me surpreendeu foi o governador tomar a decisão de demitir 1200 trabalhadores de uma vez só. E até o presente momento não nos receber para dialogar. Até na Secretaria de Educação já não me recebem mais. Pedi que me informassem de forma oficial e até agora não obtivemos resposta. Por isto, recorremos aos deputados. E se não tiver diálogo, vamos para a porta do Palácio solicitar que ele volte atrás desta decisão. Não estamos interessados em empresa A ou B e sim com o emprego da categoria”, declarou Raposo. Presidente do SINDVIG-MA

O deputado Wellington do Curso defendeu a categoria em discurso na sessão plenária, para que mais trabalhadores não fiquem desempregados. “Vamos solicitar ao Governo do Estado uma explicação, principalmente o motivo pelo qual estão fazendo isto de forma emergencial e o mais grave, aumentou os impostos e vai desempregar pais de família. Contem com a Assembleia Legislativa. Contem Comigo. O meu mandato é de vocês”,denunciou Wellington no Plenário.

Na atualidade, esta é a única profissão regulamentada pela legislação brasileira que trata de segurança privada no país. A Polícia Federal, por intermédio da PORTARIA 3.233/2012-DG/DPF é quem estabelece os requisitos, direitos e deveres para o exercício da profissão de vigilante, sendo essencial para a segurança nas escolas públicas.

 

www.al.ma.leg.br/

Com fundamento na Lei de Acesso à Informação, o deputado estadual Wellington do Curso oficiou a Alumar e a Secretaria de Meio Ambiente, tanto do estado quanto do município de São Luís, para prestar alguns esclarecimentos quanto às lagoas de resíduos no Maranhão. No conteúdo, solicitou-se, ainda, que fossem encaminhadas a cópia do Plano de Gestão de Resíduos da Alumar e a síntese do Plano de Contingência de Acidentes executado pela mesma.

Ao abordar a questão, o deputado Wellington destacou a importância da fiscalização.

“A fiscalização deve ser contínua, cabendo às Secretarias esse papel. Estamos cientes da diferença existente entre as barragens de Mariana e Brumadinho, em Minas Gerais, e o que há em relação aos lagos de resíduos da Alumar, sendo portanto necessário esclarecer alguns questionamentos. Primeiramente, é importante saber como é realizada a fiscalização e o monitoramento das atividades desenvolvidas pela Alumar. É importante também saber se o sistema de meio ambiente do estado fez ou faz alguma análise para contrapor os dados que eventualmente possam ser apresentados pela empresa. Além disso, cobramos esclarecimentos sobre como tem sido o monitoramento da série histórica, especificamente, quanto aos índices de poluição hídrica e atmosférica desde a implantação da Alumar em solo maranhense, datada de 1981”, disse Wellington.

Ainda sobre o caso, o deputado Wellington enfatizou a importância de se ter o Plano de Contingência de Acidentes, a ser executado, eventualmente, pela Alumar.

“O Plano de Contingência descreve de forma clara, concisa e completa a resposta ou ação que deverá ser desencadeada diante de adversidades e/ou de acidentes, sendo elaborado a partir de uma determinada hipótese de ocorrência. O planejamento de contingência visa mobilizar recursos humanos e logísticos, evidenciando quais autoridades devem ser imediatamente acionadas e quais ações devem ser tomadas. A prevenção sempre será o melhor caminho”, afirmou o deputado Wellington, autor do requerimento que solicita visita de inspeção a ser realizada pela Comissão de Meio Ambiente aos lagos da Alumar.


 

Em meio a agradecimentos a Deus e ao povo do Maranhão, o deputado estadual Wellington do Curso recebeu o diploma de reeleição em solenidade do Tribunal Regional Eleitoral. Dessa forma, Wellington passa ao seu segundo mandato de deputado estadual, com duração de mais 04 anos.

Ao falar sobre o momento, o deputado Wellington agradeceu aos maranhenses e afirmou que o diploma, assim como o mandato, não é dele, mas sim do povo do Maranhão.

“Hoje, a Assembleia Legislativa tem um deputado estadual que não tem sobrenome na política, que é ex-feirante, que estudou em escola pública e que mudou de vida por meio da educação. Para passar no concurso de Sargento do Exército eu estudava debaixo de um poste para economizar a energia em casa. Superei muitos obstáculos e dificuldades para chegar até aqui. À Assembleia Legislativa, agora, terá esse mesmo deputado, mas reeleito: foi Deus quem permitiu e a população que confiou em mim. Diferentemente da velha política, foram votos limpos, honestos e conscientes, sem dinheiro público de secretarias, prefeituras ou órgãos do governo. Foram votos de esperança. Assim como o nosso mandato, esse diploma não é meu. O diploma de deputado é do povo do Maranhão. O governo do estado fez de tudo para que eu não me reelegesse, e graças a Deus e a população do meu estado, eu fui o único deputado que o governador, tentou, mas não conseguiu derrotar. A voz do povo vai continuar na Assembleia. Pode ser ÚNICA, mas vai continuar independente e firme, cobrando e fiscalizando em defesa da população do nosso estado. Fui eleito para defender o povo e não para babar o governador! *Só curvo a minha cabeça pra Deus e para a população do meu Estado*. O diploma e o mandato do deputado Wellington tem dono: O POVO DO MARANHÃO!”, afirmou o professor e deputado reeleito Wellington do Curso.

Ascom – Wellington do Curso.

 


 

Após perder as eleições do sindicato dos pescadores de Pinheiro, o deputado Fernando Furtado (PCdoB) deu início a uma perseguição contra o prefeito Luciano.

Após anunciar em sessão que vai pedir “relatório e investigação profunda” na saúde de Pinheiro, o deputado usa sua mídia desmoralizada para espalhar mentiras sobre a gestão municipal de Pinheiro.

O deputado, sem saber sequer do que se tratava, usou uma manifestação dos professores de Pinheiro que reivindicavam agilidade do plano e Cargos e Carreiras, para mentir dizendo que os salários estão atrasados no município.

Acontece que o deputado pegou em fio pelado e o prefeito Luciano não deixou barato:

“Pinheiro nunca teve um deputado para trabalhar pela cidade e agora arrumou mais um para espalhar mentiras e promover um desserviço a população; esse cidadão, além de discriminar índio, negro, homossexuais e pescadores, é mentiroso; responde a diversos processos na justiça e acabou de passar por uma derrota esmagadora no município; a própria justiça pôs um fim em mais de uma década de desmandos dentro do sindicato dos pescadores; político homofóbico, racista e mentiroso não precisamos aqui e não terá vez!!


 

É com muita tristeza que o prefeito Luciano, em nome da Prefeitura de Pinheiro, recebeu a notícia do falecimento do Deputado Estadual e Presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Humberto Coutinho (PDT) na noite desta segunda-feira (1).

“Lamentamos profundamente a perda desse grande homem, médico e político; durante toda sua vida pública Humberto Coutinho sempre foi um exemplo de ética e integridade; oferecemos nossas condolências a sua esposa a Dra. Cleide Coutinho, seus filhos George e Georgia e toda a família enlutada, que Deus possa confortar e fortalecer os seus corações nesse momento tão difícil.” João Luciano – Prefeito de Pinheiro


 

 O deputado Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca (PR-SP), que vinha anunciando que não iria mais concorrer à reeleição por causa da sujeira que existe na política nacional, anunciou agora no início da tarde que renunciou ao mandato de parlamentar.

A informação foi dada pelo site Metrópoles, de Brasília. “Saio totalmente com vergonha. Não são todos, mas eu queria que vocês tivessem um olhar pelo nosso país, a nossa saúde.”

O palhaço entrou para a política em 2010 e foi eleito o deputado mais votado, com 1,3 milhão de votos, e em 2014 voltou a ser eleito. Tiririca dizia que estava enojado da política e que vai voltar ao mundo dos palcos e ser o comediante que sempre foi.

Site Metrópoles/


 

Acompanhado do deputado federal e pré-candidato a senador Waldir Maranhão (Avante), o prefeito de Pinheiro Luciano Genésio (Avante) se reuniu na noite de ontem, em Brasília, com o presidente da Câmara Federal Rodrigo Maia (DEM). O convite para o encontro, um jantar, foi feito pelo próprio Maia.

Durante a o encontro, Luciano pediu o apoio do presidente da Câmara na busca de soluções para a crise econômica que hoje afeta todos os municípios maranhenses. Maia garantiu que irá se empenhar na busca dessas soluções, não só para os municípios maranhenses, mas para todos os municípios que passam por esse momento de crise.

O prefeito Luciano considerou o encontro uma grande oportunidade para discutir caminhos alternativos que possam resultar em soluções a médio e longo prazo para esta que já é considerada a maior crise econômica e política do nosso país.

“ Diante de tamanha crise que os municípios brasileiros atravessam, estamos aqui em Brasília, juntamente com o deputado e pré-candidato a senador Waldir Maranhão, para buscar o apoio e caminhos alternativos na busca de soluções”, disse Luciano Genésio.

Fonte: Blog do Marcelo Vieira


 

Ele votou em Temer e voltou para a Papuda

O deputado Celso Jacob (PMDB-RJ), que foi autorizado a trabalhar durante o dia pelo juiz Valter Bueno Araújo, da Vara de Execuções Penais de Brasília, ficou na Câmara até mais tarde nesta quarta-feira (2). A votação de plenário em que a base governista conseguiu barrar a denúnciacontra o presidente Michel Temer teve início por volta das 18h20, estendendo-se por mais de três horas e encerrando-se pouco antes das 22h. O deputado declarou voto favorável ao relatório de Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), para barrar o prosseguimento da denúncia.

Jacob cumpre pena de sete anos e dois meses de prisão em regime semiaberto, trabalha na Câmara durante o dia e tarde, devendo retornar ao Complexo da Papuda às 18h30. A ressalva na sentença é quando os trabalhos da Câmara se estendem após esse horário, ao que o deputado deve comunicar à direção da Papuda que chegará mais tarde ao recolhimento obrigatório.

“Caso as sessões se estendam para o período noturno, essa circunstância deverá ser demonstrada pelo sentenciado ao estabelecimento prisional onde estiver recolhido (no caso, a Papuda), por ocasião do seu retorno para o pernoite”, determinou o juiz. Como este site mostrou em 8 de julho.

Fonte/ Plantão Brasil


Hoje (29) alunos e professores da UFMA/Campus Pinheiro percorreram ruas e avenidas da cidade reivindicando melhores condições para o pleno funcionamento da instituição de ensino, um movimento importante e democrático que encerrou na Câmara de Vereadores onde foi discutida uma pauta e formuladas algumas situações que podem vir a resolver à problemática.

O que causou estranheza foram os acontecimentos seguintes, imediatamente a noticia chegou a Brasília e ai começou a demagogia que justifica o título desta matéria, mas inicialmente queria recordar alguns fatos do passado voltando ao período em que se iniciaram os estudos de viabilidade para a instalação do Campus aqui em Pinheiro, nesse período, vários políticos do estado todo tentaram tirar um saldo da situação, e a obra ficou conhecida na época – como uma criança de muitos pais.

No entanto, passado todo esse tempo, o que se ver com a reivindicação de hoje é que “o pai que fez, não criou”. No trocadilho digo que diferente do inicio da construção onde tinham muitos que se declaravam preocupados e empenhados que a tão sonhada universidade saísse do papel, esqueceram ao longo do tempo e o Campus foi deixado de lado.

Recentemente foi ao ar na grade da TV Pericumã a divulgação da agenda do Dep. Victor Mendes em que ele afirmava ter destinado dinheiro para a UFMA e UEMA de Pinheiro, sem falar em várias intercessões que ele se declara muito comprometido com a educação dos pinheirenses. Mas, toda essa atenção que o parlamentar diz ter ficaria apenas na tribuna da Câmara Federal? Onde realmente está o empenho do parlamentar? O que vimos hoje é uma instituição às mínguas, sem orçamento, sem estrutura e sem pai.

Discursar da capital federal amparado por todas as “pompas” inerentes ao cargo de deputado é fácil, mas enfrentar as dificuldades para lecionar uma aula satisfatória, dificuldades com o transporte escolar, com a falta de segurança, dividir turmas com outros cursos é completamente diferente.

  | | Atualizado – www.jgmoreira.com.br    22h13

A reação da População Maranhense  em especial da Baixada Maranhense / Pinheiro, ao voto “sim” do Deputado Federal Victor Mendes (PSD) ao projeto que autoriza o trabalho terceirizado de forma irrestrita para qualquer tipo de atividade, segue sendo em sua maioria a causa de absoluta  indignação, decepção, e até mesmo raiva. além mais o descaramento do Deputado que defende veementemente o seu voto em favor do projeto Temer, ação desastrada que não convence os seus  eleitores.

Para quem não sabe esse projeto do voto “sim” do Deputado Victor Mendes em defender a terceirização irrestrita foi um projeto feito pela trupe desnaturada do FHC, (Fernando Henrique Cardoso) desde 1998 que se encontra enfileirado nas prateleiras do Senado , troçado agora e reeditado num outro formato. Projeto esse que segundo  especialistas em leis trabalhistas afirmam só ter 3 (três) artigos que beneficia o trabalhador; isso diferentemente de um outro projeto que está parado no Senado, contendo 50 (cinquenta) artigos . Na verdade o voto do Deputado e a defesa que o mesmo faz por entender que o  projeto garante direitos ao trabalhador e a quem trabalha com prestadoras de serviços ofereçam melhor é: (BLA, BLA, e PURA BALELA).

Dizer que esse projeto vai manter todas as garantias da CLT (Consolidação da Lei Trabalhista), desde o 13º salário, fundo de garantia e  ferias vem gerando duvidas na classe trabalhadora do País.

Agora se o Deputado diz que o Projeto aprovado  não mexe em benefícios, mais  garante todos os direitos da CLT,  é totalmente diferente do que se tem dito por aí. Pois na visão da população isso  não é compatível com a verdade  uma vez que essa Lei que deverá ser sancionada pelo Presidente golpista Temer é considerada um absurdo. Na verdade o povo que elegeu o deputado Victor Mendes tem absoluta certeza que ele faz parte desse governo e que  parte  da cúpula governante   é formada por ministros delatados, tanto quanto deputados ; inclusive seus parceiros e aliados do  partido. ISSO É UMA VERGONHA !  Quão  vergonhoso também e o voto “sim” confiado pelo Deputado ao (PL 4.302) que trata da terceirização irrestrita.

Um cidadão que recebe o poder de legislar a bem da população do seu Estado e atreve-se a empreender com ousadia a estupida e insana covardia de votar “sim” a um projeto virado em desfavor dos seus próprios conterrâneos, ato este, levado por uma operação a fórceps liderada por um  presidente de Câmara que obedece piamente ao comando de um governo golpista , fazendo valer sua autonomia por sobre a insanidade  do Deputado Victor Mendes (PSD) a correr  também na linha da submissão e corrupção supostamente  ,  em troca de misteriosos favores e benesses próprias ,  TRISTE…

Sinceramente  nobre deputado… Vossa senhoria  casou com o governo Temer  e obteve aplausos pelo  voto”sim”  no  projeto de terceirização (PL 4.302) porém pergunta-se; Obterá na sua reeleição/2018 os mesmos “sim”  dos seus eleitores?  Poderia  “sim” !… Se a covardia não se apoderasse da sua honra lhe outorgando a mérito   o certificado de traidor da sua própria consciência, ato que lhe causará pesadelo que não lhe deixará dormir  por todos os seculos e seculos. Amem !

A proposito senhor deputado: Não dava para terceirizar também o seu mandato  ?…