A médica pediatra Dra. Thaiza Hortegal foi a entrevistada de ontem (12) no programa de rádio Tá Na Mídia da Rádio Cultura FM.

Às vésperas do dia das mães, a pré-candidata a deputada estadual e primeira-dama de Pinheiro, concedeu uma entrevista especial ao apresentador Sérgio Murilo; a médica só não contava com a homenagem surpresa orquestrada pela produção do programa.

A imagem pode conter: Daciane Fernandes

Durante a entrevista, Sérgio Murilo divulgou diversos áudios com mensagens de carinho pela passagem do aniversário da Dra. Thaiza que completou 29 anos na última quinta-feira (10) e também em homenagem ao dia das mães.

O ponto alto da surpresa ficou por conta dos áudios carinhosos de seus dois filhos, João Luciano de seis anos e Esther de apenas 2 aninhos declarando todo o seu amor pela querida e linda mamãe, segundo as palavras da pequena Esther.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadas

A emoção tomou conta de todo o stúdio da Cultura FM quando a médica começou a falar da Casa de Transição Sonho de Criança, um projeto da Prefeitura de Pinheiro voltado para crianças e adolescentes abandonados e em estado de vulnerabilidade; as lágrimas tomaram conta de todos quando a Dra. Thaiza falou da importância da adoção e homenageou a amiga Daciane, que comemora seu primeiro dia das mães ao lado do príncipe Joaquim, seu filho do coração.

A imagem pode conter: 3 pessoas, incluindo Daciane Fernandes e Thaíza Hortegal, pessoas sorrindo, pessoas em pé

Ainda muito emocionada, a médica fez uma homenagem a todas as mães maranhenses e ressaltou o prosseguimento de seu projeto político; a primeira-dama de Pinheiro é a primeira pré-candidata a deputada estadual da região e caso seja eleita, será a primeira deputada da baixada ocidental.


Em uma entrevista concedida ao apresentador Welligton Sérgio no Programa Repórter Cidadão, a médica pediatra e primeira-dama de Pinheiro Thaiza Hortegal, falou do trabalho que o marido, João Luciano, vem desenvolvendo a frente da gestão do município de Pinheiro e sobre suas motivações para lançar sua pré-candidatura a deputada estadual.

  • *
    Durante a entrevista a médica falou sobre as entregas que o prefeito irá fazer durante as comemorações do Dia do Trabalhador, como o Hospital Materno Infantil que foi completamente reconstruído e o lançamento do Programa Alô Bebê; também esclareceu outros pontos da saúde como o raio-x do Hospital Antenor Abreu que volta a funcionar ainda em abril.
    A médica também discorreu sobre os investimento na Assistência Social e sobre o projeto pioneiro que o prefeito irá implantar no município: uma casa de transição para crianças e adolescentes em situação de risco e vulnerabilidade.
  • *
    Quando questionada sobre sua pré-candidatura a deputada estadual, a médica disse possuir a política na veia, filha de políticos e casada com um político, sua maior motivação vem da falta de representação que Pinheiro e região tem na esfera estadual e federal.
    A médica ainda disse que desde quando assumiu a administração do município, o prefeito João Luciano tem que se ausentar de Pinheiro para desempenhar o papel de deputado federal e estadual na busca de intermediação e emendas parlamentares para resolver demandas importantes da cidade.
  • *
    Finalizando  o apresentador lhe perguntou qual seria sua melhor definição, a médica foi enfática; autentica! Possui no seu currículo trabalhos e projetos iniciados e concluídos com reconhecimento por onde passou; ainda enfatizou a necessidade da representatividade da mulher em várias esferas da política como na assembleia, em prefeituras e câmaras municipais além de outros aspectos sociais; concluiu dizendo que a sociedade em geral clama pela renovação da política, clama por ideias que estejam de acordo com nossa realidade e por políticos engajados com a coisa pública, principalmente os jovens que não querem mais políticos de carreira que em nada tem compromisso com o povo. Concluiu.

O vereador e professor Sandro Lima esteve na manhã desta quinta-feira no programa TÁ NA MÍDIA da rádio cultura FM 105,9. O matinal é apresentado pelo radialista Willian Vieira e vai ao ao ar de segunda a sexta-feira as 8hs da manhã.

O parlamentar falou dos seus projetos e da brilhante administração do PREFEITO LUCIANO GENÉSIO. 
Segundo o vereador o município está crescendo e se desenvolvendo e sabe que ainda tem muito a ser feito, porém o prefeito está trabalhando muito.
Falou ainda que é importante está parceria e quem ganha com tudo isso é a população.

“Sou professor e estou vereador, tenho inúmeros requerimentos e projetos e mais de 80% já foram atendidos isso prova que estamos ajudando a melhorar a vida das pessoas. Esse mandato não é meu e sim do povo que me elegeu, .que acreditou no meu potencial. Não estamos e nem vamos decepcionar. As críticas virão, e isso prova que a árvore é boa e dá frutos, por isso as pedras e os ataques maldosos daqueles que já nasceram derrotados.”

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e terno

Hoje a oposição derrotada nas últimas eleições fez uma denúncia vazia em relação ao Mutirão de Oftalmologia que está acontecendo no Centro de Especialização Médico de Pinheiro (CEMP). Pela primeira vez em nossa cidade está ocorrendo uma Parceria Pública Privado (PPP) com 3500 exames e consultas. A alegação era que tinha um falso médico consultando e examinado, onde na verdade foi averiguado que tinha Médico com seu devido CRM. E demos continuidade ao nosso trabalho!!!

ENQUANTO EU FOR PREFEITO DE PINHEIRO-MA IREI DEFENDER COM TODAS MINHAS FORÇAS A QUEM MAIS PRECISA. HOJE NOSSA CIDADE VIVE UMA NOVA HISTÓRIA, E DE FORMA IGUALITÁRIA!!!


 

Um dos seus pedidos junto ao Presidente da Assembleia foi a ajuda para a conclusão do Hospital que brevemente será entregue à população.

O Prefeito LUIZINHO BARROS, se reunião na manhã de ontem com o Presidente da Assembleia Legislativa, Deputado Othelino Neto, tendo sido acompanhado por diversos gestores da Baixada Maranhense, para discutir as necessidades dos seus municípios. Sempre privilegiado pelo Governo do Estado e pelo Presidente da Assembleia. Luizinho apresentou a demanda do nosso município e teve também por afirmação do Deputado a ajuda com emenda financeira para o CARNAVAL GIGANTE DE TODOS NÓS (São Bento-2018)

 

Solicitamos  junto ao governo do estado, recursos financeiros para melhorias referentes à infraestrutura da cidade e para futura obras.

Perguntado pelo Blog , o Prefeito Luizinho disse está no caminho certo de que a parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura Municipal está dando certo e que a maioria dos  frutos colhidos sempre vieram intermediados pelo Deputado Othelino Neto, que é tido como um grande aliado do seu governo. Finalizou.


Em entrevista exclusiva para o locutor Willian Vieira no programa de Rádio Tá na Mídia na Rádio Cultura 105,9, o prefeito Luciano foi a público na manhã deste sábado (20) falar sobre vários temas (alguns bem polêmicos) de sua gestão.

O prefeito de Pinheiro falou de todo aprendizado em seu primeiro ano de gestão e sobre mudanças a serem realizadas no segundo ano, como a criação da agenda de pagamentos de salários para que não ocorram mais atrasos.

No assunto também entrou as eleições de 2018, Luciano declarou que Pinheiro não tem representante na esfera estadual e menos ainda na esfera federal e que sua base política hoje tem condições de eleger dois deputados e os nomes estudados para esse pleito é possivelmente de Leonardo Sá e Thayza Hortegal.

Entre os pontos mais polêmicos está a relação delicada entre o prefeito de Pinheiro e o deputado Othelino Neto; Luciano comentou sobre a perseguição que vem sofrendo e sobre a junção do presidente da assembleia com o articulador político da Baixada Penaldon Jorge (que até outro dia era opositor declarado de Othelino), o ex-prefeito Filuca Mendes e o deputado federal Vitor Mendes para boicotar sua gestão e impedir emendas estaduais para o município; o prefeito declarou que aguarda o posicionamento do Governador do Estado para tentar resolver esse impasse político.

O prefeito Luciano esclareceu vários detalhes sobre o carnaval, o camarote por exemplo, será remanejado para outro local deixando a avenida livre; ainda divulgou que Solange Almeida é quem vai amanhecer com os foliões pinheirenses; Luciano surpreendeu os ouvintes ao contar que descobriu uma grande fã de Jonas Esticado através das redes sociais e vai realizar o sonho dela de conhecer o cantor pessoalmente.

Luciano ainda brincou sobre ser um sucesso de memes na internet mas também tocou num assunto sério sobre esse assunto: o preconceito. Alguns aliados da oposição política ao prefeito exageraram na “crítica” e cometeram o grave crime de preconceito ao desmerecer os homossexuais que participaram do concurso Vai Malandra promovido pela prefeitura de Pinheiro no pré-carnaval.

Pra finalizar a entrevista o prefeito falou sobre a vinda do supermercado Matheus e sobre os investimentos no esporte e a participação do time PAC na copinha São Paulo. Apesar das derrotas nas três partidas, o prefeito enfatizou que vale a pena sim acreditar e investir nos atletas e levá-los aos campeonatos sempre que houver classificação.

Luciano divulgou que os empresários do Mix Matheus já compraram o terreno e em breve começarão as obras do empreendimento; serão mais de 600 empregos diretos para Pinheiro, uma promessa de campanha que Luciano fez e está conseguindo cumprir.


CONVENÇÃO VII

Conceição de Maria Pereira Castro (CONCEIÇÃO)  Prefeita eleita de SÃO VICENTE FERRER  pela coligação PP / PC do B / PEN / PMDB / PMN , com 6.935 votos , após o expressivo resultado obtido nas urnas no último dia 02/10 , será empossada  alcançando a marca histórica de 1ª candidata a prefeita (o)  mais bem votada de São Vicente Ferrer.

Na semana que se passou a prefeita Conceição recebeu em sua residência a equipe deste blog para uma entrevista exclusiva.  Na entrevista a prefeita agradeceu o apoio do povo que lhe concedeu o voto e as lideranças da politica local, também de outros municípios a exemplo das cidades de São João Batista, Cajapió, Bacurituba , São Bento e outros. Na sequencia nossa entrevistada nos afirmou que irá reger o poder administrativo sem permitir delonga porque vem tendo o apoio do povo ao seu projeto de mudança e renovação, abolindo de vez com a autocracia dessas tradicionais forças politicas aqui instaladas dos que já tiveram a oportunidade de ser governo e não resolveram o problema da nossa cidade.

CONVENÇÃO VIII

Durante a entrevista foram feitas diversas indagações pela equipe do Blog  sobre diversos temas, como: saúde municipal, Educação, infraestrutura saneamento básico , equipe de trabalho e relacionamento com a imprensa.

Sem pestanejar uma resposta imediata: “Estou preparada para ser uma prefeita a serviço do povo”.  Quero São Vicente para todos e desenvolvida, tenho importantes projetos para a cidade, faremos uma administração voltada para a transparência do dinheiro público, sem ser reféns do legislativo e nem de grupos políticos econômicos  que financiavam campanhas de alguns candidatos”, disse Conceição.

CONVENÇÃO XII

Quando questionada sobre o que será feito para sanar  déficit financeiro e do trabalho na saúde no município, a prefeita lamentou a atual situação e a classificou de indemissível por reconhecer que os primeiros três meses serão cruciais para colocar em pratica alguns projetos já  elaborados para serem executados durante o nosso governo.

Saúde Municipal-

Haveremos de empenhar esforços para revitalizarmos de imediato o Hospital Municipal, os postos de saúde e o programa Saúde da Família- PSF-  pois sabemos que não vem sendo executados todos os procedimentos de maneira satisfatória.

Educação-

A Educação Municipal como sempre um problema a mais, com certeza assumirá  a secretaria  uma profissional da área que terá a missão e a capacidade de fazer um trabalho exemplar colocando a educação municipal entre as melhores do estado.

Equipe de Trabalho- Outras Secretarias-

Conceição disse que todos os representantes dos partidos coligados farão indicações, porém, só assumirão secretarias pessoas técnicas e com perfil de gestores em cada setor. A prefeita eleita disse ainda que em breve começará a formar sua equipe de trabalho e tem certeza que acertará nos nomes que trabalharão em prol do município fazendo uma administração que será vista com orgulho por toda a população Vicentina.

Ao final da entrevista, Conceição nos agradeceu pela visita e nos afirmou que quer a imprensa como parceira, agindo com imparcialidade e que possa apontar possíveis erros e problemas, pois nem tudo que está errado no município chega ao conhecimento dos gestores. Espero saber ouvir, ser questionada quando preciso sobre erros e acertos,  quero minha gestão sem duvidas e TRANSPARENTE, porque na minha ótica sempre soube que o povo Vicentino não suporta mais ser enganado. Finalizou.

 

 


FELIPE KLAMT/ESP. OIMP/D.A PRESS

Felipe Klamt Especial para O Imparcial 

Presidente do PCdoB e um dos mais fortes secretários de governo, ele também falou sobre política, projetos para o Maranhão e impeachment da presidente Dilma e eleições 2016

ENTREVISTA

27/12/2015 – 09h39

Márcio Jerry, Presidente do PCdoB e um dos mais fortes secretários de governo

O eleitor maranhense decidiu experimentar a proposta da mudança nos costumes políticos e administrativo elegendo o candidato Flávio Dino, em 2015. Uma longa trajetória, muitas vezes com poucos aliados, levou o PCdoB a ocupar o Palácio dos Leões trazendo na bagagem a vivência na militância política e dos movimentos sociais de muitos membros que atualmente foram empossados em cargos estratégicos. A imagem do governador continua intacta, como foi de líder universitário, advogado, professor, juiz federal e deputado federal.
O processo de blindagem do grupo de Flávio Dino contou nos bastidores, mas sempre surgindo para o confronto aberto, com a presença do articulador Márcio Jerry, figura que jamais teme a polêmica, mantendo aceso o debate político.
Sua decisão de conquistar o poder no Maranhão nasce no movimento estudantil, que teve um papel fundamental na construção permanente do seu perfil na vida partidária, a disputa ficou no natural. O meio político e da imprensa reconhece o seu papel de principal secretário de estado, nunca afirmando a sua influência no amigo Flávio Dino e no atual governo. Sem perder espaços, mantêm um discurso de unidade com os aliados, mesmo com muitos não concordando com a composição na estrutura de governo.
O sempre militante e atual Secretário de Estado de Articulação Política concedeu uma entrevista exclusiva para o O Imparcial, mostrando no seu estilo direto suas opiniões sobre assuntos que envolvem o presente e futuro no governo, partidos, impeachment, poder, economia, eleições, população e relação pessoal.
O Imparcial – Em que momento Márcio Jerry descobre o seu papel no processo político do Maranhão?
Márcio Jerry – Não situo um momento, foi um processo. Sou militante desde adolescente, desde o movimento secundarista. Junto a outros tantos companheiros e companheiras acho que construímos uma trajetória, marcamos nossa presença na cena política do Maranhão.
O Imparcial – Sua atuação sempre foi muito discutida durante sua trajetória de militante político partidário, a polêmica sempre esteve como marca de atuação?
MJ – Polêmica sempre, não. Mas quem faz política com a marca da ideologia, da coerência a valores, irá sempre disputar ideias, confrontar concepções, é natural.
Como entende as permanentes denúncias da oposição apontando a sua interferência nas ações do governo?
MJ – O governador Flávio Dino me escolheu pra ser Secretário de Assuntos Políticos e Federativos, tarefa que cumpro com dedicação, humildade e zelo. Não interfiro para nada além do que sou chamado a interferir, sempre dentro das atribuições inerentes ao cargo.
Em que diferencia o olhar do militante político do atual Secretário de Estado de Articulação Politica do governo de Flávio Dino sobre os problemas do Maranhão?
MJ – Estou secretario porque sou militante político. O mesmo olhar. Nada, na condição de secretário, me faz diferente da condição de militante, a não ser aquilo que é intrínseco exclusivamente a uma ou outra condição.
Como a população poderia entender o seu papel no governo de Flávio Dino?
MJ – Papel de colaborador. Muito mais de colaborador, de assessor, do que, por exemplo, de amigo de longas datas. Ser amigo não credencia, por si, a assumir um cargo de confiança
.
A miséria sempre envergonhou o Maranhão nacionalmente e internacionalmente, quais as soluções que podem inserir a população na capacidade de independência financeira?
MJ – O governador Flávio Dino está construindo concretamente um caminho novo para superar a pobreza, a miséria. A aposta decidida que ele fez na produção, nas políticas de desenvolvimento econômico com justiça social, e na educação, dá a dimensão desse esforço civilizatório. Ao final dos quatro anos, com absoluta certeza, o Maranhão será um estado muito mais justo, muito melhor para todos.
Márcio Jerry, Presidente do PCdoB e um dos mais fortes secretários de governo

Que leitura faz das ações do atual governo desenvolvida para a população no Maranhão?

MJ – Há ações emergenciais, de curto prazo, que fazem com que as políticas públicas alcancem os que mais precisam das ações do estado. Há melhorais em várias áreas e em todas as regiões do estado. E há a aposta estratégica, planejada, para o Maranhão deixar de ser um estado rico de povo pobre para ser um estado marcado pela justiça e por oportunidades para todos.
Existe a possibilidade de uma transformação na vida da população em quatros anos?
MJ – Sim, este é o compromisso inarredável do governador Flávio Dino. As mudanças estão em curso, as sementes estão plantadas e o resultado disso em quatro anos será muito bom para os maranhenses.
Muitos aliados reclamam de estarem fora do governo e de suas decisões. Como está a relação com os partidos que apoiaram a campanha do governador Flávio Dino?
MJ – Relação respeitosa, democrática. Há sempre reclamações, é normal. Mas para cada reclamação há o diálogo para resolver problemas, manter a unidade, fortalecer os laços dados no compromisso em melhorar as condições de vida do nosso povo.
O PCdoB será o maior partido do Maranhão como tradicionalmente sempre aconteceu com as legendas dos governadores?
MJ – Não temos essa pretensão. Aliás, temos dito que não queremos inchar, mas sim crescer, como queremos também ver fortalecidos todos os partidos aliados. Não temos uma visão hegemonista, jamais. Trabalhamos muito para manter unido o Partido do Maranhão, que envolve muitos partidos, movimentos sociais, enfim, uma ampla aliança para assegurar ao Maranhão um definitivo e sustentável processo de mudanças.
Como político pensa em concorrer nas próximas eleições a que cargo?
MJ – Com absoluta sinceridade, não penso nisso. Poderei pensar, se pensar direi. Mas por enquanto trabalho incessantemente para ajudar o governador Flávio Dino e a ajudar o nosso partido.
Como analisa a possibilidade do PMDB do grupo Sarney voltar na próxima eleição ao poder do Maranhão com um impeachment da presidente Dilma Rousseff?
MJ – Primeiro, não haverá impeachment, não creio. E se houvesse não asseguraria a volta de um grupo político que em quase cinco décadas perdeu todas as oportunidades de ajudar o Maranhão. Esse grupo preferiu pilhar o estado a desenvolvê-lo.
Qual o papel do PCdoB na defesa do governo da presidente Dilma Rousseff? Isso pode garantir mais espaços no governo federal?
MJ – Defendemos o governo da presidenta Dilma por convicção política. Não fizemos nenhum cálculo pragmático. Mas é claro que o protagonismo do governador Flávio Dino na cena política nacional em defesa da presidenta Dilma cria um ambiente politico mais favorável, é inegável.
Existe a decisão de mudança no primeiro escalão do governo em 2016?
MJ – Não sei. É assunto do governador Flávio Dino, que não se manifestou sobre.
Qual a importância das eleições de 2016 e 2018 na mudança política no Maranhão?
MJ – É importante reforçar a agenda de mudanças e o campo político amplo que lidera essas mudanças sob comando do governador Flávio Dino.
Pode afirmar que o eleitor maranhense conquistou a independência no voto?
MJ – Há uma autonomia bem maior do eleitor maranhense hoje. Uma nova configuração desse eleitorado foi se constituindo, fortalecendo a ideia de um voto mais independente dos tristemente famosos “currais eleitorais”.
O governo de Flávio Dino conseguiu a harmonia entre os poderes?
MJ – Sim, relação ótima, estável, colaborativa. Todos veem o governador Flávio Dino como aquilo que ele é: um político preparado, comprometido com seu povo, que tem palavra, ética, e que conduz nosso Maranhão a uma nova e melhor realidade.
Como Marcio Jerry olha Flávio Dino?
MJ – Olho com respeito, amizade, companheirismo e muita reverência ao talento e a capacidade política e gerencial que ele tem. Flávio Dino é um quadro político respeitado em todo o Brasil. Respeitado como jurista, político, intelectual, advogado, professor, enfim. Uma pessoa muito inteligente, de sólida formação e, como agora está se confirmando, com grande capacidade de gestão.
O que acredita para o presente e o futuro no Maranhão e no Brasil?
MJ – O Brasil é muito forte, belo, de grande potencial. Temos um lugar na geopolítica do mundo, mas sobretudo temos a possibilidade de assegurar justiça social. E o Maranhão é um estado de imenso potencial. É uma pena que o Maranhão tenha sido tão maltratado ao longo dos anos; e é muito bom vermos agora se instaurando uma nova realidade. O Maranhão está em movimento, em processo de mudança, algo histórico que fará com que nosso estado saia dos últimos lugares em indicadores sociais para posições compatíveis com o seu potencial e a grandeza de nosso povo.


Ex-presidente Lula, em entrevista ao programa SBT Brasil

Ex-presidente Lula, em entrevista ao programa SBT Brasil

05/11/2015 21h07 – Atualizado em 06/11/2015 às 00h05 Folha DE SÃO PAULO

Ouvir o texto

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta (5), em entrevista à rede SBT, que não tem medo de ser preso em consequência das investigações de pessoas próximas a ele em duas grandes operações em curso no país, a Lava Jato e a Zelotes.

“Não temo [ser preso]. “Eu duvido que tenha alguém neste país -do pior inimigo meu ao melhor amigo meu, qualquer empresário pequeno ou grande- que diga que um dia teve alguma conversa ilícita comigo”, afirmou.

Em delação premiada na Lava Jato, o lobista Fernando Soares disse ter feito um repasse de R$ 2 milhões a um amigo do petista, o pecuarista José Carlos Bumlai. Segundo o delator, Bumlai disse na ocasião que o dinheiro seria destinado a uma nora do ex-presidente. O empresário nega a versão do lobista.

Já a Operação Zelotes tem entre seus alvos um dos filhos do ex-presidente, Luis Cláudio, alvo de busca e apreensão em sua empresa. A Zelotes, que apura esquema de pagamento de propina a integrantes do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais), prendeu o lobista Mauro Marcondes, sócio da Marcondes e Mautoni. E em 2014, o escritório deste lobista contratou a empresa de Luiz Cláudio por R$ 2,4 milhões.

Na entrevista, Lula riu quando o jornalista Kennedy Alencar fez perguntas sobre algumas destas denúncias. O ex-presidente disse que o Brasil vive o que chamou de “República da suspeição”, em que pessoas são condenadas pela opinião pública sem necessidade de provas.

Ele foi irônico ao ser questionado se, quando presidente, nunca fora alertado sobre a corrupção na Petrobras revelada pela Lava Jato.

“Eu não fui alertado pela gloriosa imprensa brasileira, não fui alertado pela Polícia Federal, eu não fui alertado pelo Ministério Público e eu sou o presidente que mais visitou a Petrobras”, declarou. “Essas coisas você só descobre quando a quadrilha cai”.

O ex-presidente disse na entrevista que o governo Dilma errou em ao menos dois momentos: ao segurar o aumento do preço da gasolina, em 2012, para evitar a disparada da inflação, e pelo volume de desonerações concedidas a empresas, o que encolheu a arrecadação.

Ele também discordou da maneira como Dilma vem tentando driblar a crise, bastante centrado na defesa da criação de impostos como a CPMF, e disse que, se estivesse no lugar dela, optaria por outro caminho, o da ampliação do crédito.

Lula ainda afirmou que seu antecessor na presidência, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, tem “problema de soberba”. “O FHC sofre com o meu sucesso”.

Questionado sobre uma fala de FHC, que o classificou como um político encantado pelas delícias do poder, Lula citou o escândalo da compra de votos para a emenda que permitiu a reeleição, em 1997.

“Toda vez que ele [FHC] tiver que falar de corrupção, ele tem que lembrar da reeleição de 1997. Ele tem que lembrar que o único mensalão criado, reconhecido inclusive por deputados do DEM, que disseram que receberam [dinheiro], foi o dele”, argumentou.

O petista também disse estar disposto a ser candidato à presidência em 2018.

No fim do dia, no encerramento de evento em Brasília, o petista afirmou quenão irá admitir que o chamem de corrupto. “Não vou admitir que corrupto nos chame de corrupto. Todos esses que ficam nos acusando, se colocarem um dentro do outro, não chega a 10% da minha honestidade”.