Em uma ação coordenada pela Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) com apoio da Delegacia de Roubos e Furtos (Derf) na cidade mato-grossense de Rondonópolis, conseguiu prender em flagrante Maycon Douglas Araújo Almeida (23) pelo crime de estelionato.

Segundo a superintendente da Seic, a delegada Nilmar da Gama, o investigado que estava em liberdade provisória respondendo pelos crimes de roubo, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas, agia com seus comparsas que se encontram custodiados no presídio de Mata Grande (Mato Grosso), aplicavam golpes em vítimas de vários estados do Brasil, inclusive no Maranhão.

Golpe

Os golpistas se aproveitavam da fragilidade das pessoas que estavam com familiares internados em estado grave nos hospitais particulares de renome e, através de contato telefônico, fingiam ser médicos para solicitar o pagamento para a realização de exames e procedimentos em caráter de urgência, alegando iminente risco de morte.

Primeiramente eles conseguiam detalhes do prontuário dos pacientes ligando para o hospital e passando-se por médicos da instituição de saúde, depois disso, entravam em contato com os familiares dos pacientes utilizando as informações obtidas para solicitar os valores.

A delegada acredita que no Maranhão há relatos de pelo menos quatro casos só na última semana, e tudo indica que este número pode ser muito maior, uma vez que as vítimas, na maioria das vezes não chegam a registrar ocorrência policial.

Anselmo Oliveira – ASCOM/SSP


Em uma operação realizada na manhã desta quarta-feira (6), a Polícia Civil, por intermédio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), conseguiu prender em flagrante Arioston Oliveira Ferreira (30), suspeito de falsificar documentos com a intenção de aplicar golpes em pontos comerciais da capital.

A prisão foi coordenada por uma equipe da Polícia Civil, sendo executada na residência do suspeito, no Residencial Canaã, localizado no bairro do São Cristóvão, local este apontado por meio de denúncias onde o mesmo estaria falsificando vários documentos.

No ato de sua prisão, o preso apresentou aos policiais, um documento falso em nome de Domingos Rufino Silva. Logo em seguida, foi feito um trabalho de vistoria na residência, onde foram encontradas várias carteiras de identidades com nomes de terceiros, além de impressoras, notebook e uma pistola (.40) e seis cartuchos.

Já na sede da Seic, a polícia descobriu que Arioston já possui passagem criminal em 2010, onde se passava por um Policial Civil, e pelo crime de roubo no ano de 2008.  Após prestar seu depoimento, o preso foi recambiado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

 ASCOM/SSP