Um homem, identificado como Bruno Araújo Damasceno, foi preso, na quarta-feira (31), suspeito de estuprar as três irmãs adolescentes, em Paraibano. A prisão se deu em um cumprimento de mandado de prisão preventiva.

Segundo informações policiais, à época do crime, as irmãs do suspeito tinham menos de 14 anos.
Após a prisão, Bruno foi encaminhado para a Delegacia da cidade, em seguida foi recambiado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde ficará à disposição da Justiça.

A Polícia Civil do Estado do Maranhão, por intermédio da equipe da Delegacia de Polícia de Matinha/MA, vinculada a 6° Delegacia Regional de Viana, na última terça-feira (12), deu cumprimento a um mandado de prisão preventiva em desfavor de Raimundo Moura, vulgarmente conhecido como “PIXI” pela acusação da prática do crime estupro de vulnerável incurso no artigo 217-A, c/c Art. 226, II, ambos do Código Penal.

As investigações mostraram que “PIXI” manteve conjunção carnal e a pratica de outros atos libidinosos com a filha de sua companheira, menor de idade que hoje conta com 12 anos de vida, porém, tais ações ocorriam há aproximadamente 4 anos, momento que a vítima tinha 8 anos de idade. As práticas delituosas se concretizavam no ambiente doméstico onde residiam o suposto autor e a vítima, localizado no povoado Curral de Varas no município de Matinha/MA. A prisão foi viabilizada pelo trabalho desenvolvido pelo Delegado titular da delegacia de Matinha, David Noleto, que representou junto ao poder judiciário pela prisão preventiva do acusado.

Ascom-SSP


Polícia Civil procura terceiro envolvido em crimes contra crianças. Imagens ajudam polícia no caso.

Dois homens suspeitos de pedofilia são presos em Barra do Corda   (Foto: Reprodução/ TV Mirante)

Francisco da Conceição Sousa de 38 anos e Mizael Rocha de Oliveira de 34 anos foram presos pela Polícia Civil na cidade de Barra do Corda, distante 341 km de São Luís, por crimes de pedofilia e estupro de vulnerável. A polícia chegou aos suspeitos depois que uma vítima contou como eles agiam. Os dois trabalhavam em locais ligados a crianças e adolescentes.

“O Francisco se passava por professor de uma escola daqui de Barra do Corda, mas, na verdade, ele ainda está cursando o ensino médio e trabalha na manutenção de computadores e substituía alguns professores quando estavam ausentes. Esse contato dentro dessa escola facilitava o assédio aos jovens estudantes. Já o Mizael, embora trabalhasse no comércio daqui, fazia parte de uma escolinha de futebol e dessa forma tinha amplo acesso para aliciar crianças e adolescentes”, disse Renilto Ferreira, delegado de Barra do Corda.

Segundo a polícia, os dois homens confessaram os crimes e tiveram prisão temporária decretada pela justiça. Agora as investigações seguem no sentido de identificar uma terceira pessoa que aparece em um vídeo tendo relações sexuais com uma criança que tem entre 10 e 12 anos de idade.

“Esse indivíduo já está com sua prisão decretada pela justiça a nosso pedido e nós contamos com a ajuda da população para localizá-lo”, concluiu o delegado.

Por G1 MA, Barra do Corda, MA

 


Na manhã deste sábado (09), a Equipe de Policiais da 3°DRPC – Chapadinha através da Delegacia Especial da Mulher -DEM, cumpriu Mandado de Prisão Preventiva e Busca e Apreensão domiciliar contra Roberto Wellington Felix da Silva, em razão da suspeita de que o mesmo seja autor de uma série  de estupros e tentativas de estupros praticado em Chapadinha e cidade vizinha.
Os fatos criminosos aconteceram em série entre meados do mês de Outubro de 2017 a maio de 2018. E em resposta a Polícia Civil do MA, efetuou a prisão do suspeito com êxito.

 

Na casa do autor foi apreendido uma motocicleta pop de cor branca, chassi 9C2JB0100GR054988, ano/modelo 2015/2016, sem placa; um capacete rosa da marca TAURUS e uma camisa preta da FORMAV, formação  de vigilantes, todos objetos reconhecidos pelas vitimas e que colocam o suspeito diretamente nas  cenas dos crimes. O mesmo será encaminhado à UPR de Chapadinha e colocado à disposição da justiça.

ASCOM/SSP 


A Polícia Civil do Maranhão, por meio da Delegacia de Amarante do Maranhão prendeu nesta quarta-feira (6), por volta de 16:00, o criminoso Raimundo Ferreira Abreu, 47 anos de idade. Sua prisão deu-se, por conta de ele ter praticado o crime de estupro de vulnerável, contra uma mulher de 19 anos. A Vítima é portadora de retardo mental grave, o que configura estupro de vulnerável.

De acordo com a polícia, o crime em questão aconteceu na cidade de Montes Altos, no ano de 2017, e desde o dia do crime, Raimundo Abreu encontrava-se ausente daquela cidade. O Delegado Regional de Imperatriz, Eduardo Galvão, relatou, que as investigações, à época, confirmaram o estupro, através de provas testemunhais e científicas, como o exame de conjunção carnal, expedido pelo Instituto Médico Legal de Imperatriz. O poder judiciário, visando manter a instrução criminal, e a aplicação da lei, expediu mandado de prisão preventiva contra Raimundo Abreu.

O Delegado Regional informou ainda, que de posse do mandado de prisão, os policiais da delegacia de Amarante do MA, realizou um levantamento rápido de informações, descobrindo a casa onde Raimundo estava escondido. Após monitoramento nesta quarta-feira, (06), os policiais montaram campana nas proximidades do local, quando, por fim, efetuaram a prisão do suspeito.

Na mesma tarde, os agentes conduziram Raimundo Abreu, até a cidade de Imperatriz, onde o delegado regional, Eduardo Augusto Galvão de Carvalho, providenciará a sua imediata transferência para um presidio, onde ele ficará à disposição da justiça de Montes Altos.

Mauro Wagner – Ascom SSP


Paulo Roberto foi preso no bairro do Parque Dez de Novembro

O aposentado Paulo Roberto Mendonça dos Santos, 71, foi preso na manhã desta terça-feira, por uma equipe de policiais civis da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Deapca).

De acordo com a delegada titular Joyce Coelho, a Justiça foi quem determinou a prisão temporária do aposentado que é acusado de estupro de vulnerável e favorecimento a prostituição em que foram vítimas duas irmãs de 13 e 16 anos de idade.

 

Delegada titular da Deapca confirmou prisão  do aposentado (Foto: Divulgação) 

Uma terceira adolescente de 13 anos de idade, colega das duas irmãs, também revelou que foi vítima de abusos sexuais e acusou o aposentado de praticar o crime que Paulo Roberto no bairro do Parque Dez e Novembro, Zona Centro-Sul de Manaus.

Várias pessoas ainda serão ouvidas durante o inquérito policial e havendo provas mais conclusivas dos estupros, Paulo Roberto Mendonça poderá ter seu mandado de prisão temporária convertida para prisão preventiva.


Ambulante também foi acusado de outros estupros na família (Foto: Divulgação)

Foto: Divulgação

O vendedor ambulante chega preso na Deapca para ser apresentado à imprensa

Depois de ser acusado de estuprar sua sobrinha de apenas 7 anos, um vendedor ambulante foi preso por uma guarnição da polícia, ontem, quarta-feira, 24, no bairro de Santa Etelvina, na Zona Norte de Manaus.

De acordo com informação da delegada titular da Delegacia Especializada em Apoio e Proteção à Criança e ao Adolescente (Deapca), o crime aconteceu na casa da família do acusado, de 41 anos, no bairro do Jorge Teixeira II. A delegada disse também que logo depois que o vendedor ambulante foi denunciado pela sobrinha estuprada, sua irmã e mãe da menina ameaçou denunciá-lo à polícia e ele foi se esconder na casa de sua propriedade no bairro onde foi preso.

Consta no inquérito policial instaurado na Deapca que o estupro teria acontecido quando a menina saiu do seu banho e o tio a botou no colo alegando que iria vestir sua roupa e pentear seus cabelos.

A criança contou que o tio aproveitou que ela estava sentada em seu colo, enrolada apenas em uma toalha, e introduziu o dedo em suas partes íntimas, parando somente quando ala começou a chorar sentindo dores. Para complicar ainda mais a situação criminal do vendedor ambulante, outras sobrinhas dele, que hoje em dia já são adolescentes, disseram que também foram vítimas de abusos sexuais praticados quando eram crianças.

 

A criança fez exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal e o estupro foi confirmado no laudo de conjunção carnal. O vendedor ambulante foi recolhido à cadeia na tarde desta quinta-feira, 25, e vai responder por estupro de vulnerável.

Veja vídeo:

Deixe seu comentário


Os dois investigados foram presos e conduzidos ao presídio. (Foto: Divulgação)

Ambos são investigados pela prática de estupro de vulnerável contra suas próprias filhas.

Em cumprimento a dois mandados de prisão preventiva, foram capturados, na manhã esta sexta-feira (17), no município de Axixá, Região do Munim, Miguel Valdete Silva Teixeira, o “Canceira”, e José Roberto Gomes Pires, o “Nenenca”. Este último é irmão de um vereador da cidade. Ambos são investigados pela prática de estupro de vulnerável contra suas próprias filhas.

A delegada Natália F. M. Porpino Leite Moraes, da Regional de Rosário, disse que “Nenenca”, conforme mostram as investigações, estuprou a filha de 11 anos, e Miguel violentou sexualmente as quatro filhas, sendo duas maiores e adolescentes, de 14 e 16 anos.


                                                                         Jacson nega dois estupros e assume que violentou apenas a criança de 9 anos

Acusado de estuprar pelo menos duas crianças e uma adolescente, o autônomo Jacson Barros de Souza, 38, foi preso e apresentado nesta sexta-feira de manhã na Delegacia Especializada em Apoio e Proteção a Criança e ao Adolescente (Deapca), pela delegada titular, Juliana Tuma.

De acordo com o que ficou esclarecido durante a investigação, o acusado praticou os crimes no bairro de Dom Pedro, na Zona Centro-Oeste de Manaus, aproveitando-se do fato de trabalhar na área e adquirir a confiança dos moradores.

A delegada informou que as vítimas de Jacson Barros, foram crianças com idades de 9, 10 e uma adolescente de 13 anos de idade, que foram ouvidas na Delegacia Especializada e confirmaram os estupros.

O acusado se apresentava para as famílias como membro de uma igreja e alegava que tinha um projeto direcionado às crianças e adolescentes, para conseguir que os pais permitissem até mesmo que ele saíssem com as vítimas, sem desconfiarem de nada.

 

Delegada Juliana Tuma mandou o acusado de estupro para o presídio (Foto: Divulgação)

A farsa e os atos criminosos começaram a ser e descobertos quando um morador do bairro gravou imagens de Jacson Barros acariciando as partes íntimas de uma das crianças durante o banho de piscina em uma das residências onde ele prestava serviços avulsos.

No inquérito também consta depoimento da tia de uma das crianças afirmando que flagrou o acusado em cima de sua sobrinha de 9 anos e também passou a desconfiar de Jacson, que na verdade nunca pertenceu nenhuma congregação evangélica.

De acordo ainda com a delegada Juliana Tuma, o acusado nega que tenha estuprado a criança de 9 anos e a adolescente de 13 anos, mas assume e confessa que estuprou apenas a menina de 10 anos na piscina de uma das casas onde prestava trabalhos autônomos.

O acusado foi estava com prisão preventiva decretada, responderá por estupro de vulnerável na Justiça e foi encaminhado no começo da tarde ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM).


A idosa que é deficiente visual foi estuprada por dois irmãos identificados como Francinaldo de Sousa Silva e Fábio de Sousa Silva.

Uma idosa de 74 anos foi estuprada no município de Timbiras, a 316 km de São Luís. A idosa que é deficiente visual foi estuprada por dois irmãos identificados como Francinaldo de Sousa Silva e Fábio de Sousa Silva.

Eles foram denunciados pela a Polícia Civil por terem violentado sexualmente uma mulher no povoado Chapéu, situado na zona rural de Timbiras. O caso chocou a população porque os irmãos usaram de extrema violência.

Segundo o delegado Gilvan Lucas de Sousa, em depoimento eles confessaram tudo e deram detalhes de como agiram aproveitando-se do fato de que o companheiro da idosa havia saído de casa. “A idosa estava deitada numa rede quando um dos indivíduos cortou o punho da rede e a senhora caiu ao chão. Eles a amordaçaram com um pano e violentaram a idosa”.

Os dois irmãos já foram transferidos de Timbiras para o presídio regional da cidade de Codó. Francinaldo de Sousa Silva e Fábio de Sousa Silva serão indiciados pelo crime de estupro de vulnerável.

Francinaldo de Sousa Silva e Fábio de Sousa Silva foram transferidos para o presídio regional da cidade de Codó 

Fonte: G1 -Ma.