A Associação Social, Cultural, Artística,Folclórica e Ambiental Dona Moça 

A Associação Social, Cultural, Artística, Folclórica e Ambiental Dona Moça, fundada em 29 de novembro de 2016, tendo seu registro ocorrido em 07 de abril de 2017, tem em sua natureza a finalidade educacional e de difusão cultural, voltada ao desenvolvimento de trabalho social, cultural, folclórico e ambiental.

Tem em seus objetivos promover a sustentabilidade às comunidades envolvidas no projeto, através da oferta de oficinas para capacitação de 10(dez) idosos e deficientes por município, visando incentivar o empreendedorismo e promover a integração social dos participantes; promover a valorização da cultura resgatando os conhecimentos adquiridos dos habitantes ao longo de suas vidas; desenvolver estudos, seminários, palestras, encontros e atividades culturais e pedagógicas e outras atividades sociais com métodos no campo de conhecimento da gerontologia sociais no sentido de estimular os jovens os deficientes e idosos, usando
criatividade para desenvolver a memória e a conscientização humana saudável e social; promover uma prática educativa como elemento emancipador da população buscando dignidade e cidadania para todos.


Ações

 

Ao longo desses dois anos de atuação da Associação Dona Moça, foram realizadas atividades tais quais:

OFICINAS:

Fibra de Artesanato e fibra de bananeira (confecção de acessórios a partir da fibra de bananeira);

Oficina de Artes Manuais;

Pintura em Tecido;

Oficina de Bijouteria;

Oficina de Tambor de Crioula;

Oficina de Caixeira do Divino;

Criação e manutenção do Grupo Bumba-meu-Boi Brilho do Engenho Sotaque Zabumba com 120 integrantes (brincantes);

Criação e manutenção do Grupo Tambor de Crioula Rosas de São Benedito;

Criação e manutenção do Grupo Caixeira de Santa C’roa.

Fabricação de caixas de MDF e papelão;

Confecção de guirlandas e enfeites natalinos.

Segue alguns registros das oficinas ministradas:

APRESENTAÇÕES:

Apresentação do Grupo Bumba-meu-Boi Brilho do Engenho na sede própria e municípios circunvizinhos à sede.

Apresentação do Grupo Bumba-meu-Boi Brilho do Engenho no 24° Festival de Bumba-meu-Boi de Zabumba em São Luís.

     Apresentação do Tambor de Crioula Rosas de São Benedito na sede própria.

Apresentação do Grupo de Caixeiras do Divino Espírito Santo na sede da Fundação “Dona Moça”.

Calendário

Período Ação / Descrição
Janeiro 1º Encontro do grupo Caixeiras de Santa C’roa.
Fevereiro “Morte” do Boi Brilho do Engenho, rf. ao ano 2018.
Março Início de oficina de alfabetização. Curso FIC em parceria com o IFMA. Carga horária 160h.
Abril Continuação dos cursos de alfabetização e FIC.
Maio Salva de caixa (caixeiras do Divino), batizado do Boi Brilho do Engenho.
Junho Apresentações do grupo de Bumba-meu-Boi Brilho do Engenho.
Julho Apresentações do grupo de Bumba-meu-Boi Brilho do Engenho no Festival de Bumba-meu-Boi Sotaque de Zabumba em São Luís.
Agosto Início de oficinas de cerâmica, toque de caixas do Divino, fabricação de redes de tear, artesanato em fibra de bananeira, e artes manuais. Preparação para o Festejo do Divino.
Setembro Continuação das oficinas.
Outubro Continuação de oficinas e “morte” do Boi Brilho do Engenho.
Novembro Continuação das oficinas e culminância do 1º Festejo do Divino
Dezembro Confraternização natalina e entrega de certificados.

Parceiros

Inicialmente contamos com o apoio da Sociedade Artística e Cultural Beto Bittencourt (SACBB) entidade que viabilizou os recursos para a construção da edificação que sedia a entidade Fundação Dona Moça, cujo patrimônio fora doado pela sua presidente Joana Bittencourt; A P.R. Tavares – ProAudio.

A Fundação Dona Moça é constituída por gente que faz. Parabéns!

Por Eduardo Segundo.