Mais um homicídio na noite de ontem (15)  na cidade de São Bento-Ma, desta vez foi um homem de nome MOZANIEL DE JESUS DINIZ, morador do Bairro São Lourenço, o homem foi assassinado com varias facadas. Foto cima.

A qualquer momento voltaremos  com mais informações. 


 

Aconteceu no último domingo (27), no povoado de Mocal, que pertence ao município de Serrano do Maranhão um brutal homicídio por rixa conforme informação da segunda companhia Independente de Polícia Militar lotada no município de Serrano.

Segundo a polícia, por volta das 16:00 horas e 30 minutos do domingo (27), aconteceu no pacato povoado de Mocal um homicídio, a vítima sendo Natanael Alves Sousa, vulgo “Natico”, tendo como acusado Nilton vulgo “Gavião”. Ainda relata a polícia que por volta das 19:00 horas e 15 minutos receberam informações do crime através de um motorista de uma ambulância do município de Serrano dando conta do grave crime, crime esse que deixou a população do pequeno povoado chocada.

A Polícia de Serrano se deslocou para o local do crime em conjunto com a guarnição de Bacuri para constatar as informações trazidas pelo motorista, a Polícia relata que ao chegarem no povoado, tiveram contato com o senhor Delvando Souza Farias, proprietário de um Bar  onde teria iniciado a discussão. Segundo versão contado pelo proprietário do referido, o acusado (Gavião), estava bebendo e a vítima (Natico), chegou tempos depois onde em seguida percebeu-se uma correria que terminara na casa da senhora Vânia, onde supostamente teria acontecido o brutal homicídio, segundo testemunhas o acusado teria proferido diversos golpes de fação na vítima o levando a morte, ainda segundo os populares após executar a vítima o acusado evadiu-se do local tomando destino desconhecido, até o fechamento dessa matéria seu destino era desconhecido pelas autoridades.

O motivo da execução teria sido por rixa segundo informou a Polícia  com base em informações de populares que estavam no local, a suposta rixa seria muito antiga e que nesse dia fatal se encontraram.

Considerações sobre o crime de rixa

A rixa, crime capitulado no artigo 137 do Código Penal Brasileiro, no título dos crimes contra a pessoa, está tipificado como único crime do capítulo IV. Elemento fundamental nesse crime, como em qualquer outro é o verbo penal, pois este tem o condão de demonstrar o especial fim de agir do criminoso e seu elemento subjetivo, ou seja, o dolo.

Como podemos depreender, o crime de rixa advêm da intenção e da vontade consciente de agir contra outra pessoa.

No tipo em tela temos dois verbos nucleares com peculiaridades distintas, o primeiro “participar”, manifesta-se de tal forma que o participante da rixa deve ter efetivamente vontade de interagir, juntamente em conluio com outros participantes para praticar o crime por algumas formas, como socos, pontapés, arremesso de objetos perigosos, dentre outras.

Já por outro lado, temos o verbo “separar”, que possui característica de eximir determinada pessoa do aludido crime, já que esta sequer participa da rixa, tendo por manifesta vontade, indubitavelmente, o intuito de cessar a rixa, de separar os contendores, ou seja, o confronto que possa estar acontecendo, ou porque não, que está prestes a acontecer.

Perceba que o verbo separar, carrega consigo caráter benéfico, a atitude daquele, que não é participante de rixa, de tentar separar os rixosos, que a princípio estão sob forte rivalidade, nos denota isenção de pena, já que a intervenção, por questão de política criminal é resguardar e restabelecer a ordem pública em local que encontra-se evidente a rixa.

O objetivo do interventor é trazer e restabelecer a interrupção e a paz, respectivamente, do dissídio violento entre participantes de rixas.


Polícia Civil isolou o local do crime ocorrido no Bairro de Fátima em São Luís (Foto: Luciano Melo/TV MIrante)

 

Homicídio aconteceu na tarde de ontem(27) no Bairro de Fátima, em São Luís.
Rafael Ferreira do Nascimento, pai da criança, morreu no local do crime.

Márcia CarlileDo G1 MA

Uma criança de apenas quatro anos de idade foi ferida com tiros de arma de fogo durante um homicídio ocorrido no início da tarde de quarta-feira (27) em São Luís. O crime envolveu o seu pai identificado como Rafael Ferreira do Nascimento, 24, que foi morto após ser alvejado por dois suspeitos ainda não identificados pela a polícia.

Segundo informações do delegado plantonista da Superintendência de Homicídios, Wady Nazar, a menina estava em companhia do pai em uma bicicleta quando foram surpreendidos no Bairro de Fátima, na capital, por dois suspeitos já identificados pelos policais. Eles vinham de sua residência na Vila Sá, situada entre os bairros Areinha e bairro de Fátima quando foram alvejados.

“Nós apuramos a partir de relato de populares que estavam no local do crime que tanto a vítima como a menina estavam em uma bicicleta e estavam indo para casa da avó da criança quando foram alvejados por dois suspeitos. Algumas pessoas dizem que eles estavam em uma moto e outros dizem que eles estavam em carro branco, mas isso a gente ainda vai apurar”, relatou o delegado.

Ainda conforme o delegado Wady Nazar após os disparos, Rafael Ferreira do Nascimento não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Já a sua filha foi socorrida por populares e encaminhada para o Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão 1), em São Luís, onde se submeteu a um procedimento cirúrgico e se encontra em estado estável. Os dois suspeitos fugiram logo após o crime.

“O Rafael não sobreviveu aos disparos e morreu no local. A sua filha foi socorrida e levada para o Socorrão 1. Eu já recebi informação da família dela que ela foi operada e está estável. Nós agora estamos procurando os dois suspeitos que fugiram depois do crime”, revelou Wady Nazar.

Wady Nazar diz que a perícia esteve no local e contabilizou mais de 10 tiros no corpo do pai da criança, mas ele adianta que só o laudo final poderá confirmar a precisão dos disparos. “A perícia foi no Bairro de Fátima e a equipe contabilizou por cima uns onze toros. Só que esse número correto só o laudo final poderá nos dizer”.

O delegado plantonista da Superintendência de Homicídios afirma que a polícia deverá trabalhar durante as investigações com as hipóteses de acerto de contas e briga de facções pelo o poder do tráfico de entorpecentes na região do Bairro de Fátima que, atualmente, é considerado alto.
“Nós temos, inicialmente, duas linhas de investigações para o crime que é o acerto de contas, já que a vítima já tem passagem pela a polícia pelo crime de tráfico de drogas, e briga de facções no bairro por conta da droga”, finalizou o delegado Wady Nazar.


FACÃO 50

11/12/2015 – 13h59, Atualizado 12/12/2015 10:30h www.jgmoreira.com.br

Policiais civis, da Delegacia de Cururupu, prenderam o traficante Josiel de Jesus Tobias, de 36 anos, na última quarta-feira, dia 09. O delegado Jânio Cesar, informou que a prisão foi realizada após a Comarca de Justiça do município expedir um mandado de prisão preventiva pelo crime de tráfico de drogas e tentativa de homicídio.
“O mandado de prisão foi expedido em decorrência do crime de tráfico de drogas e por tentar matar a própria mãe com golpes de facão”, revelou o delegado. Josiel de Jesus era considerado foragido da Justiça e foi preso pela polícia na residência do irmão, localizada no centro da cidade.