Na tarde desta quinta-feira, 10, foi instalado raio-x de ultima geração no Hospital Regional Dr. Antenor Abreu, logo que assumiu a Secretaria de Saúde, Fred Lobato se preocupou em colocá-lo pra funcionar o mais breve possível, vale destacar que a demora para o funcionamento se deu pela estruturação da sala de raio-x que estava inapropriada, e para reativá-la foi preciso uma manutenção geral, desde a instalação elétrica, até a baritação das paredes, processo que impede a fuga de radiação.

 

Adquirimos um raio x de alta tecnologia, o mesmo utilizado no macro regional. Com essa modernidade toda podemos encaminhar direto da sala de revelação para computadores dos médicos, como por exemplo, na sala de ortopedia. Com isso visamos diminuir custos com a compra de filmes para revelar. Iremos imprimir somente aqueles casos que necessite”, declarou o secretário de saúde, Fred Lobato.

Vale lembrar que esse raio-x é fruto de emenda parlamentar do deputado federal, Waldir Maranhão, e o prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, realizou a compra de mais de 100 equipamentos para os hospitais e postos de saúde do município, um total de mais de 6 milhões de reais. Os dois hospitais municipais, sendo o Antenor Abreu e Materno Infantil, foram estruturados com equipamentos modernos e precisos, além dos postos de saúde tanto da sede quanto da zona rural, que terão todo esse aparato para oferecer um atendimento de qualidade aos pacientes.


O Presidente da Câmara Municipal de Pinheiro ELIZEU DE TAN TAN (PP), a equipe da TV CÂMARA e os Vereadores Sandro Lima(PC do B), Rubemar Ribeiro(PMDB) e Alessandro Montenegro(PP), membros da comissão especial de Saúde e  inquérito da Câmara Municipal de Pinheiro, constituída para apurar supostas irregularidades na aplicação das receitas do executivo, visitas técnicas de vistorias em instalações de obras e hospitais. Realizaram nesta quarta-feira (29) uma visita técnica e de vistoria em todos os departamentos do  Hospital Materno Infantil.

A iniciativa dessa visita  foi provocada por denúncias  sobre falta de médicos,medicamentos, superlotação, problemas de má gestão e de estrutura do hospital, alegados pelo grupo oposicionista chamado de Viúvas do FIFI .

Os parlamentares foram acompanhados pelo Diretor do Hospital, encarregado de manutenção , além de outros funcionários do Materno Infantil e assessoria técnica. durante a visita os vereadores vistoriaram corredores, leitos, quarto de bebês,farmácia, deposito de medicamento e instalações diversas, comparando o estado de conservação das instalações com os itens constantes do funcionamento diuturno de aparelhos e materiais utilizados.  Os Vereadores percorreram a unidade e conheceram de perto o modelo de gestão do hospital.

De acordo com os Vereadores, as planilhas de valores que se apresentam nos itens de despesas de manutenção, compra de medicamentos e gêneros de necessidade para o perfeito funcionamento daquela casa de Saúde: Está tudo em conformidade e sem dispêndio absurdo e/ ou crasso, sustentando-se assim, a descaracterização maldosa dos opositores da gestão atual que pregam seus insensatos comentários mentirosos sobre o Hospital Materno , do que o mesmo estava deixando a desejar em termos de  atendimentos aos pacientes por falta de material e medicamentos; o que contradiz com depoimentos de pais, pacientes  e os próprios  funcionários da casa . 

” Só para recordar,,, Como parte do novo modelo de gestão do Hospital Materno , a prefeitura de Pinheiro no inicio do governo Luciano Genésio, iniciou um amplo trabalho de reestruturação, com investimentos para readequação do espaço físico e aquisição de novos equipamentos modernos. Essa foi  uma iniciativa louvável e de coragem,  tomada pelo Poder Executivo a fim de que os serviços viesse a ter  melhor qualidade no atendimento aos pacientes visto ao caos que se encontrava  o Hospital ”, destacou o vereador Elizeu de Tan Tan (PP)

“Na época constatou-se,  que a Prefeitura de Pinheiro assumiu o hospital totalmente sucateado e, em pouco mais de um mês de gestão, já tinha promovido mudanças que foram impactadas na melhoria do atendimento prestado aos pacientes de Pinheiro e região. Naquela data (Inicio da gestão), além da compra de novos equipamentos e da reforma do prédio, a administração municipal  iniciou o processo para abertura de novos leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e de semi UTI”. Lembrou o Vereador Sandro LimaA visita ao Hospital foi muito importante, as informações colhidas vão embasar o relatório, junto com os depoimentos dos pacientes e funcionários. Constatamos em avaliação que a visita foi de grande valia, tendo em vista que nos  foi possível confirmar a excelência no  atendimento de saúde prestado aos pacientes . Convém lembrar também  que a Comissão de Saúde é muito cobrada  na Câmara, mas dentro das possibilidades, temos feito amplo trabalho de fiscalização com a finalidade de garantir a melhora dos serviços oferecidos à aos Pinheirense  e de toda região da baixada “. Pontuou o Vereador Elizeu.

AVALIAÇÃO FINAL ´POSITIVA. “As pessoas precisam conhecer melhor o HOSPITAL MATERNO INFANTIL. Muitos vezes as reclamações são feitas sem motivos e de forma irresponsável, o que vem a desencadear suposições, (oficio dos politiqueiros); que recorrem a expedientes pouco corretos, geralmente para atingir interesses próprios e denigrir imagens.” Finalizou o Vereador Elizeu de Tan Tan 

Assessoria de Comunicação/ www.jgmoreira.com.br/ Jornalista Registro nº0001396 SRTE-MA


gravidez plena

Fonte:
Carlos Moreira

21 h ·

Bom dia a todos!
Isso é verdade ?
Hoje aconteceu um assassinato no materno infantil. Uma família humilde da Vitória dos Braga perdeu seu filho por negligência e incompetência de médicos e administradores. A mãe chegou ontem com fortes dores no hospital e não foi atendida porque tinha esquecido sua carteira de identidade, voltou pra o interior sem ser atendida. Hoje ainda com dor a família chamou a Samu, que se recusou a mandar uma ambulância, pois a estrada está em péssimas condições. Os bombeiros foram busca-la chegando ao hospital materno infantil o médico não atendeu e as enfermeiras começaram o procedimento para um parto normal forçado. Infelizmente o bebê faleceu.