A policia foi chamada assim que a idosa foi encontrada morta pela filha mais nova

Uma idosa de 67 anos identificada pela polícia com o nome de Francisca Bernardes da Silva, moradora do bairro do Mauazinho, na Zona Leste de Manaus, foi encontrada morta por estrangulamento, logo no começo da manhã, quando uma de suas filhas foi à sua casa fazer uma visita.

 

De acordo com o delegado Juan Valério, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros,  e com informação do perito que esteve no local do crime, há suspeita de que a idosa sofreu violência sexual antes de ser morta.

 

O quarto de Francisca estava revirado como se um ou mais participantes do crime procurassem dinheiro ou objetos de valor antes da fuga.

 

Na casa morava apenas a idosa e o seu filho mais velho, que vive em estado vegetativo, após ficar tetraplégico e com sequelas mentais, devido a um acidente que sofreu.

 

A filha caçula de Francisca encontrou a mãe quando foi lhe fazer uma visita, como sempre fazia todo começo de semana.

 

Delegado já designou uma equipe para  investigar a morte da idosa (Foto: Divulgação) 

A polícia foi chamada e já tem uma mulher suspeita de participação direta ou indireta na morte de Francisca, que vinha recebendo inclusive ameaças em seu celular.

 

Uma mulher que viveu com o filho de Francisca antes de ele ficar em estado vegetativo, segundo salientou um dos investigadores da Delegacia de Homicídios, é a primeira suspeita.

O nome da mulher não foi revelado mas os policiais garantiram que ela será chamada para prestar depoimento dentro das próximas horas.

 

Depois do exame pericial no local do crime, os peritos autorizaram que a equipe do Instituto Médico Legal (IML) fizessem a remoção do corpo da idosa.


 

Foto: Divulgação

Mary Lúcia ficou com o rosto bastante machucado depois da agressão praticada pelo vizinho

A dona de casa Mary Lucia da Silva Ribeiro foi agredida de forma covarde por um vizinho, que não teve o nome divulgado nas informações obtidas através de grupos de Whatsapp.

Ela sofreu escoriações no rosto e foi atendida no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, onde também compareceram para prestar solidariedade a apoio feminino representantes do Fórum de Mulheres de Manaus.

Segundo informações, não foi a primeira agressão praticada contra Mary Lúcia pelo mesmo vizinho, que já responde a um processo na Justiça, no entanto, ele continua impune.

 

O valentão teve coragem de agredir pela segunda vez

uma senhora de idade avançada e franzina (Foto: Divulgação)

Para as representantes do Fórum de Mulheres, essa impunidade que no momento permite que o vizinho da dona de casa agredida se mantenha em liberdade, ao que tudo indica aumentou sua arrogância, sua covardia e sua violência.

O grupo de mulheres que foi acompanhar o caso de Mary Lúcia tem informações que o agressor também já responde por crime de estupro.

A dona de casa agredida recebeu curativos nos seus ferimentos e do hospital foi conduzida à Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM), onde fez exame de corpo de delito e mais um inquérito foi instaurado contra o agressor.


A idosa que é deficiente visual foi estuprada por dois irmãos identificados como Francinaldo de Sousa Silva e Fábio de Sousa Silva.

Uma idosa de 74 anos foi estuprada no município de Timbiras, a 316 km de São Luís. A idosa que é deficiente visual foi estuprada por dois irmãos identificados como Francinaldo de Sousa Silva e Fábio de Sousa Silva.

Eles foram denunciados pela a Polícia Civil por terem violentado sexualmente uma mulher no povoado Chapéu, situado na zona rural de Timbiras. O caso chocou a população porque os irmãos usaram de extrema violência.

Segundo o delegado Gilvan Lucas de Sousa, em depoimento eles confessaram tudo e deram detalhes de como agiram aproveitando-se do fato de que o companheiro da idosa havia saído de casa. “A idosa estava deitada numa rede quando um dos indivíduos cortou o punho da rede e a senhora caiu ao chão. Eles a amordaçaram com um pano e violentaram a idosa”.

Os dois irmãos já foram transferidos de Timbiras para o presídio regional da cidade de Codó. Francinaldo de Sousa Silva e Fábio de Sousa Silva serão indiciados pelo crime de estupro de vulnerável.

Francinaldo de Sousa Silva e Fábio de Sousa Silva foram transferidos para o presídio regional da cidade de Codó 

Fonte: G1 -Ma.


Imagem do dia: a nova roupa do valentão, agressor da mãe idosa

Resultado de imagem para Imagem do Agressor no Blog do Gilberto Lima

O bacharel em direito Roberto Elísio Coutinho de Freitas, que foi flagrado em uma série de vídeos agredindo a sua própria mãe, uma professora aposentada de 84 anos, já está preso por determinação da justiça e foi encaminhado para o Sistema Penitenciário de Pedrinhas. Na foto, o agressor aparece com uniforme de presidiário.

A prisão preventiva foi decretada pela juíza Oriana Gomes, titular da 8ª Vara Criminal da capital nesta sexta-feira (26).

Leia mais no Blog do Gilberto Lima


Policiais estiveram na casa da vítima e recolheram o corpo para exames periciais (Foto: Wenddel Veras/Blog do Coveiro)

29/12/2015 11h33 – Atualizado em 29/12/2015 16h33 www.jgmoreira.com.br

Fato ocorreu na tarde de segunda (28) na cidade de Cocal, Norte do Piauí.
Irmão da vítima procurou a polícia para denunciar que a mulher era agredida.

Do G1 

O velório de uma idosa de 69 anos identificada como Francisca da Silva Carvalho foi interrompido na cidade de Cocal, Norte do Piauí. O caso ocorreu na tarde da segunda-feira (28) depois que um irmão da vítima denunciou à Polícia Civil que uma filha da senhora a agredia constantemente e que os maus-tratos poderiam ter causado a morte.

A idosa foi encontrada morta no quarto no domingo (27) e seria sepultada no fim da tarde de segunda-feira. A polícia não soube informar se a mulher tinha problemas de saúde.

“Eu recebi a denúncia de que a idosa era agredida e ontem um parente veio fazer um boletim de ocorrência dizendo que a filha dela era a autora das agressões. Então resolvemos ir até a casa da idosa onde acontecia o velório e removemos o corpo para investigar a denúncia”, explicou o policial civil Walter Brune.

Velório da idosa foi interrompido pelos peritos e policiais (Foto: Wenddel Veras/Blog do Coveiro)Velório da idosa foi interrompido pelos peritos e
policiais (Foto: Wenddel Veras/Blog do Coveiro)

O corpo foi enviado para a realização de exames periciais em Parnaíba, no litoral do Piauí. Ainda conforme Walter Brune, o perito não encontrou causa morte do pescoço para baixo e como o Instituto de Medicina Legal (IML) de Parnaíba não realiza exames na cabeça, o corpo foi enviado para o IML de Teresina.

Um inquérito policial foi aberto para investigar o caso. A Polícia Civil ouviu a filha da idosa, que confessou aos policiais que batia na mãe porque ela chorava muito à noite.

“Ela disse que a mãe chorava muito à noite e por isso perdia a paciência com a idosa. No próprio depoimento ela falou que chegou a dar duas lapadas na mãe. No velório ela não tinha feição de quem estava triste com a morte da idosa, mas tudo será investigado”, falou o policial civil.

Também em depoimento à polícia, o filho e a nora da própria suspeita afirmaram que ela teria dado uma cadeirada na idosa no sábado (26). “O filho da suspeita disse que a mãe batia na avó e a mulher dele falou que ela teria dado uma cadeirada nela. Essa denúncia será apurada”, contou Walter.

A polícia aguarda o resultado da perícia e colherá mais depoimentos. A filha da idosa foi liberada após prestar depoimento à polícia, mas segundo o policial, poderá ser presa no decorrer das investigações.