O homem foi jogado completamente nu no meio da estrada Manoel Urbano

Um homem com o nome e idade ainda desconhecidos foi assassinado a tiros e o corpo completamente nu e com marcas de tortura foi jogado no começo da manhã desta terça-feira, 19, na Estrada Manoel Urbano, município de Iranduba, distante 27 quilômetros de Manaus em linha reta.

Moradores de um ramal próximo de onde o corpo foi jogado disseram que ouviram disparos se arma de fogo por volta das 05h. Eles imaginaram que se tratasse se alguém caçando naquela área, mas quando o dia clareou se depararam com o cadáver jogado no meio da estrada que conduz ao Iranduba.

O cabo PM Magno Silva, que esteve no local comandando a guarnição de patrulhamento do município, disse que o homem tinha idade aproximada de 20 anos. Entre as pessoas que residem na área e estiveram no local do crime, nenhuma delas reconheceu a vítima.

Uma equipe de policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) foi à estrada Manoel Urbano juntamente com um perito do Instituto de Criminalística e a equipe de remoção do Instituto Médico Legal (IML) que posteriormente trouxe o corpo para sua sede em Manaus.

Em um contato com o delegado titular da DEHS, Jeff David Mc Donald, ele disse que o crime vai ser investigado mas por enquanto a vítima não está identificada. Também a ainda não existem nomes de suspeitos mas o delegado acredita que no decorrer da investigação todo esse mistério será desvendado.

ATENÇÃO! IMAGENS FORTES! 

Fotos: Divulgação Portal do Zacarias


Policiais examinam o corpo do adolescente assassinado de forma violenta em Manacapuru

Um adolescente com 16 anos de idade, identificado até o momento com o nome de “Matheus”, foi espancado e morto a terçadadas e pauladas no município de Manacapuru, distante 68 quilômetros de Manaus em linha reta.

O corpo do jovem, com golpes profundos que atiraram a cabeça, costas e abdome, foi encontrado em um matagal da estrada da Extramar, empresa de extração de minério situada em área de periferia do município.

Moradores da área ouviram muitos gritos durante a madrugada mas ficaram com medo de sair de suas casas e só encontraram o corpo do menor quando amanheceu.

Uma guarnição do 9º Batalhão da Polícia Militar de Manacapuru esteve na estrada da Extramar, confirmou o assassinado e informou a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

O matagal onde o corpo foi encontrado fica por trás de um prédio abandonado 

Policiais da Especializada juntamente com equipes da Perícia e do Instituto Médico Legal (IML) viajaram de manhã cedo para Manacapuru.

Ainda é totalmente desconhecida a autoria do crime. O menor assassinado era usuário de drogas.

O corpo do jovem foi trazido para Manaus por volta das 9h.

ATENÇÃO! IMAGENS FORTES! 

 

Fotos: Divulgação  Portal do Zacarias


Uma família no interior do Maranhão vem sendo marcada como vítima de crimes de encomendas executados por pistoleiros, já tendo cinco mortos com o que foi assassinado hoje, 3 km da cidade de Junco do Maranhão. Marcelo era dono de rede de postos de combustíveis e fazendas. Da família dele foram executados também o irmão Valdecir, donos da rede de postos de combustíveis Santa Maria e Fabinho, que é sobrinho.

Naquele região é do conhecimento de todos uma rixa entre a família das vítimas e do fazendeiro Patrick, que encontra-se preso em Pedrinhas, acusado de comandar várias mortes em regiões do Pernambuco, assim como o provável roubo de gado e carga.

Recentemente uma irmão de Patrick foi executado numa estrada e até agora a polícia não desvendou o crime. A família e amigos do finado Valdecyr garantem que não têm nenhuma ligação com a morte do irmão de Patrick.

De acordo com as primeiras informações, Marcelo, que é evangélico e também dono de postos de combustíveis no Pará, estava na estrada quando um Corola de cor azul se aproximou e crivou e furou o carro da vítima de bala, ferindo ainda um policial de nome Belforth e um segurança. Marcelo foi levado a um hospital, não resistindo, veio a óbito.

Eles estavam saindo de Nunes Freire com destino a uma fazenda em Amapá do Maranhão, mas a execução aconteceu 3 km da cidade do Junco, quando apareceram quatros homens fortemente armados. A polícia não conseguiu localizar nenhum deles até o momento.

Textos: Blog de  Luis Cardoso

Com informações:  Mauro Garcia


Policial civil Geraldo Filho foi ao local do crime e confirmou a execução de “Loirinho”

O lavador de carros Alfeson Martins de Jesus, 23, conhecido como “Lorinho”, foi assassinado com tiros de pistola calibre 380 que atingiram os ombros, peito, abdome e cabeça, por volta de 5h da madrugada desta sexta-feira, 20, no bairro Alfredo Nascimento, Zona Norte de Manaus.

Os vizinhos ouviram gritos e disparos de arma de fogo e chamaram a polícia. “Loirinho” foi encontrado morto dentro de uma rede por policiais militares da 6ª Companhia Interativa Comunitária, que foram os primeiros a chegar no local do crime.

Um dos moradores relatou que viu dois homens chegando na frente da casa da vítima, que devia conhecê-los, porque abriu a porta para a dupla.

Não demorou muito tempo para que os tiros fossem ouvidos e logo em seguida os dois homens saíram correndo de dentro da casa e fugiram.

 

Policiais militare foram os primeiros a chegar ao local do crime

 

Equipes do IML e Delegacia de Homicídios também foram acionadas

Há suspeita de que “Loirinho” tinha envolvimento com o tráfico de drogas no bairro Alfredo Nascimento.

Uma investigação foi iniciada pela equipe de plantão da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

 

ATENÇÃO! IMAGENS FORTES! 

 

 

 

 

Fotos: Divulgação:  Portal do Zavarias


Mariano de Castro estava em regime de prisão domiciliar determinado pela Justiça Federal. Ele foi preso por conta da Operação Pegadores, da PF.

Médico apontado pela PF como operador em esquema na Saúde no Maranhão é encontrado morto

O médico Mariano de Castro e Silva apontado como operador de um esquema na Saúde do Maranhão foi encontrado morto na noite de quinta-feira (12), no apartamento em que cumpria prisão domiciliar no bairro de Ininga, em Teresina-PI. O corpo foi levado para perícia em Teresina.

Segundo a Polícia Federal, o médico era um dos principais operadores do esquema que desviou R$ 18 milhões e 345 mil de recursos públicos federais enviados entre 2015 e 2017 ao Governo do Maranhão para cuidar da saúde da população.

O médico Mariano de Castro Silva ocupou os cargos de chefe do Serviço de Atendimento de Urgência (SAMU), na Prefeitura de Coroatá e de assessor da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde lamentou a morte do ex-servidor e disse lamentar ainda que o médico tenha sido “vítima do período absolutamente autoritário que vive o Brasil, com restrição de direitos, presunção de culpa e ofensa a preceitos fundamentais da Constituição” (leia nota na íntegra abaixo).

Mariano de Castro e Silva foi encontrado morto em seu apartamento, no Piauí (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Mariano de Castro e Silva foi encontrado morto em seu apartamento, no Piauí (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Entenda a operação

A Operação Pegadores é continuação da Operação Sermão aos Peixes e segundo a PF, durante as investigações conduzidas em 2015 foram coletados indícios de que servidores públicos que exerciam funções de comando na Secretaria de Estado da Saúde naquele ano montaram um esquema de desvio de verbas e fraudes na contratação e pagamento de pessoal.

As investigações indicaram a existência de 424 pessoas que teriam sido incluídas indevidamente nas folhas de pagamentos dos hospitais estaduais sem a prestação de serviços às unidades hospitalares. Os beneficiários do esquema eram pessoas indicadas por agentes políticos: familiares, correligionários de partidos políticos, namoradas e companheiras de gestores públicos e de diretores das organizações sociais.

O montante dos recursos públicos federais desviados por meio das fraudes chega a R$ 18.345 milhões. Contudo, segundo a Polícia Federal, o dano aos cofres públicos pode ser ainda maior, pois os desvios continuaram a ser praticados mesmo após a deflagração de outras fases da Operação Sermão aos Peixes.

A relação entre a administração pública e empresas terceirizadas foi usada para viabilizar os desvios, como apontou a PF no relatório da operação.

Prefeitura exonerou Mariano de Castro do Samu

Prefeitura exonerou Mariano de Castro do Samu

NOTA NA ÍNTEGRA DA SES

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) lamenta a trágica perda do médico Mariano de Castro e Silva, e se solidariza aos familiares e amigos deste profissional.

A Secretaria lamenta, ainda, que o médico Mariano de Castro e Silva seja mais uma vítima do período absolutamente autoritário que vive o Brasil, com restrição de direitos, presunção de culpa e ofensa a preceitos fundamentais da Constituição.

Neste momento delicado, a SES reforça seu papel de defesa irrestrita do sistema de justiça, no combate a todo e qualquer tipo de arbitrariedade.

A SES também repudia a postura adotada por alguns blogs maranhenses, que nesta hora de profunda dor, onde se exige o mínimo de humanidade e compaixão, produzem conteúdo sem o mínimo de ética e respeito.

Por G1 Maranhão, São Luís, MA

 


O ex-presidiário Wesley Evangelista Rego, 24, foi executado na terça-feira, 20, por volta das 23h30, nas proximidades do Hospital e Pronto-Socorro Dr. João Lúcio Pereira, depois de sair do bairro Ouro Verde / Zona Leste de Manaus, com mais de dez tiros pelo corpo.

O carro que Wesley dirigia foi interceptado por outro veículo ocupado por três homens ordenaram que ele descesse e logo em seguida fizeram os disparos de pistolas e revólveres.

Várias pessoas que ainda estavam na parada de ônibus situada na frente do HPS Dr. João Lúcio Pereira testemunharam o fuzilamento de Wesley Evangelista, que ainda tentou correr mas foi parado pelos tiros e morreu no local.

Depois do assassinato, os três homens entraram no carro de Wesley, como se estivessem procurando alguma coisa, reviraram tudo e foram embora do local em seguida.

 

Fotos: Divulgação Portal do Zacarias


Quatro tiros de pistola calibre 9 milímetros, todos atingindo a cabeça, foi como morreu um homem com o nome ainda desconhecido, 20 anos de idade aproximadamente, trajando no momento de sua execução, calção amarelo com listras pretas e camisa azul de meia.

O homicídio aconteceu na primeira hora da madrugada desta segunda-feira, 19, na Rua Osvaldo Aranha, bairro de Santo Antônio, Zona Oeste de Manaus e segundo já foi apurado na investigação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, o local do crime é considerado como ponto movimentado de venda de drogas.

Testemunhas do crime contaram que momentos antes de morrer o homem foi visto na esquina da rua, com um cigarro de maconha acesso em uma das mãos e como parecia estar bastante entorpecido, ele não se importava com as pessoas que passavam pela rua e observavam a prática de seu vício.

Um morador que viu o crime da janela de sua residência disse que dois homens apareceram rapidamente no local, a pé, discutiram com o usuário de droga e logo em seguida um deles sacou a pistola da cintura e fez os quatro disparos fatais contra a cabeça da vítima que morreu na hora enquanto a dupla criminosa fugia correndo do local.

O cadaver foi removido por volta de 1h30 pela equipe do Instituto Médico Legal. Policiais do 5º Distrito Integrado de Polícia (DIP) confiram que a área é vermelha e que o homem seria um vendedor e usuário de drogas que pode ter se endividado com traficantes a acabou assassinado. 

 

Fotos: Divulgação  Portal do Zacarias


Nenzin foi assassinado na manhã desta quarta-feira quando estava com o filho Mariano Júnior.

Nenzin foi assassinado na manhã desta quarta-feira quando estava com o filho Mariano Júnior.

 

 

Há fortes rumores em Barra do Corda de que o ex-prefeito Manoel Mariano de Sousa, o Nenzin, tenha sido assassinado pelo próprio filho Mariano Júnior, o ‘Nenzin Júnior’, ex-candidato a prefeito do município e seu herdeiro político.

Ainda há pouco, horas depois de retornar de Barra do Corda, onde esteve pessoalmente acompanhando as investigações, o Secretário da Segurança, Jefferson Portela confirmou a O INFORMANTE que a polícia já investiga essa hipótese. O secretário não quis dar mais informações, adiantando apenas que “está tudo muito estranho” para ser um crime de pistolagem.

É pública e notória a ‘disputa intestina’ travada em Barra do Corda entre familiares do ex-prefeito, que possui muitos bens. Hoje Mariano Júnior é herdeiro político do pai, e hoje o filho mais próximo de Nenzin.

O INFORMANTE apurou, também, que momentos depois de Nenzin ser baleado o filho dele, empresário Pedro Telles, esteve na UPA, para onde o ex-prefeito foi levado, com sintomas de embriaguez e desequilíbrio, acusando o irmão Mariano Júnior de ter cometido o crime.

A presença de Pedro Telles em Barra do Corda chega a causar estranheza, já que ele está com prisão decretada pelo assassinato de um conterrâneo conhecido como Miguelzinho, no início dos anos 2000. Pedro Telles foi julgado, condenado e perdeu todos os recursos impetrados para anular o júri. Com o processo transitado em julgado, o empresário teve a prisão decretada recentemente, mas a Polícia não conseguiu prendê-lo. A informação da decretação da prisão vazou e Pedro Telles se evadiu. Estranhamente, estava na manhã desta quarta-feira na UPA, para onde o pai foi levado, ainda com vida.

Fonte Jornal Pequeno/ O Informante


Foto: Divulgação

O policial militar confirma o encontro de cadáver e aproveita para fotografar a vítima

O cadáver de um um homem com mordaça na boca, além dos pés e mãos amarrados, foi encontrado no começo da manhã desta quarta-feira, dentro de uma casa que está com a obra paralisada há vários meses na Comunidade Paraíso Verde, próximo ao Conjunto Viver Melhor 2, Zona Norte de Manaus.

Segundo policiais militares da 15ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o homem trajava bermuda jeans, camisa de meia e sapatilha, todos de cor azul, e foi executado depois de ser torturado, com pelo menos dois tiros na cabeça e um disparo nas costas.

Um grupo de garotos que brincava na área encontrou o cadáver e a Polícia Militar foi avisada depois que a notícia do crime circulou rapidamente entre os moradores da comunidade Paraíso Verde, que é oriunda da invasão de uma área de mata ao lado do Conjunto Viver Melhor 2.

Foi o terceiro crime de assassinato registrado naquela área de Manaus em pouco mais de 24 horas. Na terça-feria de manhã, foi encontrado decapitado o traficante “Billy”. Na noite do mesmo dia foi assassinado Fernando Nunes Vieira, 31, e nesta quarta-feira de manhã, moradores encontraram o homem amarrado na casa em construção.

A polícia investiga os crimes.

 

Fotos: Divulgação

Fonte: Portal do Zacarias.


O corpo da criança Alanna Ludimila de 10 anos, foi encontrado no quintal da própria residência, na manhã desta sexta-feira (3), por policiais. O corpo estava em um cova rasa coberta por entulho de material de construção, como telhas. De acordo com a polícia o ex-namorado da mãe continua como suspeito do crime, de acordo com a delegada Eunice Rubens, titular da Delegacia do Maiobão. Um dos vizinhos sentiu forte odor vindo do quintal e encontrou o corpo da menina, que estava coberto por telhas e pedras.

No mesmo dia do desaparecimento, uma mochila da criança foi encontrada no Conjunto Upaon Açu, também no município de Paço do Lumiar. A mãe saiu pela manhã para uma entrevista de emprego e deixou a criança em casa. Quando voltou, à tarde, não a encontrou mais.

Entenda o caso

Na manhã desta quarta-feira, dia 1º, a mãe de Alanna, Jaciane Borges Pereira, deixou a menina sozinha em casa para participar de uma entrevista de emprego. Ao retornar, 4 horas mais tarde, não teria encontrado novamente a filha.

Segundo Jaciane, a menina já tinha ficado sozinha outras vezes em casa e sabia, inclusive, que não deveria abrir a porta para ninguém sem a presença da mãe.

A Polícia Civil estava analisando as imagens de câmeras de segurança próxima ao local, no qual o ex-padastro da criança, foi visto no momento em que a menina sumiu. O principal suspeito foi identificado como Robert Oliveira chegou a prestar depoimento na delegacia, mas depois não foi mais localizado.

Nessa quinta-feira (2), todos os envolvidos no caso voltaram a prestar depoimento na delegacia do bairro Maiobão

Fonte: G1-Ma.