O menino Raison Souza Negreiros, de 3 anos de idade, foi encontrado morto no começo da manhã de hoje, terça-feira, 22, dentro de um córrego do beco Natal, conjunto São Lucas, bairro Tancredo Neves, Zona Leste de Manaus.

O corpo estava em cima de um pato quando foi visto por um casal que reside no conjunto e saía de manhã cedo para trabalhar, segundo informou um dos policiais militares que foram ao local para atender a ocorrência.

A explicação mais viável para a criança ter sido encontrada em cima da uma ave é que em uma casa situada bem perto do córrego um morador cria patos, galinhas e codornas para venda.

                                                                                                                 A polícia localizou a família, que já estava procurando Raison, e informaram que ele sofria de distúrbios mentais e pode ter saído de casa à noite quando todos dormiam.

À noite também choveu forte em toda a Zona Leste e no bairro Tancredo Neves não foi diferente, por isso o córrego sofreu uma elevação momentânea de água e Raison teria morrido afogado agarrado ao pato.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros enviou uma equipe ao local para iniciar uma investigação e várias pessoas foram interrogadas,  além dos familiares do garoto encontrado morto.

O corpo do menino foi removido do córrego às 8h30 e o exame de necrópsia que será realizado no Instituto Médico Legal (IML) vai definir a causa da morte do garoto.

 

ATENÇÃO! IMAGEM FORTE! 

Foto: Divulgação Portal do Zacarias


O corpo de um caseiro foi encontrado boiando e com o rosto desfigurado, por volta das 16h desta terça-feira, no igarapé que passa às margens da comunidade conhecida como “Panelão”, no município do Careiro Castanho, distante 88 quilômetros de Manaus em linha reta.

Uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) juntamente com policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e um perito platonista do Instituto de Criminalística (IC) fizeram o deslocamento rumo à comunidade onde o cadáver foi encontrado boiando.

Até às 17h ainda não havia nenhuma informação oficial dos policiais indicando se o caseiro morreu por afogamento ou foi vítima de assassinato.

O corpo do caseiro deve ser trazido para Manaus e o exame de necropsia vai confirmar se houve crime de homicídio ou se trata-se apenas de uma vitima de afogamento.

 

ATENÇÃO! IMAGENS FORTES! 

 

 

Com informações: Portal do Zacarias


A polícia apresentou na manhã desta quarta-feira, 28, na sede da Delegacia Geral (DG), os traficantes Fernando dos Santos da Silva, Gean Gomes das Chagas e Thiago Nazaré da Silva, envolvidos no homicídio de Ronniery Nascimento Rodrigues, o “Rony”, que tinha 30 anos e estava desaparecido desde a tarde do dia 25 de janeiro deste ano.

De acordo com o delegado e diretor do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), Guilherme Torres, os três acusados tiveram seus mandados de prisão temporária cumpridos no começo desta semana e confessaram envolvimento no homicídio, que já vinha sendo investigado desde o começo do mês em curso.

O corpo de Ronniery foi encontrado enterrado na tarde de ontem, terça-feira, 27, em uma área de mata conhecida como “Invasão do Buritizal”, na Comunidade União, bairro do Parque Dez de Novembro, Zona Centro-Sul da cidade.

 

Segundo a polícia, Rony foi executado num acerto de contas com traficantes de droga da Zona Centro-Sul de Manaus.

 

“Ronny” teve morte cruel nas mãos de inimigos 

 

Delegado Guilherme Torres ladeado pelos delegados

Demétrios Queiroz e Catarna Torres (Fotos: Divulgação) 

 

As buscas pelo corpo da vítima foram realizadas pelos policiais do DRCO, Deops, servidores da Secretaria-Executiva-Adjunta de Operações Integradas (Seaop) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), policiais militares da Companhia de Policiamento com Cães (CIPCães) e Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM).

Vídeo mostra momento em que corpo foi localizado:

 


Um homem identificado até o momento com o nome de Rogério Menezes de Oliveira, vulgo “Rogério”, que seria ligado ao tráfico drogas e com várias prisões nas costas, foi executado por volta das 7h desta quarta-feira, na Rua Campina Grande, bairro de Santo Agostinho, Zona Centro-Oeste de Manaus.

Foram pelo menos dez tiros, mas um deles, que teria sido disparado de um fuzil, estourou toda a cabeça de “Rogério”, que recendente terminou de cumprir pena por tráfico de drogas e já estava novamente em liberdade, de acordo com um dos policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros.

O acusado de tráfico teria saído de sua casa para deixar a filha menor de idade na escola como fazia todos os dias e no seu retorno foi cercado por três homens armados que dispararam várias vezes contra “Rogério”,  e o último disparo, de misericórdia, como disse um dos policiais, estourou toda a cabeça da vítima.

 

Rogério era lider de grupo de boqueiros de fumo no bairro

 

Imagem da última vez que foi preso com comparsas e droga

Para a polícia, não resta dúvida de que o crime tem ligações com a disputa de território pelos traficantes do Santo Agostinho, e o próprio “Rogério”, de acordo com informações de moradores que não quiseram se identificar, liderava um dos grupos de criminosos mais perigosos do bairro.

Os homems que executaram “Rogério” fugiram em um carro Fiat Siena, preto, placa não identificada.

 

Depois da perícia realizada com apoio da equipe da Delegacia de Homicídios, o corpo foi removido do local e levado para o IML.

ATENÇÃO! IMAGENS FORTES!

 

 

Fotos: Divulgação Portal do Zacarias


 

Um grupo de traficantes comandado pelo ex-presidiário conhecido como “Japa” espancou até a morte o auxiliar de armazém desempregado Rosivaldo Cardoso, 30, na madrugada de ontem, domingo, 25, na frente do apartamento onde a vítima morava no Conjunto Viver Melhor, Zona Norte de Manaus.

O traficante estava sozinho quando discutiu com Rosivaldo porque ele não quis baixar o volume de seu aparelho de som. Os dois homens teriam trocado agressões verbais e físicas antes de “Japa” ir até uma outra rua chamar cinco comparsas de tráfico para espancar o auxiliar de armazegem.

Testemunhas do episódio disseram que Rosivaldo viu “Japa” voltando com vários homens armado com pedaços de pau. Ele correu para dentro de seu apartamento mas não adiantou porque o grupo arrombou a porta e promoveu o espancamento. Os agressores só pararam de bater quando viram que Rosivaldo já estava morto.

 

“Japa” está sendo procurado pela

equipe da DEHS (Foto: Divulgação) 

O corpo do auxiliar de armazém tinha algumas perfurações de faca e marcas de pauladas aplicadas pelo grupo comandado por “Japa”. Depois do crime, os envolvidos no espancamento fugiram e guarnições da Polícia Militar percorreram todas as ruas do conjunto, mas nenhum dos acusados foi localizado.

 

O corpo de Rosivaldo foi encontrado na sala de seu apartamento com o rosto bastante desfigurado.

 

Ele era separado e pai de cinco filhos, segundo informações de parentes que foram ao Instituto Médico Legal (IML) cuidar de sua liberação. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) já iniciou a investigação desse assassinato.


O corpo de um homem, sem cabeça e com muitas perfurações de arma branca, foi encontrado boiando no Igarapé da Rua Pico das Águas, no bairro de São Geraldo, próximo à ponte que liga a Avenida Boulevard Alvaro Maia com a Avenida Brasil, na Zona Centro Sul de Manaus.

O encontro macabro como foi definido pelos policiais militares que atenderam a ocorrência, aconteceu por volta das 08h deste domingo, quando alguns moradores visualizaram o corpo e a princípio até pensaram que se tratava de um cachorro morto, mas logo constataram que era um cadáver humano.

 

 

Moradores do beiradão do igarapé foram os primeirosa avistar

o cadáver  boiando no igarapé (Fotos: Divulgação)

A cabeça também foi encontrada cerca de uma hora depois, boiando nas imediações de onde foi achado o corpo e pelo que disseram os policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), chamados ao local, o homem aparentava ter entre 25 e 30 anos.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada para fazer a remoção do corpo e da cabeça até às 11h30 da manhã deste domingo, nenhum morador da área havia feito a identificação da pessoa decapitada, perfurada a faca e jogada no igarapé.

Informações: Portal do Zacarias


Os tiros foram disparados a queima roupa pela dupla assassina

Um homem com idade aproximada de 30 anos foi executado com pelo menos dez tiros disparados contra sua cabeça, na madrugada de hoje, domingo, 7, na Rua das Angélicas, bairro do Jorge Teixeira-Manaus, primeira etapa.

Testemunhas do crime relataram aos policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) que o local é ponto de venda de entorpecentes, o que levanta suspeita do assassinato estar ligado ao tráfico de drogas e um possível acerto de contas.

Segundo disse um morador da rua que presenciou o assassinato, dois homens, chegaram a pé no local, se aproximaram da vítima e após sacar pistolas da cintura, a dupla de homicidas, disparou os tiros e fugiu correndo.

O homem seria um dos envolvidos com a venda de drogas do bairro e foi dada uma informação que se trata de um ex-presidiário, mas como os policiais ainda não tinham sua identificação, a informação ainda estava para ser confirmada no decorrer das horas.

Várias cápsulas de pistola calibre 380 que estavam perto do corpo foram recolhidas pelos investigadores da Delegacia de Homicídios. O cadáver foi levado do local pelos funcionários da equipe de remoção do Instituto Médico Legal (IML).

 

 

Fotos: Divulgação


Foto: Divulgação

O policial militar confirma o encontro de cadáver e aproveita para fotografar a vítima

O cadáver de um um homem com mordaça na boca, além dos pés e mãos amarrados, foi encontrado no começo da manhã desta quarta-feira, dentro de uma casa que está com a obra paralisada há vários meses na Comunidade Paraíso Verde, próximo ao Conjunto Viver Melhor 2, Zona Norte de Manaus.

Segundo policiais militares da 15ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o homem trajava bermuda jeans, camisa de meia e sapatilha, todos de cor azul, e foi executado depois de ser torturado, com pelo menos dois tiros na cabeça e um disparo nas costas.

Um grupo de garotos que brincava na área encontrou o cadáver e a Polícia Militar foi avisada depois que a notícia do crime circulou rapidamente entre os moradores da comunidade Paraíso Verde, que é oriunda da invasão de uma área de mata ao lado do Conjunto Viver Melhor 2.

Foi o terceiro crime de assassinato registrado naquela área de Manaus em pouco mais de 24 horas. Na terça-feria de manhã, foi encontrado decapitado o traficante “Billy”. Na noite do mesmo dia foi assassinado Fernando Nunes Vieira, 31, e nesta quarta-feira de manhã, moradores encontraram o homem amarrado na casa em construção.

A polícia investiga os crimes.

 

Fotos: Divulgação

Fonte: Portal do Zacarias.


Foto: Divulgação

O cadáver foi jogado em um pequeno barranco às margens da rodovia

Um homem com idade aproximada de 30 anos, enrolado em uma rede, estrangulado, foi encontrado na manhã desta quarta-feira, jogado em um barranco de pouca profundidade no quilômetro 38 da rodovia AM-010, nas proximidades da granja “Minha Moça”. Manaus.

O cadáver devia estar no local há pelo menos dois dias e já começava a entrar em decomposição, de acordo com perito do Instituto de Criminalística e de policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que chegaram ao local por volta das 10h30 da manhã.

Moradores da área encontraram o corpo (Foto: Divulgação)

Havia marcas de espancamento no corpo do homem, de cabelos encaracolados, escuros, cortados em estilo militar, com várias tatuagens com figuras de dragão, trajando apenas uma bermuda e uma camisa de meia de cor clara, informou um dos investigadores da DEHS.

Moradores de ramais e de comunidades das margens da rodovia AM-010 foram os primeiros a encontrar o corpo do homem, no começo da manhã. O homem foi enrolado em uma rede e os assassinos fizeram uma espécie de pacote, amarrando a vítima com fios elétricos.
O cadáver foi removido do local e até o começo da tarde ainda não tinha qualquer identificação.


Foto: Divulgação

O cadáver foi encontrado por moradores que chamara a polícia logo em seguida

Um homem de aparência bem jovem, que a polícia acredita ser um adolescente, foi encontrado morto por estrangulamento, dentro de uma mala no final da Rua Sena, bairro do João Paulo II, Zona Leste de Manaus.

Assim que o dia começou a clarear, por volta das 5h30 desta segunda-feira, os primeiros moradores que saíam de suas casas para trabalhar se depararam com a mala e dentro dela estava o cadáver com as pernas e os pés para o lado de fora.

A mala foi amarrada com fios elétricos, e assim que foi aberta, os policiaisi da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e os peritos do Instituto de Criminalística (IC) também constataram muitos sinais de espancamento na vítima.

No final da rua existe uma pequena área de mata e durante a madrugada, comentaram os moradores, quase sempre alguns usuários de drogas se reúnem no local para consumir entorpecentes e bebidas alcoólicas.

O homem não foi reconhecido por ninguém que estava no local, não tinha nenhum documento de identificação pessoal e depois do exame pericial foi removido pela equipe do Instituto Médico Legal (IML).

Com informações: Portal do Zacarias