(Líder oposicionista e presidente de honra do PPS ribamarense, Marco Aurélio chamou atenção para continuísmo do modelo arcaico “mouralista” e conclamou população a dá basta nas estratégias de politicalha do prefeito. )

O líder oposicionista ribamarense, presidente de honra do PPS municipal e ex-pré-candidato a prefeito de São José de Ribamar, Marco Aurélio Ferreira criticou duramente na tarde dessa terça-feira (17)  em declaração a Agência Baluarte o modelo de governo implantado há 10 anos pelo atual prefeito da cidade , Fernando Moura da Silva a quem Marco classificou de ‘’modelo ultrapassado que prejudica a população de Ribamar há uma década’’.

Incisivo, o líder chamou  atenção da população para o fato das gestões que vem passando pelo município nos últimos 10 anos   representarem a continuidade do atraso na terceira maior cidade do estado nos dias atuais. Marco Aurélio também conclamou os representantes da oposição a romperem com o modelo em questão.

Marco Aurélio Ferreira avaliou os 15 meses de gestão de Moura utilizando expressão do senso comum e lançou luz sobre as ausências hoje sentidas na esfera da administração. Ele destacou o fato de os lideres políticos terem sido enganados na eleição passada, que segundo ele, visava tão somente eleger o prefeito e seu antigo grupo. ”Chega disso de que sai Luis Fernando Moura  e entra um apaniguado dele; sai ele em 2020 e fica o vice Eudes. A população precisa dizer Não a esse esquema maléfico e a nova oposição que queira ser de verdade não pode está ligada a nenhum desses nomes que passaram por Ribamar nos últimos 10 anos. Nomes estes que destruíram a nossa cidade e que continuam brincando de governar no atual governo, com irresponsabilidades sem precedentes”, frisou Aurélio.

O líder oposicionista e presidente de honra do PPS ribamarense, Marco Aurélio Ferreira em avaliação dos 15 meses da gestão de Fernando Moura(imagem acima) em Ribamar:

”Vivendo de mídia. Enchendo linguiça. Não há outra expressão, pois a cidade está abandonada e todo o Maranhão sabe disso. Ribamar foi há  seis  anos destruída e agora continua surfando no abandono. Luis Fernando Moura enganou as lideranças e os partidos. O PPS  foi uma das legendas que o pôs no cargo de prefeito e ele queria,  como todos os ribamarenses sabem,  apenas se eleger prefeito , conservando as mesmas figuras de sempre que tem relação direta com a destruição de Ribamar e que continuam ocupando cargos sem nenhuma competência, como é o caso do atual secretário de Cultura. Temos de dá um basta nesse jogo sujo. Chega da politicalha desse prefeito em São José de Ribamar’’.  Vaticinou Marco Aurélio.  

Por: Fernando Atalaia

atallaia.baluarte@hotmail.com


Zequinha deixará Ministério do Meio Ambiente

Escalado pelo presidente Michel Temer para organizar o processo de reforma ministerial que o governo terá que fazer até o início de abril, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou nesta terça-feira, 6, que teve uma conversa com o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, para tratar do assunto. “Ele sai mesmo no dia 31”, afirmou Padilha.

Segundo o ministro, na conversa, foi explicado que o governo tem como “pressuposto da reforma” buscar nomes “no mesmo patamar” dos atuais. “É importante para que o governo e o ministérios tenham prosseguimento”, destacou. Padilha lembrou ainda que o presidente quer ministros com “o compromisso de engajamento com o projeto nacional de poder”. O ministro reiterou que o governo quer também um único candidato da base para concorrer à presidência.

Por: O InformanteData de publicação: 

 


Atual prefeita está pagando milhões em dívidas deixadas pela ex-prefeita de São Vicente

A prefeita de São Vicente Ferrer, Conceição Castro, rebateu as acusações do Ministério Público Estadual, que ingressou com uma Ação Civil Pública pedindo a sua condenação por não pagar funcionários da Prefeitura Municipal. Na ação, a promotora Alessandra Darub aponta, também, débitos que deveriam ser pagos pela ex-prefeita Maria Raimunda.

Nas declarações da atual prefeita, o município se encontra desse jeito devidos aos milionários débitos deixados pela ex-prefeita Maria Raimunda e que até agora, impossibilitam a sua gestão. Ela também apontou diversas falhas na ação ministerial e diz que as testemunhas arroladas pela promotora foram nomeadas dias antes da ex-prefeita deixar o mandato. Vejam abaixo as declarações da prefeita Conceição dadas em um grupo, na internet, aos seus aliados.

“Boa noite meus amigos do grupo, agora que eu tive tempo de comunicar o que aconteceu comigo sobre o Ministério Público, que requer minha condenação por atos de improbidade administrativa. Tudo bem, fico triste porque esse presidente do Sindicato dos Servidores Municipais está faltando com a verdade que é Donga.

Assim que eu assumir o governo esse presidente me procurou para eu assinar um documento, fazendo acordo para efetuar o pagamento dos funcionários do mês novembro e dezembro do ano de 2016. Falei que não iria assinar, porque os dois sindicatos fizeram juntos os documentos, depois de alguns dias voltou só o presidente do sindicato eu assinei para ele e eu paguei para a Educação o mês de dezembro e o terço de férias. Tenho testemunha que não assinei para esse presidente ficar mentido, mas vou responder para a promotora de acordo o que aconteceu.

Outra coisa que fala, sobre dois funcionários que não recebeu, o que aconteceu: como no meu governo com a ex-prefeita não teve transição, procurei a promotora que não ficou a folha de pagamento. Ela que me deu a folha de pagamento para mim efetuar o pagamento de servidores, não tinha nome desses dois funcionários saber por que? Eles foram os que tem a portaria do mês de dezembro, que a ex-prefeita deu, como a folha que a promotora me deu foi do mês de setembro, não sei, porque eu já falei com a promotora pessoalmente, mais vou responder juridicamente.

Quanto ao presidente, por que não fala que eu paguei o mês de dezembro e o décimo terceiro salário para os funcionários da saúde e administração concursados e estável? No processo fala perda dos bens e valores acrescidos e patrimônio, onde eu comprei com dinheiro público posso perder. A justiça ainda não deixou comprar nem uma bicicleta neste município, só pagando dois milhões de precatórios. Se não fosse isso não estava devendo funcionários. E mais, tenho mais duzentos e cinquenta mil bloqueados pela justiça.

É triste e lamentável quem quer trabalhar. É assim mesmo, as árvores que têm frutos todos jogam pedras. Não pensem que eu baixo a minha cabeça, quem não deve não teme. Eu sirvo um Deus. Eu vou dá a volta por cima e enquanto estão me crucificado, estou em busca de algo para nosso município lindo e maravilhoso.

E quero convidar os amigos para comparecerem na quarta-feira, às 10 horas da manhã, na Rita de Cassia para dar ordens de serviço no poço artesiano na Escola ‘Tia Ducarmo’. Um sonho de todos e assim que terminar de fazer esse, vamos partir para Santa Rosa, Casa grande e sede e Ponta de Paulo. Deus é por mim, sei que ele vai me ajudar para pegar todos os funcionários, pois Ele conhece meu coração”.

Conceição Castro, prefeita de São Vicente Ferrer


A primeira câmara civel do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão por maioria absoluta rejeitou os embargos de declaração tendo como embargante o ex prefeito de Pinheiro Filuca Mendes através dos advogados Leny Vasconcelos Rodrigues e Judson Eduardo Araujo de Oliveira.

Os desembargadores rejeitaram a apelação da defesa em virtude da ausência do vicio apontado e a clareza do julgado, o que levaram os juízes a não acolherem os embargos de declarações, e mais, justificaram que a ordem jurídica não contempla a interposição de recurso via e-mail, fato que ocorreu pela defesa do ex prefeito. 


Na decisão o TJ do Maranhão condena o Réu a devolver para os cofres públicos 449. 776, 68 (quatrocentos e quarenta e nove mil, setecentos e setenta e seis reais e sessenta e oito centavos), além de retirar (cassar) os direitos políticos, deixado o Réu inelegível por um período de 5 anos, além de não poder receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios direta ou indiretamente pelo período de três anos.
O Condenado Filuca Mendes também ainda sera obrigado a pagar multa civil pelo valor 20 vezes a remuneração percebida no exercício financeiro de 2002.
O ex prefeito de Pinheiro Filuca Mendes ainda responde por dezenas de outras ações as quais deverão lhe trazer mais dores de cabeça, porém, se julgadas procedentes a população pinheirense terá muitos recursos financeiros devolvidos aos cofres públicos desviados nas gestões em que esse cidadão esteve a frente da prefeitura.


 

Lembro como se fosse hoje o dia em que o conheci,muito agradável,educado. Logo percebi que nossa convivência seria tranquila.Entrei pra sua família com o seu aval e sua benção. Ao longo dos anos fui descobrindo as suas inúmeras qualidades,uma pessoa doce até alguém ferir um dos dele,amável,inteligente,ético,excelente marido,pai,sogro e avô…Tenho muita honra em ter convivido com ele.Agora estou com uma saudade imensa e de coração dilacerado com sua partida,meu sogro amado
Por: Ana Paula Lobato Nova Alves

Faleceu na tarde desta quinta-feira (14), no Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP), o  jornalista Othelino Alves Filho, pai do deputado Othelino Neto (PC do B), presidente em exercício da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão.

Raimundo Nonato Othelino Filho Parente Alves, conhecido como Othelino Filho, nasceu em 22 de dezembro de 1949 na cidade de Sobral, no Ceará. Filho do jornalista maranhense Othelino Nova Alves e da cearense Zeneida Parente Alves, Othelino Filho, desde pequeno, seguia os passos de luta ensaiados por seu pai. Quando adolescente, iniciou sua experiência com o papel, a caneta e o ideal.

Escreveu seu primeiro artigo, intitulado “Sala de aula”, para um jornal estudantil de sua cidade. O artigo era uma denúncia contra o analfabetismo e a manipulação da informação dentro das escolas e, sobretudo, na sociedade. Para ele, a “sala de aula” mencionada no texto era ainda a fronteira entre a liberdade e a civilização.

O pequeno escritor tornou-se grande. Em 1964, durante o período da ditadura militar, foi estudar em Fortaleza. Nessa época, participou do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e recebeu a incumbência de editar o Jornal do Liceu do Ceará, que em muitos momentos era feito às escondidas. Aos 16 anos, fugiu de sua casa e veio em busca de sonhos no Maranhão.

Mais tarde, no ano de 1968, permaneceu definitivamente na Ilha de São Luís, que o abraçara desde o primeiro contato com a cidade. De maneira simultânea a essas mudanças de vida, Othelino Filho já ensaiava a profissão que iria seguir. Tornou-se correspondente, ainda adolescente, do Jornal Pequeno e da Rádio Timbira.

Já em São Luís, o cearense com coração ludovicense formou-se em Direito, em 1974, iniciou o curso de Filosofia e alavancou o seu trabalho como jornalista. Além da motivação paterna, Othelino Filho – segundo de três gerações de profissionais que fazem história na comunicação maranhense – tinha o jornalismo como determinação de vida. Era ainda uma forma de dar continuidade ao trabalho de seu pai, interrompido em 30 de setembro de 1967, quando foi assassinado em praça pública.

Um ano após a morte de seu pai, em 1968, conquistou seu registro como jornalista. Trabalhou na Rádio Educadora, Rádio Ribamar, TV e Rádio Difusora. Foi chefe da Assessoria de Imprensa na primeira administração do prefeito Jackson Lago e secretário de Comunicação Social da Assembleia Legislativa do Estado. Exerceu temporariamente o cargo de secretário do Meio Ambiente e Recursos Naturais do governo José Reinaldo.

Chegou ainda a ser repórter do Jornal Pequeno, diretor de jornalismo da Rádio Timbira e presidente, por três vezes, do Sindicato dos Trabalhadores de Empresas de Radiodifusão e Televisão, de cuja fundação participou.

Othelino exercia a profissão que preenchia seus anseios e que o fazia se dedicar de corpo e alma: o jornalismo. Ele destaca que o desafio que mais marcou sua carreira foi a participação como porta-voz da Frente de Libertação do Maranhão, nas eleições para o Governo do Estado, no ano de 2006. Desde 1995, ele já se dedicava à redação de artigos semanais no Jornal Pequeno. A compilação desses artigos resultou na publicação de quatro livros: A Oligarquia da Serpente (2006), A Rapina do Abutre, A Águia Libertária e O Polvo.

Com décadas de militância na profissão, que incluem suas experiências como jornalista amador, Othelino Filho não abre mão de manifestar seu pensamento, de assinar suas matérias e não crê na imparcialidade jornalística, no sentido de existir uma unidade na apresentação dos fatos.

Casado com a pedagoga Yolete Maria Alves e pai de Cláudia, Othelino Neto e Flávia, o então garoto nascido em Sobral alçou vôos distantes. É cidadão maranhense, durante diversos anos manteve uma coluna no Jornal Pequeno, fez o lançamento de seus quatro livros e considera-se um homem realizado.

Fonte/ Silvia Tereza


 

A prisão aconteceu nesta madrugada e foi feita por policiais militares. Mariano Júnior é acusado de ser o mandante da morte do pai. Ele foi assassinado por Luzivan, mais conhecido por Vaqueiro, que trabalha em uma das fazendas do ex-prefeito de Barra do Corda.

 

Segundo versão da polícia, Vaqueiro seria a terceira pessoa que estava no mesmo carro que levava pai e filho a uma fazenda. Ele seria o autor dos disparos.

Nenzin vinha desconfiando do sumiço do gado e exigiu na quarta-feira que queria contar o número de cabeça de bois. Na última vez, deixou 600, mas a polícia contou no dia do crime e só estavam na fazenda cerca de 120.

Para o secretário de Segurança Pública, delegado Jefferson Portela, não existem mais dúvidas de que Mariano Júnior planejou a morte do pai.

Fonte: Luis Cardoso


 

 O deputado Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca (PR-SP), que vinha anunciando que não iria mais concorrer à reeleição por causa da sujeira que existe na política nacional, anunciou agora no início da tarde que renunciou ao mandato de parlamentar.

A informação foi dada pelo site Metrópoles, de Brasília. “Saio totalmente com vergonha. Não são todos, mas eu queria que vocês tivessem um olhar pelo nosso país, a nossa saúde.”

O palhaço entrou para a política em 2010 e foi eleito o deputado mais votado, com 1,3 milhão de votos, e em 2014 voltou a ser eleito. Tiririca dizia que estava enojado da política e que vai voltar ao mundo dos palcos e ser o comediante que sempre foi.

Site Metrópoles/


Waldir Maranhão, Luis Tibé (Presidente Nacional do partido) e Luciano Genesio

EM PRIMEIRA MÃO:

O prefeito de Pinheiro Luciano Genésio é o novo presidente estadual do Avante no Maranhão, antigo Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB).

O convite partiu do presidente nacional do partido, deputado federal Luis Tibé (MG), que aparece, na foto acima, ao lado do deputado Waldir Maranhão, durante encontro com Luciano Genésio.

De acordo com a certidão emitida pela Justiça Eleitoral, além de Genésio, Thiago Maranhão também fará parte do diretório estadual do partido. Ele é filho de Waldir Maranhão e assume o cargo de secretário-geral da sigla no Estado.

Por Luís Pablo 

O Maranhão foi destaque no Fantástico, da TV Globo, por um escândalo de desvios de verbas federais para a Saúde. A quadrilha faziam parte do Instituto de Desenvolvimento e Apoio a Cidadania (IDAC), dos anos de 2014 aos de 2017, principalmente no governo Flávio Dino.

A reportagem foi apresentada dentro do quadro “Cadê o dinheiro que estava aqui?” que investiga desvios de verbas públicas por meio de um repórter secreto que o programa denomina de Eduardo Faustini. Pois bem, o ponto de parada dele para investigação foi a Saúde do Maranhão.

O Fantástico também mostrou imagens de funcionários da IDAC pegando dinheiro nas agências bancárias e colocando na cueca. Os recursos podem chegar a mais de R$ 1 bilhão desviados e R$ 6 milhões sacados em caixa pelos funcionários da organização.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Eduardo de Oliveira Lula, disse que não era possível descobrir o esquema de corrupção por ser, em outras palavras, muito sofisticado e bem arquitetado a ponto do sistema do governo de apuração dos serviços não poder perceber.

O presidente da organização e do PSDC, Antônio Aragão, hoje já preso, também foi citado na reportagem, como um dos principais líderes quadrilha responsável pelo desvio milionário de verbas públicas da Saúde do estado.

O Maranhão é destaque nacional mais uma vez negativamente, em rede nacional, por estarem os maranhenses sendo vítimas de esquemas que prejudicam diretamente o desenvolvimento de políticas públicas em benefício da população.


Veja primeira parte do depoimento feito pelo ex-presidente Lula hoje (10), em Curitiba.

Do/ Mirizalense.