Cabeça de “Negão” exposta como troféu em uma cerca

 

Uma barbárie ocorreu nesta quarta feira (04) no município de Tutóia. Segundo a polícia, o assaltante e foragido da Justiça, identificado como Negão ou Melk, assassinou a tiros o jovem Paulo Vitor Cardoso, de 24 anos, no povoado Bom Gosto, zona rural da cidade, e acabou morto por linchamento e ainda foi decapitado por populares, em um matagal.
A confusão começou em um bar, quando Negão, em companhia de dois homens, se envolveram em uma brigam. Eles mataram Paulo Vitor e balearam duas pessoas, nomes não revelados, que até a tarde de ontem estavam internadas correndo risco de morte em um hospital da cidade de Parnaíba, no estado do Piauí.
A polícia saiu à procura dos acusados e achou primeiramente a cabeça de Negão, enfiada em um tronco de uma cerca de arame em uma área de matagal. O corpo dele foi achado logo depois com marcas de violência, principalmente fraturas nos braços e nas pernas. Ainda segundo informações da polícia, ele levou ainda vários tiros e uma das balas atingiu a cabeça, que foi decapitada em uma cerca.
O delegado Rubem Sérgio dos Santos, disse que Negão deve ser natural de Vargem Grande e estava em Tutóia praticando roubos. Inclusive, ele, recentemente, teria participado de quatro assaltos nessa localidade e a polícia tinha solicitado a sua prisão ao Poder Judiciário, que já havia decretado um mandado de prisão preventiva. A polícia vinha fazendo incursão na região para prendê-lo, mas havia conseguido localizá-lo.
 
Assassinatos
Ainda segundo o delegado, após praticarem os crimes, o trio fugiu embrenhando-se em um matagal, no povoado Estiva. Os moradores, revoltados com a situação saíram em perseguição e encontraram primeiramente Negão, que foi morto por linchamento e os agressores, não satisfeitos, separaram a sua cabeça do corpo, e a deixaram sobre um esteio de cerca de arame, como demarcando o terreno e saíram a procura dos outros dois homens.
Ainda ontem a polícia foi informada e se deslocou ao povoado onde realizou incursões pela área e conseguiu prender Edenilson Oliveira e apreendeu a mulher de Chupa, uma adolescente, de 17 anos. Em poder a menor, a polícia encontrou uma quantidade de maconha e mais de R$ 2 mil.
Eles foram levados para a delegacia de Polícia Civil de Tutóia, enquanto os corpos de Paulo Vitor Cardoso e de Negão, foram removidos para o hospital da cidade onde passaram por autópsia e identificação. “Negão não era morador de Vargem Grande, mas havia chegado recentemente à cidade e estaria realizando roubos”, declarou o delegado.
 
Mais barbárie
No dia 18 de setembro, a polícia encontrou o corpo de Francisco Tristão Vieira Neto com os pés e as mãos amarradas em sua residência, no centro de Tutóia. No local havia pedaços de pano.
O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), em São Luís, para além da perícia, identificar a causa da morte. A delegacia da cidade ainda investiga esse caso visando descobrir o motivo a autoria desse crime. Há suspeita de que dois adolescentes teriam participado deste homicídio.

Foto de Jgmoreira Moreira.

No mundo da mídia onde as pessoas só deveriam falar verdades!… Na mídia verdade onde o conceito da mentira e da enganação não tem vez o “FABULOSO” está a um fio de perder tudo pela mentira que prega no dia a dia das suas invenções. Só tenho que lamentar o erro que a natureza criou….

O fabuloso é mais um homem da mídia onde a verdade moral se esconde sob o véu da ficção .

 


Foto de bebê tomando cerveja causa revolta

Divulgação/CCTV

Uma foto divulgada na terça-feira (21/7) pela CCTV, a maior emissora estatal daChina, provocou debate e revolta nas redes sociais da internet no país mais populoso do mundo. A imagem mostra um bebê de 1 ano e meio tomando cerveja em garrafa de vidro.

De acordo com a reportagem, Tangtang, como o menino foi identificado, não para de beber até acabar com todo o conteúdo da garrafa. Ele consegue beber metade de uma garrafa em apenas um gole.

O pai do bebê disse que, primeiramente, deu algumas gotas de cerveja ao filho em uma festa da família. Tangtang, continuou ele, parecia ter ficado “bêbado”.

Nos meses seguintes, o homem de 31 anos aumentou a dosagem, não só de cerveja, como de vinhos branco e tinto.

“A cerveja virou o novo leite dele”, afirmou o pai.

De acordo com a reportagem, o pai queria “estimular a coragem do filho”. Entretanto agora ele disse se sentir culpado.

A reportagem não esclarece se Tangtang parou de beber.


Policiais em frente à delegacia em Centro do Guilherme
(Foto: Divulgação/ Leonardo Ferreira)
Policiais em frente à delegacia em Centro do Guilherme (Foto: Divulgação/ Leonardo Ferreira)14/07/2015 16h09
– Atualizado em 14/07/2015 19h56   Reeditado www.jgmoreira.om.br

Fátima Araújo Sousa foi condenada por abuso sexual contra as suas filhas.
Ela foi transferida para Complexo de Pedrinhas, em São Luís.

Márcia CarlileDo G1 MA

A população da cidade de Centro do Guilherme, a 189 km de São Luís, está revoltada com a prisão de uma mulher identificada como Fátima Araújo Sousa e tenta impedir, a todo custo, a transferência dela para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís.

Segundo informações do professor Leonardo Ferreira, morador do município, Fátima, que também é conhecida como “Fátima do Sapecado”, foi julgada e condenada por abuso sexual contra as suas próprias filhas, ocorrido há dois anos em Centro do Guilherme. No entanto, ele afirma que, apesar da decisão judicial, ela não seria culpada e sim o seu ex-companheiro foragido desde a época do crime.

“Ela está presa por um crime que ela não cometeu. O ex-marido dela que abusou das duas filhas dela adolescentes e depois fugiu da cidade.

Como a Polícia não conseguiu pegar ele prendeu ela. A Fátima foi condenada a 65 anos de cadeia por um crime que não cometeu. É revoltante”, relatou o professor.

O professor afirma que a população do local, que realiza vigília em frente à delegacia desde a noite desta segunda-feira (13) para tentar impedir a transferência de Fátima para Pedrinhas, está preparada para atear fogo no distrito policial, caso ela seja encaminhada para a capital.

“O povo achou que ela foi injustiçada e por isso mesmo decidiu que deveria fazer alguma coisa em favor dela. Desde ontem estamos vigiando a delegacia. Já teve muita manifestação e se ela sair daqui nós vamos queimar a delegacia”, disse.

Ainda conforme o professor Leonardo Ferreira, o delegado de Centro do Guilherme teria pedido a população o prazo de até às 17h desta terça-feira (14) para solucionar o problema. “O delegado pediu que a gente esperasse até às cinco da tarde para resolver a situação”, finalizou.

Populares vigiam delegacia de Centro do Guilherme para impedir transferência de detenta  (Foto: Leonardo Ferreira)Populares vigiam delegacia de Centro do Guilherme, MA (Foto: Leonardo Ferreira)