O SAMU de Pinheiro, recebeu nesta segunda-feira (11) uma vistoria realizada pelo Ministério Público do Trabalho com as presenças da Procuradora do Trabalho – PRT 16º Região Dra. Anya Gadelha Diógenes e do Juiz do Trabalho Érico Renato Serra Cordeiro.

A imagem pode conter: 8 pessoas, incluindo Emerson Obem de Castro, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A vistoria consiste numa diligência final sobre denúncia realizada em 2015 que apontava graves irregularidades no ambiente de trabalho que iam desde a pneus carecas das ambulâncias até a falta de água potável para consumo.

O prédio também não possuía extintores de incêndio e nem certificado de aprovação das instalações emitido pelo Corpo de Bombeiros.

A primeira diligência ocorreu em outubro de 2015 e resultou numa Ação Civil Pública, pois o gestor da época não manifestou interesse no Termo de Ajuste de Conduta.

Quando assumiu a gestão em janeiro de 2017, o atual Prefeito de Pinheiro, João Luciano encontrou a situação do SAMU em estado bem pior ao constatado pelos servidores do Ministério Público do Trabalho.

De lá pra cá, a atual gestão investiu em recuperação das ambulâncias, reformou o prédio do SAMU e instaurou todos os procedimentos exigidos pelas normas como o E-Sus – Sistema de Registro de Ligações, implantação do NEPE – Núcleo de Educação Permanente, aumentou o número de profissionais do Serviço, organizou e ambientou o local de trabalho, providenciou fardamento e material de EPI novos e adequados, entre outros.

Na diligência ocorrida hoje, tanto o Juiz do Trabalho quanto a Procuradora do Trabalho puderam comprovar as mudanças e avanços alcançados após um ano e meio de trabalho e parabenizaram a atual gestão pelo compromisso e responsabilidade com o servidor público e com a sociedade pinheirense.

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

A imagem pode conter: pessoas sentadas, mesa e área interna