Na manhã desta quinta-feira (16), o deputado estadual Wellington do Curso denunciou o descaso do governador Flávio Dino e do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr., com a saúde pública. Dessa vez, a denúncia teve por motivação o pedido de ajuda de familiares do sr. Juarez Cutrim Penha, de 78 anos, que está desde o dia 03 de maio no Socorrão I, aguardando em um corredor, para ser transferido para algum leito UTI em Hospital de Alta Complexidade.  

 “Idoso de 78 anos que aguarda cirurgia é transferido do corredor da Santa Casa para o corredor do Socorrão”,

A situação já foi denunciada e a Defensoria Pública já requereu a disponibilização de um leito UTI, diante da atual situação do paciente.

“Esse é descaso do governador Flávio Dino e do prefeito Edivaldo Holanda Jr. com a saúde pública. Recebemos o pedido de socorro, de ajuda, de familiares que estão desesperados e não sabem mais o que fazer. Idoso de 78 anos aguada em corredor para ter um leito UTI, desde o dia 03 de maio. Até agora, nada foi feito. Cadê a saúde da propaganda, governador? Onde está a parceria com a prefeitura? Respeite a nossa gente. Já denunciamos e estamos acompanhando até que ele seja transferido. Com a vida das pessoas não se brinca”, disse Wellington.


Deputado na Tribuna da ALEMA

Na tarde desta segunda-feira (13), o deputado estadual Wellington do Curso utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa para solicitar urgência por parte da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (CAEMA), a fim de garantir o reabastecimento de água em Imperatriz. A solicitação do deputado Wellington foi feita após receber inúmeras denúncias da população, que afirma sofre com o descaso do governador Flávio Dino.

Deputado Wellington cobra urgência para o reabastecimento de água pela CAEMA em Imperatriz

Ao justificar o caráter de urgência, Wellington ressaltou que a população tem padecido, há tempos, e mencionou visita “in loco” realizada por ele e técnicos à cidade, onde se comprovou a precariedade do sistema de abastecimento.

“Já estivemos na cidade de Imperatriz e realizamos visita ‘in loco’ que nos permitiu constatar a real situação do abastecimento no município. Essa não é a primeira vez em que recebemos as denúncias de quem convive com o descaso da Caema. Falta água, falta tratamento de esgoto e sobra o despejo direto disso em nossos rios. Uma postura omissa e desrespeitosa com a qual quem sofre é a população. Por isso, solicitamos que adotem providências, em caráter de urgência”, disse Wellington.


Bandidos dos celulares

A Polícia Militar prendeu em flagrante no último sábado (11), três homens que estavam jogando celulares por cima do muro da Penitenciária de Pedrinhas, em São Luís. Após a prisão, o trio foi levado para a Delegacia da Cidade Operária.

De acordo com a PM, os presos foram identificados como Nayadison dos Santos de Oliveira, de 25 anos; Ronaldo Pereira da Silva, de 20 anos; e José Carlos Teixeira da Silva, de 40 anos. Todos estavam em um carro, em frente ao presídio, e dois foram vistos arremessando pacotes por cima do muro.

Policia prende trio jogando celulares para dentro do presidio em São Luis

Além de seis celulares, a polícia também apreendeu um carregador, 71 reais, um carro e um facão. Após o flagrante, a policia também apreendeu os pacotes que já haviam sido jogado para dentro do presidio.


Obra inacabada

O deputado estadual Wellington do Curso apresentou, na Assembleia Legislativa do Maranhão, requerimento em que solicita que o Projeto de Lei nº 90/2019 seja submetido à votação no plenário. O Projeto proíbe a inauguração de obras públicas incompletas ou que não atendam ao fim a que se destinam no Maranhão.

O PL foi rejeitado pela Comissão de Constituição e Justiça, razão pela qual o deputado Wellington apresentou requerimento solicitando a votação em Plenário.

“Apresentamos requerimento recorrendo, em caráter de urgência, sobre o parecer da CCJ que considerou nosso PL 90/2019 inconstitucional. O nosso objetivo é proibir a inauguração de obras públicas incompletas ou que não atendam às exigências técnicas previstas na legislação vigente. Esse projeto já é lei em outros estados, como Goiás, tendo sido aprovado pela Assembleia de lá. Quanto à constitucionalidade, cumpre destacar que a nossa competência, no Parlamento estadual, é residual, abrangendo, portanto, a matéria aqui tratada. Espero, sinceramente, que os demais deputados votem pela constitucionalidade e em benefício do povo, ao invés de rejeitarem uma proposição somente por questões partidárias”,disse o professor e deputado Wellington do Curso.

 


Deputado Wellington do Curso

Na manhã desta terça-feira (07), o deputado estadual Wellington do Curso denunciou o descaso do governador Flávio Dino com o Hospital de Câncer do Maranhão – Dr. Tarquínio Lopes Filho. A denúncia foi fundamentada em reclamações de pacientes que padecem com a falta de medicamentos, com atendimento precário feito nos corredores e, até mesmo, com o forro do ambulatório que, recentemente, caiu.

Entre os medicamentos que estão em falta, há o Zometa, que é usado para tratamento de pacientes com tumor maligno avançado com metástases ósseas.

“Faltam medicamentos e até o forro do ambulatório desabou”, denuncia Wellington do Curso sobre descaso no Hospital Geral

“Com a saúde das pessoas não se brinca. É a vida, é algo único. Os pacientes nos pediram ajuda, socorro, já que não aguentam mais tanto descaso. Os que fazem tratamento de câncer padecem. Há relatos de que estão sendo atendidos na parte em que deveria funcionar a radiologia; há, também, pacientes que aguardam para serem consultados em corredores lotados. Outra parte dos pacientes está sendo atendida em Casa de Apoio. Faltam medicamentos e até o forro do ambulatório desabou. Uma triste situação e que exige uma postura do governador que, infelizmente, só tem ações na propaganda”, afirmou Wellington.


 

Deputado participando da convenção do PSDB

Na manhã desta sexta-feira (03), o deputado estadual Wellington do Curso participou da convenção estadual do Partido da Social Democracia Brasileira – PSDB. Na ocasião, o senador Roberto Rocha foi reconduzido para ser presidente estadual do PSDB no Maranhão; Sebastião Madeira para secretário-geral e o deputado Wellington como líder do PSDB na Assembleia Legislativa. Entre diversos pontos da reunião, foram discutidos aspectos que implicarão no fortalecimento e união do partido e, ainda, em ações que resultarão em melhorias para o Maranhão.

Durante a reunião, o deputado Wellington do Curso reafirmou compromisso com o povo e pré-candidatura à Prefeitura de São Luis

“As ruas exigem de cada um de nós uma postura ativa, firme e que resolva ou se disponha a resolver os problemas. Isso no Maranhão, de forma geral, e não é diferente em nossos municípios. É necessário que tenhamos união e fortaleçamos o nosso Partido para termos candidaturas nos grandes colégios eleitorais, a exemplo de São Luís, Imperatriz, entre outros. Encaro com seriedade a grande responsabilidade que é ser pré-candidato à Prefeitura de São Luís e, além disso, eleger o maior número possível de vereadores nas próximas eleições para fortalecer o Legislativo municipal. O nosso apoio vem das ruas e a nossa motivação é o povo!”, disse Wellington.


Para o deputado Wellington do Curso, o (des) governo que Flávio Dino tem prestado ao Estado é constante. O Terminal Rodoviário de São Luís nem parece o de uma capital, sendo do conhecimento de toda a população. E na noite desta terça (12) foi verificado que o teto do local pode desabar a qualquer momento, pelo rompimento de nove nós na estrutura espacial da cobertura.

Entra governo e sai governo e a Rodoviária parece mais uma estrutura amadora de um projeto que não deu certo e, que, continua ainda pior, no Governo Flávio Dino. Que é conhecido por ter a mania apenas de mascarar serviços com uma maquiagem, muitas vezes, até “borrada”.

Se o Governo do Estado e a Secretaria de Infraestrutura tapam os olhos para não diagnosticarem o perigo que milhares de usuários, passageiros e profissionais estão submetidos no Terminal Rodoviário de São Luís, o deputado Wellington alerta a todos.

“Recebemos várias denúncias de pessoas que trabalham na Rodoviária, que o teto pode desabar a qualquer momento sobre a cabeça de milhares de passageiros, devido ao rompimento de nove nós da estrutura espacial da cobertura. Mais um espaço público, com estrutura velha e sem manutenção, que pode vir ao chão a qualquer momento. Como não é realizada recuperação da estrutura, o teto está escorado com andaimes, de improviso, como mostram as imagens. A minha preocupação é porque os perigos só aumentam. E no Maranhão, existem vários prédios e obras que não passam por manutenções há anos. A exemplo de pontes e viadutos, o Castelinho e agora a Rodoviária, todos estes em alerta, pela ausência de manutenção, seja ela preventiva ou corretiva. O governo do ‘mais impostos’ não é o mesmo que tem zelo pelo bem público. Chamo atenção do governo para um imediato plano de recuperação estrutural do Terminal Rodoviário de São Luís, com urgência, antes que a ‘coisa’ pública entre em colapso”, alertou Wellington.

ASCOM – DEPUTADO ESTADUAL WELLINGTON DO CURSO.

A Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), em operação realizada na Vila Luizão na quinta-feira (15), deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva em desfavor de Ruan Diniz Farias, 22 anos, que foi identificado em inquérito policial como um dos 04 assaltantes que efetuaram um roubo a residência situada no bairro Araçagy, no dia 24 de outubro deste ano.

Após as formalidades legais, o preso foi entregue ao sistema penitenciário, onde permanecerá à disposição da justiça.

Em ações no mesmo dia (15), a Delegacia de roubos e furtos (DRF), em operação realizada no bairro João Paulo, deu cumprimento ao mandado de prisão em desfavor de Joselias de Oliveira Costa, conhecido como “Gaguinho”, 29 anos, condenado a 09 anos de reclusão em regime fechado pelo cometimento de roubo majorado, crime esse que ocorreu no ano de 2009 no bairro João Paulo.

Após as formalidades legais, Joselias Costa foi preso e entregue ao sistema penitenciário, onde permanecerá à disposição da justiça.

Jhanyfer Carvalhos / Ascom – SSP