Foto: Divulgação

O traficante comandava “bocas” em vários bairros da Zona Oeste 

O conhecido traficante do bairro da Glória, na Zona Oeste de Manaus, Onildo Fereira Azevedo, 38, vulgo “Sukatão”, foi executado com cinco tiros de pistola 9 milímetros por volta das 21h de ontem (13), por dois homens que chegaram ao local em uma motocicleta de cor preta.

No momento do crime, o traficante estava sentado na frente de uma panificadora localizada na rua Oswaldo Cruz e tentou correr quando percebeu a aproximação dos dois homens, mas ao virar de costas foi atingido com o primeiro tiro em cima do pulmão direito.

 

Já caído no chão e agonizando, “Sukatão” foi alvejado com outros quatro tiros, sendo três na cabeça e um no peito, em cima do coração, de acordo com o perito que examinou o corpo.

A rua estava movimentada e muitas pessoas testemunharam o crime, que pelo fato de a vítima ser um conhecido traficante de drogas no bairro, a polícia não tem dúvidas de que se tratou de mais uma execução motivada por acerto de contas entre traficantes.

 

Assassinato pode ter sido obra de traficantes rivais de “Sukatão”

 

Há informações de que “Sukatão” comandava a maioria das bocas de fumo do bairro onde morava e tinha outros pontos de venda de drogas em bairros vizinhos ao da Glória, como o Santo Antônio, São Raimundo e São Jorge, todos na Zona Oeste da cidade.

 

O traficante foi removido e levado para o Instituto Médico Legal (IML) depois que um grupo de evangélicas se reuniu e rezou diante do corpo por cerca de meia hora.

 

Veja vídeo:

 


Foto: Divulgação

Eduardo tinha rixa com outros traficantes do bairro segundo foi apurado pela equipe da DEHS

Um homem de 25 anos aproximadamente, conhecido como “Eduardo”, foi assassinado com três tiros na cabeça, por volta das 21h de ontem, terça-feira, no campo de futebol do bairro de Nova Esperança 2. Manaus

Dois homens desconhecidos que tinham acabado de chegar no local em uma motocicleta Honda Bross, vermelha, que estava com a placa dobrada, para não ser identificada pelas testemunhas.

A polícia apurou que “Eduardo” tinha ligação com o tráfico de drogas no bairro e estava jogando futebol quando os motoqueiros invadiram o campo com pistolas nas mãos e fizeram os disparos contra ele.

 

A partida de futebol foi encerrada com tiros e assassinato (Foto: Divulgação)

A morte foi instantânea e quando ouviram os tiros os outros jogadores e alguns torcedores estavam nas proximidades do campo de futebol, saíram correndo com medo de ser atingidos pelos disparos.

A mulher de “Eduardo” e outros membros da família foram chamados e confirmaram que ele já vinha sendo ameaçado de morte por inimigos do tráfico que contraiu no bairro de Nova Esperança 2.

A equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) esteve no local e um inquérito criminal já foi instaurado para investigar e descobrir a motivação e quem foram os autores do crime.