Incutindo em ações contra a criminalidade, a Polícia Civil do Maranhão cumpriu nesta quarta-feira (30), 15 Mandados de Prisão contra indivíduos envolvidos com a criminalidade em Viana, São Luís, Matinha, Penalva e no estado do Mato grosso. Nestas ações foram presas dentre os suspeitos, 04 policiais militares, os quais estavam cometendo os crimes de homicídios, tráfico de drogas, armas e munições, exploração de jogos de azar, prevaricação, dentre outros, A Operação é resultante da primeira fase da Operação Cifra Negra.

As informações repassadas pelo Superintendente de Polícia Civil do Interior, o Delegado Guilherme Campelo, foram que as prisões aconteceram pela primeira fase da “Operação Cifra Negra”, na qual envolveu na participação de policiais civis e militares, os quais foram às ruas para dar cumprimento a mais de 30 Mandados de Busca e Apreensão e 24 Mandados de Prisões. O delegado relatou, que “Dentre os Mandados de Prisões, já foram cumpridas 15 prisões. Há 05 Mandados de Prisão contra policiais militares, sendo que destes, já foram cumpridas 04 prisões de militares, pois um deles se apresentou nesta sexta-feira (01) no Comando Geral, o militar identificado por Lindonjoson Raposo. Há ainda um militar foragido. Há a participação também de Guardas Municipais na ação criminosa.

A operação tem a finalidade na investigação de associação criminosa, onde o grupo é envolvido em diversos homicídios, tráfico de drogas e posse/porte ilegal de arma de fogo. Registra-se o apoio operacional da polícia militar em todos os momentos da operação”. Ponderou o superintendente da SPCI.

O Delegado Geral da Polícia Civil do Maranhão, Leonardo do Nascimento Diniz, relatou, que foram cumpridos os Mandados de Prisão nas cidades de São Luís, Matinha, Penalva, Viana e no estado do Mato Grosso. A operação foi coordenada pela delegada de Polícia Civil, Nilmar da Gama Rocha. A Força Tarefa “Cifra Negra” tem a motivação de trabalho por conta dos elevados índices de criminalidade na cidade de Viana/MA, bem como por toda a região denominada “Baixada Maranhense”, sobretudo crimes contra a vida.

O Delegado repassou, que os integrantes do grupo agem metodologicamente fundados na violência e intimidação, e possuem relações com o Poder Público, o que lhes garantiam burlar a apuração dos crimes. Após os trabalhos da Força Tarefa “Cifra Negra” iniciados em fevereiro do corrente ano, desde então vem sendo investigado os crimes de homicídios. As investigações buscaram averiguar, a real dimensão dos fatos, a fim de se coletar maiores provas acerca da autoria, instrumentos utilizados, modus operandi, envolvidos, rota, desde quando se dava a atividade do grupo, precisão geográfica, bem como a distribuição de tarefas no grupo, dentre outros elementos, sendo que foi possível identificar, ainda, as seguintes atividades ilícitas: homicídios, tráfico de drogas, armas e munições, exploração de jogos de azar, prevaricação, dentre outros.Após quase seis meses de investigação, a força tarefa conseguiu identificar os membros mais atuantes, de acordo com as investigações, compõem o Grupo Criminoso que age na cidade de Viana e regiões vizinhas, como Viana, Penalva, Matinha, São Luís, dentre outras, cujas qualificações e individualizações.

Os envolvidos presos foram identificado por:

FRANCIOMAR COSTA TRAVASSOS
GILMAR VEIGA MORAES
AMARILDO MACHADO CUTRIM
FABINHO
ALAN
LUÍS DE JESUS PINTO DOS PASSOS
VALBER SANTOS (PM)
CLEOMAR MARTINS DO NASCIMENTO, (PM)
JANILSON SANTOS CORRÊA (PM)
Lindonjoson Raposo (PM)
FRANCISCO ALVES DA SILVA
JARDSON SOUSA JANSEN
JOSE NELSON PINTO PEREIRA
GILBERLAN PAIVA
HELTON MELONIO PEREIRA

Os demais criminosos ainda estão sendo procurados pela polícia.

SSP-Ascom


As primeiras informações dão conta de que os dois bandidos foram baleados, na noite desta quarta-feira, quando tentavam realizar um assalto na rua João Câmara, no bairro do Novo Aleixo, na Zona Norte de Manaus.

Eles estavam em uma motocicleta.

De acordo com outra informação, a dupla foi baleada no núcleo 16 do bairro da Cidade Nova.

Seja como for, a verdade é que os dois criminosos se deram mal.

Comentou-se em em um grupo de policiais no WhatsApp que eles foram baleados por um “justiceiro” que os perseguia em um carro.

Um deles teria morrido no local e outro foi levado para um pronto-socorro.

ATENÇÃO! IMAGENS FORTES!


Polícia Civil já identificou os três assaltantes e prendeu um. O crime foi na noite desse sábado em uma casa no bairro Araçagi, em São José de Ribamar.

O delegado da Polícia Federal, Davi Farias de Aragão, 36 anos, foi assassinado, na noite desse sábado (5), por três bandidos, que invadiram a residência do policial para assaltar, segundo a Polícia Civil. O crime foi em uma casa localizada na Avenida Principal, na Praia do Meio, no bairro Araçagi, que fica no município de São José de Ribamar, na Região Metropolitana de São Luís. O delegado Davi Aragão comandava o Departamento Fazendário da Polícia Federal no Maranhão.

De acordo com o delegado Jefrey Furtado, plantonista na Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), o latrocínio (homicídio em situação de assalto) foi por volta das 23h. No local, amigos e familiares comemoravam o aniversário de cinco anos da filha da vítima.

Os assaltantes invadiram a residência aproveitando uma casa vizinha, que estava desocupada no momento. Eles pularam o muro e entraram na casa da vítima, sendo dois pelo quintal e outro pela lateral. A polícia confirmou que os três chegaram a pé até o endereço e perceberam que havia movimento na casa quando um entregador deixou uma pizza pedida pelas pessoas na reunião familiar.

“Segundo o Wanderson, eles estavam circulando atrás de uma vítima. Como eles viram um movimento no local, invadiram a residência no intuito de assaltar”, disse o delegado Jefrey Furtado.

A polícia identificou o trio responsável pelo latrocínio como Davi Costa Martins, um identificado apenas como Leandro e Wanderson de Morais Baldez. Este foi preso na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Luizão, quando procurou por socorro por ter sido ferido em um dos braços por conta dos tiros, pois, pelas informações já levantadas pela Polícia Civil, houve luta corporal entre os três bandidos e o delegado. A vítima sofreu três disparos de arma de fogo no abdomên, além de facadas e mordidas pelo corpo.

Por G1 Maranhão, São Luís, MA


Em operações de forma intensa, no sentido de ampliar a ação da Polícia Civil do Maranhão, fora realizado na tarde desta quinta-feira (12), na cidade de Maracaçumé, a prisão de Luciano de Sousa Oliveira, 32 anos de idade, natural da cidade de Carutapera /Ma. Ele foi preso pelo crime de estupro de vulnerável.
As informações repassadas pelo Delegado Regional de Zé Doca, Jader Alves fora que o criminoso teria abusado sexualmente de sua enteada. O delegado relatou ainda, que a ação crime, foi comprovado pelo exame de conjunção carnal da criança. O crime estendeu-se, após a vítima relatar à psicóloga do município de Boa Vista do Gurupi e depois, por conta do relatório do Conselho Tutelar daquela cidade. 
Diante dos fatos, o Delegado Jader Alves ouviu a confissão do acusado Luciano de Sousa Oliveira. Após ser ouvido, na delegacia de Polícia Civil da cidade de Boa Vista do Gurupi, ele foi autuado e está recolhido à cadeia pública, a disposição do Juízo da Comarca de Maracaçumé.

Mais ações da Polícia Civil pelos crimes de tráfico

 Ainda na ação por conta da Polícia Civil, os policiais Civis da cidade de Maracaçumé, em operação nesta quinta-feira (13), foram presos em flagrante delito, o acusado Raimundo Nonato Silva de Sousa, conhecido por “Cawboy”. Sua prisão se deu por conta do crime de tráfico de entorpecentes, ao ser flagrado com 20 pedras de crack, 22 pedras pequenas e ainda maconha.

O Delegado Regional de Zé Doca, Jader Alves salientou, que “Após o monitoramento e posterior revista na casa do conduzido foram encontradas as 20 pedras amareladas, ainda não embaladas, e 22 pedras pequenas e ainda dezenas de fragmentos da mesma droga, além de aproximadamente 48 gramas de uma substância esverdeada, parecida com maconha. Após acharmos a droga, foi dado voz de prisão em flagrante ao acusado Raimundo Nonato Silva de Sousa, ponderou o delegado.

Raimundo Nonato Silva de Sousa encontrasse à disposição da justiça criminal de Maracaçumé. Ele fora autuado nos crimes de tráfico de drogas e corrupção de menores, capitulados nos artigos 33, Caput, Lei 11.343/2006 e artigo. 244-B, da Lei 8069/1990.
Preso com entorpecentes 

 Em continuidade ás ações da Polícia Civil, a equipe de policiais da cidade de Maracaçumé, durante operação na noite desta quinta-feira (12), na cidade de Centro Novo-Ma, apreendeu o menor de17 anos de idade, quando o mesmo comercializava substância esverdeada análoga à maconha. O Crime capitulado no artigo 33, Caput, da Lei n° 11.3r3/2006, quando o mesmo vendia droga na Rua da Paz, Bairro Picarra, na cidade acima citada, próximo a sua residência.

Durante a ação da Polícia Civil, o mesmo confessou que os entorpecentes eram fornecidos por seu padrasto.  Após a sua detenção do menor, fora confeccionado um Boletim de Ocorrência, tendo o mesmo sido apresentado à Promotoria da Infância e da Adolescência, da Comarca de Maracaçumé.

Mauro Wagner –  


Bandidos atacam posto da PRF e fazem policial de refém no Maranhão

Antes de atacar a unidade operacional de PRF, o grupo fortemente armado invadiu o posto da Polícia Militar na BR-222, em Açailândia e fez um PM de refém.

Criminosos atacaram a unidade operacional da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Açailândia (MA). (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)

Criminosos atacaram a unidade operacional da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Açailândia (MA). (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)

Seis bandidos fortemente armados atacaram na noite dessa sexta-feira (23), a Unidade Operacional da Polícia Rodoviária Federal (PRF), localizada na BR-222 no município de Açailândia, a 600 km de São Luís. Segundo a polícia, os criminosos chegaram ao local usando um policial militar como refém.

De acordo com a polícia, minutos antes de realizarem o ataque à unidade da PRF, o grupo criminoso invadiu uma base da Polícia Militar, localizada na BR-222, em Açailândia e levaram de refém em uma viatura da própria polícia, um PM que estava de plantão. Em seguida, o grupo seguiu em direção à unidade operacional da PRF, onde realizaram o segundo ataque.

Tiros atingiram as janelas de vidro do posto operacional da PRF em Açailândia.  (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)

Tiros atingiram as janelas de vidro do posto operacional da PRF em Açailândia. (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)

Os criminosos chegaram à unidade operacional da PRF atirando e usando o policial militar como escudo. Na ação, outro PM que estava de folga passava pelo local quando percebeu o ataque. Houve troca de tiros intensa entre os bandidos e o policial à paisana. Os policiais rodoviários federais foram surpreendidos a ponto de não conseguirem revidar a ação. As janelas de vidro do posto foram alvejadas e a porta do local ficou completamente destruída. Não houve registro de feridos durante o tiroteio.

Vidros da unidade operacional da Polícia Rodoviária Federal (PRF) ficaram destruídos durante a troca de tiros. (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)

Vidros da unidade operacional da Polícia Rodoviária Federal (PRF) ficaram destruídos durante a troca de tiros. (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)

Por G1 MA, São Luís

 


Foto: Divulgação

Um dos mortos pela quadrilha teria recebido tiros de pistola 9 milímetros na cabeça

A festa de uma família e alguns amigos acabou de forma sangrenta

Três irmãos foram mortos a tiros e um quarto membro da família ficou gravemente ferido, de acordo com as primeiras informações da polícia sobre a invasão e assalto em um sítio do quilômetro 49 da rodovia AM-240, que liga o município de Presidente Figueiredo ao Distrito da Hidrelétrica de Balbina.

O crime foi praticado por uma quadrilha fortemente armada, ocupando pelo menos três carros depois de invadir o sítio onde pelo menos 20 pessoas participavam de uma festa em família na noite do último sábado e continuava durante toda a madrugada deste domingo, 18.

A polícia já está local do triplo homicídio e um investigador de plantão que ficou na sede do município informou que o quarto homem baleado, com 22 anos de idade, que seria o irmão mais novo dos outros três mortos, já foi transferido para um Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, em Manaus.

A quadrilha teria roubado telefones, celulares, dinheiro, aparelhos eletrônicos, eletrodomésticos, roupas e outros objetos de valor do sítio.

 

Há a informação de que a caminhonete de um dos irmãos assassinados durante o assalto foi levada pelos criminosos e ainda não foi encontrada.

 

A festa de uma família e alguns amigos acabou de forma sangrenta

Pelo menos oito assaltantes teriam participado da invasão, assalto e assassinatos no sítio parcitular da família, e durante o crime teriam sido disparados mais de 30 tiros, quando todos os particpantes da festa, tentando escapar da morte e do roubo, corriam para dentro da área de mata.

A equipe de plantão da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) foi informada do crime logo no começo da manhã deste domingo e viajou para Presidente Figueiredo juntamente com um perito do Instituto de Criminalística (IC) e funcionários do Instituto Médico Legal (IML).

 

No local do crime, os policiais estão fazendo um levantamento e ouvindo pessoas que estavam presentes na festa. Nomes dos três irmãos mortos a tiros e do quarto homem, que também seria um dos irmãos trazido em estado grave para Manaus, já estão sendo identificados pela equipe da polícia.

Outras equipes da Polícia Civil e da Polícia Militar estão tentanto identificar e prender os membros da quadrilha.

 

Fotos: Divulgação Portal do Zacarias


Polícia Militar do Maranhão em ação pelos bairros da Capital na
madrugada de sábado (03), prenderam Erick Lucas Sousa Pereira (24), Leonardo Luís Silva (20) e Marlone Silveira Santos (26), quando os mesmos tentavam realizar sequestro no bairro João Paulo.
Durante rondas pelo bairro do João Paulo, a viatura da polícia militar achou a postura dos homens suspeita, e ao abordar o automóvel fiat Siena branco, e ao realizar a revista no veículo foram encontrados alguns celulares e constatado que o proprietário do veículo estava dentro do porta malas.
Erick  Pereira, Leonardo Silva e Marlene Santos foram encaminhados ao Plantão da Polícia Civil do Anjo da Guarda, onde responderão pelos crimes de roubo e sequestro.
 Jhanyfer Carvalhos – Ascom-SSP-Ma.

Foto: Divulgação

O policial civil Geraldo Filho retira o motorista do Uber do porta-malas de seu carro. No destaque, os assaltantes presos

Um motorista do Uber foi resgatado do porta-malas de seu próprio carro por uma equipe de policiais do 23º Distrito Integrado de Polícia, depois de ser sequestrado por três assaltantes, na noite desta terça-feira, 16, no bairro de Flores, Zona Centro-Sul de Manaus.

Os policiais realizavam a Operação Desapega para combater e desarticular quadrilhas especializadas em assaltos a residências daquela área da cidade, quando o carro com três homens suspeitos foi parado numa barreira montada para averiguação de documentos e revista de seus ocupantes.

 

Os três assaltantes usavam o carro em arrastões 

 

Policiais renderam e deram voz de prisão em flagrante aos bandidos

Os três homens ainda tentaram fugir da barreira mas foram rendidos pela equipe do 23º DIP, e quando foi aberto o porta-malas do veículo lá estava o motorista com as mãos amarradas para trás, bastante assustado.

O nome do motorista não foi revelado, mas ele contou que foi trancado no porta-malas logo depois de pegar os três homens como passageiros, e depois de ser rendido foi colocado no porta-malas onde permaneceu por mais de uma hora, enquanto o carro era usado em assaltos a mão armada em vários locais da cidade.

 

O investigador Geraldo Filho e equipe salvaram a vida do motorista (de camisa vermelha)

 

Momento da prisão dos bandidos (Fotos: Divuilgação)

 

O investigador Geraldo Filho que atuava como chefe da equipe do 23º DIP naquele momento, disse que encontrou o motorista bastante nervoso e chorando bastante. Para o policial, pela sua experiência, o motorista do Uber poderia estar com sua vida por um triz nas mãos dos criminosos.

Os três bandididos foram levados para o 23º DIP e autuados em flagrante delito nos crimes de sequestro, cárcere privado, roubo e porte ilegal de arma de fogo. O motorista do Uber foi conduzido ao pronto socorro e em seguida, teve de retornar para a Delegacia para ser ouvido como vítima do crime.

Veja o vídeo

Comentários


A polícia prendeu três homens que invadiram uma funerária e assaltaram todas as pessoas que participavam do velório de uma idosa.

O assalto aconteceu no final da tarde deste domingo no bairro da Cidade Nova, primeira etapa, Zona Norte de Manaus.

Os assaltantes Carlos Portelgar Souza Reis, 27, Gilson de Carvalho SAraiva, 23, e Jefferson Guimarães Reis, 21, foram presos cerca de duas horas depois por uma guarnição da 14ª Companhia Interativa Comunitária.

Eles caíram em uma blitz de trânsito que estava sendo realizada nas imediações do local do assalto.

 

Jefferson chamou os dois homens

para fazer o assalto (Foto: Divulgação)

Jefferson Guimarães trabalhou na funerária durante algum tempo e foi ele quem convidou Carlos e Gilson para realizar o assalto.

 

As vítimas tiveram que entregar dinheiro, jóias e telefones celulares. Os criminosos usavam armas de fogo de brinquedo e uma faca.

Os três homens foram apresentados no 14º Distrito integrado de Polícia (DIP) e autuados em flagrante por crime de roubo majorado.


A Madrugada em Zé Doca foi de total terror, por volta das 2h da madrugada bandidos fortemente armados cercaram o quartel da Policia Militar e trocam rajadas de tiros com a PM, enquanto outro bando assaltava a agência do Banco do Brasil da cidade.
A quantidade tiros foram intensas nas ruas, impedindo pessoas e veículos trafegarem. Lojas e supermercados também foram atingidos.
Às 02:45 após explodiram a agência do banco do Brasil, as informações dão conta que os criminosos fugiram em direção a cidade de Araguanã em três veículos, uma Hilux, uma Estrada e outro carro não identificado.
Esta é a segunda vez que a agência é explodida por criminosos. Até o momento não se sabe a quantidade que foi levado do banco e nem o rumo certo dos bandidos, a Polícia trabalha para que tudo seja solucionado rapidamente. Breve mais informações deste caso.